Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightAmbientes de Inovaçãokeyboard_arrow_rightArtigos

Volume, variedade e velocidade de dados.

avatar RENATO ANDERCAO PEREIRA
Renato Andercao Pereirafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Volume, variedade e velocidade de dados.
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 06 DEZ. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

A facilidade de acesso à informação também alterou a jornada de compra do consumidor, que hoje começa a busca por um produto ou serviço na Web e pode, ou não, terminar na loja física. Nesse trajeto até a finalização da compra, o cliente entra em contato com a marca diversas vezes no ambiente virtual, seja no site, redes sociais, chat, e-mail e até em canais com vídeos explicando formas de usar.

Nesse contexto, o Big Data fornece dados importantes sobre o comportamento dos clientes.

Big Data refere-se aos dados que crescem desestruturada e exponencialmente no mundo e são norteados por três fatores: volume, variedade e velocidade de dados. Analisar essas informações é essencial para a tomada de decisões mais assertivas em um negócio.


Para extrair vantagens competitivas a partir dos dados, é necessário saber o que se deseja com eles.

No filme O Homem que Mudou o Jogo (Moneyball), por exemplo, um treinador com o desafio de dirigir um time de baseball de baixo orçamento decide empregar a análise de dados para melhorar o desempenho de seus jogadores. O cruzamento de diferentes tipos de informações sobre o usuário, como compartilhamento de informações em diferentes plataformas, dados de geolocalização, entre outros, permite acompanhar o comportamento do usuário, entender suas motivações, expectativas e adequar o seu negócio para melhor atendê-las.


Os desafios do Big Data como ferramenta para gerar negócios incluem melhorar o poder de coleta, estruturação e interpretação das informações que já estão disponíveis. Assim, é possível gerar insights para um negócio, inovar com base na melhor interpretação dos dados, coordenar de forma mais elaborada processos, políticas, pessoas e tecnologias para administrar os ativos de informação e tomar decisões mais eficientes que gerem resultados positivos em seu negócio. Empresas precisam estar atentas às mudanças no comportamento do consumidor.


O enorme fluxo de dados disponíveis hoje foram criados devido ao advento da internet e a era dos smartphones e é importante que sua empresa saiba coletá-los e utilizá-los com sabedoria, principalmente no que se refere a mercado e a LGPD.


Em pesquisa feita pela Provokers, com 1.011 usuários de smartphones, entre 14-55 anos, das classes A,B e C de todo o Brasil, observou-se que o processo de compra começa muito antes da ida ao espaço físico. A pesquisa efetuada este ano constata que 79% dos usuários de smartphones esperam obter informações imediatas quando procuram por algo. Vivemos a era do imediatismo, em que os indivíduos substituem a busca feita no desktop (que as vezes pode demorar um pouco mais, por questão de logística pessoal), por fazê-las nos smartphones, enquanto realizam outras várias tarefas, tais como mandar mensagens, assistir a vídeos, compartilhar algo nas redes sociais, etc.

Além de não tolerarem experiências ruins com os sites, ainda segundo a pesquisa, 50% dos consumidores abandonam um site mobile que demora mais de 3 segundos para carregar, o que revela a busca por experiências cada vez mais aperfeiçoadas durante sua jornada de compra.

E-commerces de diferentes setores, por exemplo, podem compilar enormes volumes de dados a fim de criar históricos dos consumidores, a partir da quantidade de cliques ou interação, e não apenas mantendo o registro final das vendas. Usando as informações do histórico e do volume de dados, é possível fazer recomendações de compras adicionais e promover a vantagem competitiva. A importância está na velocidade com que se obtém feedback, a partir dos dados de entrada até a tomada de decisão.


Velocidade, assertividade, usabilidade e inovação devem caminhar juntas nesta jornada na inovação nos ambientes virtuais de compras e atendimento a clientes!




Já faz parte da Comunidade Ambientes de Inovação? Clique logo abaixo em "PARTICIPAR" e esteja sempre informado/a sobre novos artigos.

avatar RENATO ANDERCAO PEREIRA
Renato Andercao Pereira
Olá, sou Renato, inquieto e totalmente viciado em transmitir conhecimento, buscando sempre comunicar de forma simples e descontraída. Sou business designer na Nectus, um laboratório de inovação aberta que constrói soluções estratégicas para o desenvolvimento sustentável de comunidades à negócios. favorite_outline Seguir Perfil
capa Ambientes de Inovação
Ambientes de Inovação
people 1367 participantes
Os ambientes promotores de inovação são ativos de transformação dos ecossistemas. Por isso, criamos aqui um espaço para compartilhar conhecimento e experiências que podem ajudar os empreendedores e heads de inovação. Conecte-se agora e faça parte desta comunidade você também!
fixo
Em alta
O que é Inteligência Artificial?
25 nov. 2023O que é Inteligência Artificial?
Economia Circular: Importância e Desafios
05 dez. 2023Economia Circular: Importância e Desafios