Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightEmpresas Inovadoraskeyboard_arrow_rightArtigos

Modelo de assinatura é o negócio que veio para ficar: entenda por quê!

avatar BIANCA BECKER DE LIMA
Bianca Becker De Limafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Modelo de assinatura é o negócio que veio para ficar: entenda por quê!
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 06 DEZ. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Streaming, vinho, livro, café, chocolate, produto de beleza e muito mais... o modelo de assinatura chegou para ficar e, hoje, já engloba os segmentos mais diversos.


Trata-se de um negócio que as pessoas pagam mensal ou anualmente para ter o acesso a produtos que chegam até a ela todos os meses.


Essa é a lógica da economia da recorrência e, para entender esses conceitos de forma mais bem detalhada, bem como compreender como funciona o mercado de assinaturas, os seus diferentes tipos, os seus prós e contras e como criar um modelo do zero, continue lendo este conteúdo.


O que é modelo de assinatura e como funciona?


Por modelo de assinatura entende-se a promoção de serviços ou a venda de produtos de forma contínua, cujo consumidor paga mensal, trimestral, semestral ou anualmente para ter acesso.


É normal se falar que essa espécie de transação comercial é atual. Todavia, basta recordar da assinatura de jornais e revistas, bem como o pagamento mês a mês de escolas particulares, planos de saúde e academias.


Em verdade, o fomento que se tornou perceptível nos últimos anos, se deu em razão da inovação desse tipo de negócio, tanto por englobar o setor digital quanto por explorar os setores mais diversos.


homem assinando compra que recebeu no tablet digital


O que é economia da recorrência?


A economia da recorrência é a lógica que fundamenta o comércio das subscrições mediante um sistema em que, ao invés de pagar pela propriedade direta, paga-se pela admissão do acesso.


É claro que há, posteriormente, o alcance da propriedade nos produtos do tipo de modelo de assinatura físico, porém, isso se dá de maneira consequente e gradual e não diretamente.


Pense nas pessoas que pagam pelo pay-per-view para assistirem reality show. Por se tratar de um serviço, elas não têm a propriedade, mas sim o acesso


Agora, mentalize os indivíduos que pagam mensalmente para receberem um box com produtos de papelaria. Bem, se paga primeiro para ter acesso e, como resultado, os itens passam a pertencer a eles.


Nesses casos, fica claro que mais do que investir no produto ou serviço em si, é essencial trabalhar todo o conjunto de experiência do cliente, considerando que a assinatura pode ser cancelada a qualquer momento. 


E é exatamente por isso que esse tipo de negócio tende a ser de alta qualidade, útil e cômodo para uma grande parcela da população.


Para entender melhor sobre esse setor comercial, leia o nosso conteúdo: Economia da recorrência: saiba tudo sobre o modelo que está transformando o mercado.


Quais são os tipos de modelos de assinatura?


Essa espécie de transação ganhou imenso apreço entre os consumidores a ponto de hoje, existirem inúmeros tipos, os principais deles são:


homem assinando papel com caneta tinteiro


1. Assinaturas Digitais


Em regra, esse tipo de assinatura está atrelada a serviços e não a produtos, isso porque a concretização do acesso da assinatura se dá em espaço virtual


Alguns exemplos são:

  • Entretenimento;

  • Plataformas de ensino escolar;

  • Cursos on-line;

  • Mentorias;

  • Software;

  • Restrição de conteúdos a assinantes;

  • Clube de leituras;

  • Clube de discussões filosóficas, políticas, econômicas e afins.


2. Assinaturas Físicas


Nesse caso, há tanto serviços quanto produtos. Aqui, o acesso se dá pessoalmente, sendo recebidos em casa ou prestados em local determinado. 


Os principais deles são:

  • Box de assinaturas de produtos diversos;

  • Reposição;

  • Clubes de lazer;

  • Clubes esportivos;

  • Clube de livros;

  • Programas de assinatura em salão de beleza, petshop, academia e afins;

  • Entre outros.

Compreendido o conceito, assim como conhecidos os tipos de programas de assinatura, convém agora saber quais são as grandes empresas que adotaram esse modelo de negócio e obtiveram sucesso. É o que será visto a seguir!


20 grandes negócios que adotam o modelo de assinatura


Entre as gigantes do mercado de assinaturas, existem serviços e produtos abarcados pelos setores de séries e filmes, foto, música, cultura, saúde, transporte e muito mais. Veja:


homem mexendo no celular em apps online de negócios


  1. Spotify;

  2. Netflix;

  3. Amazon Prime;

  4. Sem Parar;

  5. Microsoft;

  6. Smart Fit;

  7. Adobe;

  8. Nerd ao Cubo;

  9. Wine Box;

  10. Glambox;

  11. TAG Experiências Literárias;

  12. Clube de Literatura Clássica;

  13. BOX.Petiko;

  14. Petlove;

  15. Noize Record Club;

  16. Caixa Cosmo;

  17. Coffee Box Club;

  18. Clube do BBQ;

  19. Clube Cervejabox;

  20. Socio Foto Clube.


Quais são as vantagens e as desvantagens?


Como em todo tipo de negócio, é fato que sempre existirão prós e contras. E frente ao que foi exposto até aqui, cabe destacar quais são as vantagens e desvantagens do modelo de assinatura.


- Vantagens

Quase sempre, os serviços ou produtos por assinatura possuem uma curadoria, ou seja, o consumidor tem acesso a elementos selecionados por pessoas com amplo conhecimento quanto ao segmento e há também a prestação de serviço personalizado.

Isso contribui para que o crescimento ocorra de forma acelerada, havendo estabilidade, fidelização e previsibilidade. 


Os pagamentos são por períodos determinados, possibilitando que investimentos, gastos e lucros sejam melhor mensurados e estratégias sejam criadas.


Os custos-benefícios também podem ser maiores, considerando que, devido à grande quantidade de assinantes, é possível obter descontos e benefícios na compra de insumos para produção dos produtos. 


Outro ponto importante é: com o poder das redes sociais, à medida que os assinantes postam, outros potenciais clientes podem ser mais facilmente alcançados, reduzindo o custo de aquisição de novos clientes.


- Desvantagens


Um fator que merece intensa atenção é a maior sensibilidade da relação entre empresa e consumidor, uma vez que, como se trata de um serviço recorrente, reter os clientes pode ser mais delicado se houver qualquer erro na experiência do cliente.


Há, também, maior margem para problemas caso ocorra a falta de insumos ou o atraso nas etapas, considerando a quantidade de consumidores. Além disso, cabe frisar que existe a possibilidade de o assinante perder o interesse em razão da inexistência de inovações e novos estímulos.


Como criar um programa de assinatura?


Ao se aproximar do fim deste artigo, a pergunta que não quer calar é: como criar um modelo de subscrição? Bem, os passos a seguir definem como deve se dar o processamento, veja:


tablet com varias assinatura e papel com assinaturas do lado


  1. Estabelecido o seu nicho, defina o tipo de produto ou serviço que busca oferecer;

  2. Depois, faça pesquisa de mercado tanto entre consumidores quanto fornecedores, a fim de identificar se existem lacunas, bom campo de exploração e ter um panorama de gastos e lucros;

  3. Trace a experiência que você quer fornecer ao consumidor;

  4. Chegue em um valor do produto ou serviço;

  5. Determine o sistema de logística;

  6. Crie uma plataforma, trabalhe o seu layout e a sua divulgação;

  7. Esteja presente nas redes sociais;

  8. Escolha sistemas e formas de pagamento diversos para atender todos os públicos;

  9. Conte com mecanismos de adesão e cancelamento otimizados;

  10. Seja criativo quanto às inovações trazidas no decorrer da prestação do serviço de assinatura.

Se você quiser saber mais sobre como criar um clube de assinantes, não deixe de acessar o link e conferir o conteúdo específico sobre o tema!


Bem, nota-se que o modelo de negócios por assinatura é uma realidade extremamente aceita entre os brasileiros, cuja prospecção de assinantes cresce e se inova cada dia mais. 


Daí a evidência da ampla possibilidade de obter sucesso ao criar um negócio de subscrição ou implementar um programa de assinatura a uma empresa já existente.


Continue acompanhando a Comunidade Sebrae e não deixe de conferir o artigo 11 ideias de negócio para colocar em prática no Brasil


Até mais!

BIANCA BECKER


avatar BIANCA BECKER DE LIMA
Bianca Becker De Lima
Sou Estrategista Digital, Produtora de conteúdo e Coordenadora da Comunidade Sebrae. Formada em Administração de Empresas, pós graduada em Marketing pela PUC/PR, tenho especializações em Marketing Digital. Apaixonada pelo vídeomarketing, também ensino pessoas a gravarem vídeos e atuarem no Instagram. Trabalho no Sebrae/PR há 10 anos :)favorite_outline Seguir Perfil
capa Empresas Inovadoras
Empresas Inovadoras
people 1536 participantes
Esse grupo busca apresentar, por meio da inovação, assuntos ligados ao crescimento das micro e pequenas empresas. Fortalecendo assim os ecossistemas de inovação do Brasil. Participe com a gente!
fixo
Em alta
Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
22 nov. 2023Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
Determine o futuro da sua empresa
27 jan. 2022Determine o futuro da sua empresa
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?