Como tirar empresa do vermelho? 6 formas práticas!

Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhe

Resumo:
Se você descobriu que sua empresa está no vermelho ou percebeu que ela está indo para essa direção, não se desespere! Ficar desesperado pode acarretar decisões impulsivas e pouco inteligentes. O fato de você estar aqui lendo nosso artigo já é um bom sinal de que está no caminho certo de como tirar a empresa do vermelho. 

Se você descobriu que sua empresa está no vermelho ou percebeu que ela está indo para essa direção, não se desespere! Ficar desesperado pode acarretar decisões impulsivas e pouco inteligentes. O fato de você estar aqui lendo nosso artigo já é um bom sinal de que está no caminho certo de como tirar a empresa do vermelho. 

Antes de passarmos às dicas em si, é preciso mencionar algumas coisas importantes. Primeiramente, de acordo com o Ministério da Economia, o primeiro quadrimestre de 2022 registrou o fechamento de 541.884 empresas. Não falamos isso para assustá-lo, mas para que você entenda como tantos empreendedores cometem erros comuns que podem levar à falência.

Alguns desses erros ocorrem logo na abertura, outros vão acontecendo ao longo do tempo. Entre alguns dos principais, estão: não estudar o seu segmento; misturar finanças pessoais e empresariais; não investir em marketing digital; a ausência de um modelo de negócios canvas; equipe pouco qualificada; gestão empresarial falha; pouca otimização de processos; entre outros.

Portanto, se a sua empresa ainda não está totalmente no vermelho, mas está chegando lá, atente-se a todos os itens acima também. Caso o seu negócio já esteja no vermelho, anote bem todas as dicas que daremos abaixo!

1- Avalie sua situação atual

Não basta saber que está no vermelho, é importante definir a situação em números e entender os motivos pelos quais a empresa chegou a esse ponto. Afinal, apenas compreendendo o seu passado e presente é que você pode determinar o que precisa no futuro. 

Sendo assim, registre todas as suas dívidas e as suas origens, analisando bem seu fluxo de caixa. Além disso, faça um alinhamento com seus setores para registrar problemas, gargalos e outras questões que prejudicaram a jornada de seu negócio.

2- Estabeleça prioridades

Depois de definir tudo do item 1, o indicado é fazer os registros em uma planilha com o máximo de detalhes, como por exemplo: os valores exatos, os cobradores, as multas, juros e outras taxas. 

Ao fazer isso, você precisa realizar comparações entre as dívidas e verificar a quantidade de dinheiro que você dispõe para pagá-las. A partir daí, você pode estabelecer as dívidas prioritárias, ou seja, aquelas que são mais antigas, com muitas taxas altas ou que não podem ser renegociadas.

3- Renegocie o que puder

Antes de renegociar, faça um bom planejamento financeiro para saber qual tipo de proposta será realmente vantajosa para você. É preciso ter segurança de que conseguirá cumprir o que foi renegociado. Caso contrário, você acabará em uma bola de neve de dívidas maiores ainda.

Não tenha medo de pedir mais tempo, pois é muito importante considerar o longo prazo. Então, considere o período disponível e como as parcelas agravam o seu orçamento mensal.

4- Reduza despesas

Um dos principais passos de como tirar a empresa do vermelho é cortar os gastos supérfluos, ou seja, que não são essenciais para o negócio. O ideal é fazer isso até que o empreendimento volte a ser financeiramente saudável.

Algumas atitudes rotineiras podem fazer bastante diferença nas contas no final do mês. Por exemplo, sempre apagar as luzes ao sair dos cômodos ou evitar o uso desnecessário de telefone fixo.

Automatizar os processos também é uma ótima forma de reduzir gastos. Utilizar softwares e sistemas digitais de trabalho otimizam o tempo, aumentam a praticidade e geram um bom custo-benefício.

5- Separe as contas pessoais das empresariais

Quando anotou suas dívidas na planilha, conseguiu identificar que várias delas são originadas de sua vida pessoal? Infelizmente, essa confusão entre as finanças pessoais e empresariais é bem comum. 

Dessa forma, vá até seu banco e separe as duas contas imediatamente. Em seguida, determine limites de saque para as duas contas, para que não se descontrole na hora de usar a grana. Além disso, uma sugestão é estabelecer um pró-labore tendo como base o salário que outro profissional do seu nível no mesmo cargo receberia na sua empresa.

6- Faça o acompanhamento de indicadores

Não adianta implantar todas as dicas acima se você não realizar um acompanhamento regular do negócio. Como gestor, é preciso monitorar até o que acontece nos setores que você não tem familiaridade. Para isso, é possível usar diversos indicadores.

Existem indicadores para mensurar o desempenho financeiro, as vendas, o atendimento ao cliente, o tempo dos processos etc. Além disso, leve em conta os conceitos de rentabilidade e lucratividade para determinar seus preços e avaliar a duração de sua produção.

Além das dicas acima sobre como tirar a empresa do vermelho, você também pode pedir ajuda de contadores ou outros profissionais da área financeira. Isso pode aliviar sua gestão e colaborar para uma melhor responsabilidade fiscal. 

Felizmente, você também pode contar com o SEBRAE/PR para lhe auxiliar a tirar a sua empresa do vermelho. Além dos nossos conteúdos regulares, nós temos outros materiais e serviços que podem ser cruciais para seu negócio. Confira abaixo!


Compartilhe

4 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Talvez você possa gostar:

Conheça também

Ou navegue pelos nossos conteúdos gratuítos

Menu

Ajuda

CENTRAL DE ATENDIMENTO

Atendimento presencial de segunda a sexta, das 8h às 20h. Atendimento digital disponível 24/7.

Pesquise em nosso site