Como acompanhar a saúde financeira da empresa?

Tempo de leitura: 5 minutos
Homem segurando tablet

Resumo:
Neste artigo, vamos discutir algumas dicas e estratégias para acompanhar a saúde financeira da sua empresa e garantir que você esteja no caminho certo para o sucesso.

Compartilhe

A saúde financeira da empresa é crucial para o seu sucesso a longo prazo. Afinal, a capacidade de gerir eficazmente as finanças empresariais é um fator chave para a sustentabilidade e crescimento do negócio. 

É por isso que saber como acompanhar a saúde financeira da empresa é essencial para garantir assertividade e eficiência na tomada de decisões. 

Neste texto, vamos discutir algumas dicas e estratégias para acompanhar a saúde financeira da sua empresa e garantir que você esteja no caminho certo para o sucesso.

Antes de tudo… O que é a saúde financeira da empresa?

A saúde financeira da empresa representa a sua capacidade de gerir de forma eficiente e sustentável os seus recursos financeiros para alcançar os seus objetivos de negócio. 

Uma empresa com boa saúde financeira é capaz de cumprir suas obrigações financeiras, como pagar fornecedores e funcionários, investir em novos projetos e oportunidades de crescimento e lidar com eventuais imprevistos ou desafios que possam surgir.

A saúde financeira também é importante para manter a reputação da empresa no mercado, atraindo investidores, clientes e parceiros de negócios. Além disso, uma empresa com boa saúde financeira tem maior capacidade de tomar decisões estratégicas de longo prazo, como expandir seus negócios, adquirir outras empresas ou lançar novos produtos no mercado.

Por outro lado, uma empresa com má saúde financeira pode enfrentar dificuldades financeiras, como fluxo de caixa negativo, endividamento excessivo, redução de investimentos e, em casos extremos, até mesmo falência. 

Por isso, é importante que os gestores e proprietários da empresa acompanhem de perto a saúde financeira da empresa e adotem práticas financeiras sólidas para garantir a sua sustentabilidade e crescimento a longo prazo.

Quais são as melhores estratégias para acompanhar a saúde financeira da empresa?

Existem diversas formas de acompanhar a saúde financeira de sua empresa. A seguir, estão algumas das principais:

1- Indicadores financeiros

O uso de indicadores financeiros pode ajudar a empresa a identificar áreas de melhoria e tomar decisões financeiras mais informadas. 

A seguir, apresentamos alguns exemplos de indicadores financeiros e suas definições:

  • Índice de liquidez: mede a capacidade da empresa de cumprir suas obrigações financeiras no curto prazo. É calculado dividindo-se o ativo circulante pelo passivo circulante;
  • Grau de endividamento: mede o nível de endividamento da empresa em relação ao seu patrimônio líquido. É calculado dividindo-se o total de dívidas pelo patrimônio líquido;
  • Margem de lucro: mede a porcentagem de lucro que a empresa obtém em relação às vendas. É calculada dividindo-se o lucro líquido pela receita total e multiplicando o resultado por 100;
  • Retorno sobre o patrimônio líquido: mede o retorno obtido pela empresa em relação ao investimento dos acionistas. É calculado dividindo-se o lucro líquido pelo patrimônio líquido e multiplicando o resultado por 100;
  • Ponto de equilíbrio: mede o valor mínimo que a empresa precisa faturar para cobrir seus custos e despesas. É calculado dividindo-se os custos e despesas fixas pela margem de contribuição unitária;
  • Ciclo financeiro: mede o tempo médio que a empresa leva para converter seus estoques em caixa. É calculado somando-se o prazo médio de recebimento de clientes ao prazo médio de pagamento a fornecedores e subtraindo-se o prazo médio de renovação de estoques.

É importante lembrar que os indicadores econômicos devem ser usados em conjunto com outras ferramentas e estratégias de gestão financeira para uma avaliação mais precisa e abrangente da saúde financeira da empresa.

2- Fluxo de caixa

Monitorar o fluxo de caixa é uma das principais estratégias para acompanhar a saúde financeira da empresa. Afinal, o fluxo de caixa representa a entrada e saída de dinheiro na empresa em um determinado período de tempo e é essencial para a gestão financeira.

Ao controlar o fluxo de caixa, é possível saber se a empresa está gerando mais dinheiro do que está gastando, se tem dinheiro suficiente para pagar as despesas e dívidas, se precisa tomar medidas para reduzir custos, entre outras informações importantes.

Para fazer esse acompanhamento, é preciso registrar todas as movimentações financeiras da empresa, incluindo receitas e despesas, de forma detalhada e organizada. Isso pode ser realizado por meio de planilhas ou softwares específicos para gestão financeira.

É importante também fazer uma projeção de fluxo de caixa para os próximos meses, considerando receitas e despesas previstas, para antecipar problemas financeiros e tomar medidas preventivas.

3- Auditorias financeiras

As auditorias financeiras são uma estratégia para acompanhar a saúde financeira da empresa que consiste em uma análise sistemática e independente das demonstrações financeiras e dos processos financeiros da empresa. 

Essa análise tem como objetivo avaliar a precisão e confiabilidade das informações financeiras apresentadas e garantir que os processos financeiros estejam em conformidade com as normas e regulamentações aplicáveis.

As auditorias podem ser realizadas tanto internamente, por uma equipe de auditoria interna, quanto externamente, por uma empresa de auditoria independente contratada para esse fim.

Durante a auditoria financeira, são realizados procedimentos de revisão de documentos, análise de transações financeiras, verificação de controles internos e entrevistas com funcionários-chave da empresa. 

Os resultados da auditoria são documentados em um relatório que apresenta as conclusões da auditoria, recomendações para melhorias e sugestões para mitigar riscos.

As auditorias financeiras são importantes para garantir a integridade e transparência das informações econômicas da empresa, identificar possíveis fraudes ou erros financeiros, e fornecer uma avaliação independente e imparcial da saúde financeira da empresa. 

Além disso, a realização de auditorias financeiras pode ser uma exigência legal em algumas situações, como em empresas de capital aberto ou em casos de fusões e aquisições.

4- Ferramentas tecnológicas

Algumas das tecnologias mais utilizadas na gestão financeira de empresas são os sistemas de gestão integrada (ERP), softwares de automação de processos financeiros, sistemas de gestão de fluxo de caixa e ferramentas de análise de dados e indicadores financeiros.

Com a adoção de tecnologias adequadas, é possível obter informações financeiras mais precisas e em tempo real, reduzir a incidência de erros, eliminar tarefas repetitivas e aumentar a eficiência da equipe financeira. 

Além disso, a tecnologia pode ajudar a reduzir o tempo necessário para a execução de tarefas financeiras, como a emissão de relatórios e análise de dados, permitindo que a equipe financeira tenha mais tempo para se dedicar a atividades estratégicas.

5- Análise da concorrência

Ela envolve a coleta e análise de informações sobre os concorrentes diretos e indiretos da empresa, no mercado em que ela atua. A partir dessas informações, é possível avaliar o desempenho financeiro da empresa em relação aos seus concorrentes. 

A análise de concorrência pode ser realizada de diversas formas, como por meio de pesquisas de mercado, visitas a lojas físicas ou virtuais, análise de dados financeiros públicos, entre outras.

Essa estratégia pode fornecer informações importantes sobre a situação financeira da empresa, como a possibilidade de ajuste de preços para melhorar a competitividade, a necessidade de investimentos em novos produtos ou serviços para acompanhar as tendências do mercado, a adoção de estratégias de marketing mais efetivas, entre outras. 

Essas são apenas algumas estratégias que podem ajudar a acompanhar a saúde financeira da empresa. É importante adaptar as estratégias às necessidades específicas da empresa e buscar constantemente aprimorar sua gestão financeira.

Lembre-se que você pode contar sempre com o SEBRAE/PR para adquirir os melhores conteúdos, serviços e programas destinados a agregar valor, eficiência e qualidade às micro, pequenas e médias empresas, assim como o MEI.

Talvez você possa gostar:

https://sebraepr.com.br/ebooks/10-mandamentos-para-a-gestao-financeira-na-empresa/

https://sebraepr.com.br/arquivo/mapa-de-analise-financeira/

https://sebraepr.com.br/comunidade/artigo/video-saiba-como-esta-sua-saude-financeira

https://sebraepr.com.br/servicos/viabilidade-financeira/

Este conteúdo foi útil para você?

Compartilhe esse artigo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você possa gostar:

Conheça também

Ou navegue pelos nossos conteúdos gratuítos

Pesquise em nosso site