Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightEmpresas Inovadoraskeyboard_arrow_rightArtigos

Transformação digital para Micro Empreendedores

avatar VINICIUS GALINDO DE MELLO
Vinicius Galindo De Mellofavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Transformação digital para Micro Empreendedores
Criado em 28 JAN. 2023
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Para microempreendedores (MEI), microempresas (ME) ou empresas de pequeno porte (EPP), é essencial pensar em soluções simples para otimizar três questões fundamentais para o sucesso do seu negócio: gestão de processos, relacionamento com clientes e divulgação estratégica dos seus produtos e/ou serviços no mercado.  

 

Por isso, para melhorar esses pontos no seu negócio, existem três soluções acessíveis para você, MEI, ME ou EPP: ERP, CRM e Marketing Digital. A seguir, você vai entender a diferença entre ERP e CRM, o que muda de um sistema de marketing digital para uma consultoria de marketing, e também vai aprender mais sobre e-commerces, entendendo quais soluções o mercado tem oferecido com preços acessíveis ou versões gratuitas. 

 

ERP E CRM: o que são e para quê servem?  

De maneira resumida, tanto ERP quanto CRM são softwares para facilitar a administração do seu negócio. Porém, eles têm funções bem distintas. O ERP facilita a gestão de processos de diversas áreas da empresa, enquanto o CRM é voltado para o relacionamento com clientes. 

 

Isso significa que, na prática, o ERP vai te ajudar a cuidar de processos como gestão financeira, contas a pagar, comissões e emissão de notas. Já o CRM vai cuidar da gestão das vendas, do volume vendido e do faturamento.  

 

ERP: o que é? 

 

 

O ERP é a sigla em inglês para Enterprise Resource Planning, ou seja, planejamento dos recursos da empresa. Nesse sentido, o próprio nome do software já traduz sua função principal: reduzir custos e otimizar os processos da empresa. 

 

No software ERP, é realizada a gestão da empresa de modo geral, integrando os dados de diversas áreas, como RH, financeiro e contábil. Além disso, essa plataforma vai te ajudar a conectar os fluxos de informação da empresa, permitindo que todas as áreas recebam informações umas das outras e facilitando o compartilhamento de dados.  

 

Plataforma ERP: vantagens 

  • Áreas integradas: com o ERP, todas as áreas da empresa se comunicam e acessam os próprios dados, eliminando o retrabalho, isto é, quando duas áreas diferentes precisam buscar os mesmos dados; 
  • Redução de custos: o retrabalho pode gastar mais tempo dos colaboradores e materiais que precisam ser bem aproveitados, aumentando os gastos da empresa. Por isso, o ERP pode te ajudar a produzir mais com menos custos ao automatizar tarefas repetitivas;  
  • Ganho de produtividade: a busca de dados de outros setores, a formatação de relatórios e outras ações, antes manuais, são automatizadas pelo software ERP, fazendo com que os colaboradores fiquem com mais tempo livre para focar em tarefas mais estratégicas para o negócio; 
  • Decisões com base em dados: o ERP traz relatórios que permitem tomar decisões embasadas mais em números que em achismos, ajudando a equipe a acompanhar os processos em diversas áreas da empresa e a evitar ações fragmentadas, que pouco têm a ver com os objetivos do negócio. 

Plataforma ERP: desvantagens e soluções  

  • Custos iniciais altos: diversas empresas demoram para adotar um sistema ERP por exigir um investimento inicial alto. Porém, o investimento é recuperado a longo prazo, pois permite otimizar o compartilhamento de informações entre os membros da empresa e agilizar vendas.  
  • Opções com valor em conta: Sim, existem sistemas de ERP com valor mensal a partir de R$ 30, podendo variar até aproximadamente R$ 500, como a conta Azul Pro. Além disso, algumas empresas costumam oferecer descontos para pagamentos semestrais ou anuais.  
  • Opções gratuitas: ERPs gratuitos oferecem menos recursos, mas valem a pena em duas situações: para criar uma empresa fictícia para estudo ou para quem gosta de empreender e está começando a entender como a tecnologia ajuda na gestão financeira e geral. Na prática, essas opções são contraindicadas para empresas que já tem um volume alto de vendas.  

 

CRM: O QUE É? 

A sigla CRM vem do inglês Customer Relationship Management, que significa gestão do relacionamento com o cliente. Por isso, o sistema tem como objetivo facilitar o contato com os clientes em potencial e acompanhar as negociações em andamento em uma só plataforma.   

 

Na prática, a ferramenta registra interações que cada contato teve com a empresa, facilitando o trabalho dos vendedores, que podem pensar em abordagens mais customizadas e persuasivas de acordo com os interesses e necessidades de cada cliente. 

 

PLATAFORMA CRM: VANTAGENS 

  • Controle do processo comercial: com um CRM, é possível acompanhar o funil de vendas em tempo real, permitindo que todos os setores saibam em qual etapa cada negociação está para direcionar esforços e, efetivamente, fechar negócios com o cliente; 
  • Dados organizados: o CRM reúne informações como histórico de interações e motivos de perda de vendas, evitando desfalques nos dados e possíveis erros ou esquecimentos ao utilizar planilhas para controlar as negociações. Na prática, o CRM faz com que a chance de perder vendas por erros dos colaboradores na organização dos dados ou pela saída de um vendedor é mínima; 
  • Integração: os bons CRM do mercado permitem integrar diversas ferramentas, como email, calendário e plataforma de Automação de Marketing. Assim, o vendedor não precisa perder tempo alternando entre diversas plataformas, faz o cliente esperar menos e consegue fechar vendas melhores e mais rápidas; 
  • Foco nos clientes: com os dados registrados e organizados, os vendedores podem personalizar abordagens para os clientes e fazer ofertas no timing certo, a fim de fidelizá-los. 

PLATAFORMA CRM: DESVANTAGENS E SOLUÇÕES  

Na verdade, não existem desvantagens em ter um sistema CRM na sua empresa, pois ele pode otimizar o trabalho da sua equipe de vendas e melhorar o relacionamento com os clientes, ajudando na prospecção e conversão de Leads, no entendimento das demandas dos consumidores e na fidelização dos potenciais clientes, aposte no CRM. Porém, é preciso levar alguns aspectos em consideração para escolher o software adequado para sua empresa: 

  • Software de qualidade: é preciso escolher um sistema que tenha funcionalidades interessantes, além de contar com uma equipe de suporte à disposição para te ajudar a utilizar o sistema, afinal, dificuldades podem surgir no início; 
  • Software de acordo com o porte da sua empresa: escolha uma plataforma compatível com o tamanho do seu negócio. No caso de MEI e EPP, vale pensar em softwares CRM mais enxutos, para evitar que uma opção mais complexa gere burocracia desnecessária em empresas com operações simples; 
  • Opções acessíveis: com o RD Station CRM, é possível otimizar todos os processos do setor comercial da sua empresa, trazendo visibilidade e controle sobre cada etapa do funil de vendas e ganhando produtividade para aumentar a conversão de clientes. Assim, sua equipe pode automatizar tarefas manuais e focar mais no atendimento personalizado para os consumidores. 

 

MARKETING DIGITAL NAS EMPRESAS 

 

 

 

Além de integrar os dados relacionados às etapas de vendas por meio do CRM, é preciso pensar na estratégia de marketing da sua empresa, isto é, como você pode melhorar o desempenho e os resultados das vendas. Por isso, muitas empresas de diversos setores  buscam o apoio externo de especialistas para criar ações de marketing capazes de divulgar seus produtos e converter clientes.  

 

Quando se trata do mundo do marketing, existem dois serviços principais prestados por profissionais da área para empresas de grande, médio ou pequeno porte: Assessoria de Marketing e Consultoria de Marketing. Entenda a diferença entre as duas e saiba qual é a opção certa para seu negócio. 

 

ASSESSORIA DE MARKETING: O QUE É E PARA QUE SERVE 

A assessoria de marketing acompanha todos os processos de uma estratégia de marketing, do início à finalização. Nesse caso, o profissional de marketing realiza um trabalho a longo prazo, integrando-se  à empresa para identificar alternativas e soluções para contribuir com o desenvolvimento de sua empresa e executar processos que estejam além da competência dos seus colaboradores, bem como resolver problemas pontuais que possam surgir na operação. 

 

Na prática, a Assessoria de Marketing  é mais indicada para empresas que já sabem suas necessidades e problemas, mas não possuem condições estruturais, como mão de obra especializada, para executar as operações necessárias.  

 

CONSULTORIA DE MARKETING: O QUE É E PARA QUE SERVE 

A Consultoria de Marketing, por sua vez, direciona as ações que devem ser tomadas por sua empresa para solucionar problemas e alcançar seus objetivos, mas não as executa, como uma assessoria de Marketing faz.  

 

Geralmente, o consultor de marketing é um profissional com ampla experiência no mercado e conhecimentos avançados em estratégias de marketing, que analisa o ambiente de mercado e estuda seus produtos e clientes para identificar oportunidades e apontar caminhos estratégicos para o crescimento da empresa no mercado. 

 

Por isso, a Consultoria de Marketing é indicada para empresas que precisam desenvolver um plano de marketing ou desejam uma evolução das estratégias e processos em andamento, mas não conseguem tempo hábil ou profissionais qualificados para elaborar essas estratégias.  

 

SISTEMA DE MARKETING DIGITAL X CONSULTORIA DE MARKETING 

Com diversos sistemas prontos de marketing digital disponíveis na internet, muitas empresas, sobretudo as pequenas, acabam menosprezando o trabalho de uma consultoria de marketing, por acreditarem que é possível realizar o trabalho de maneira totalmente autônoma.  

 

Acontece que o consultor de marketing é um profissional com ampla experiência no mercado e conhecimentos avançados em estratégias de marketing. 


Apesar de  ter o software de marketing digital disponível na internet, você, como empreendedor, não tem a expertise necessária para analisar o ambiente de mercado e estudar seus produtos e clientes de maneira estratégica, a fim de identificar oportunidades e apontar caminhos estratégicos para o crescimento da empresa no mercado. 


Por isso, não caia no erro de menosprezar as consultorias de marketing, pois você pode adquirir um sistema de marketing digital e, por não saber como utilizá-lo para converter clientes e aumentar vendas, pode acabar gerando apenas mais uma despesa para pagar no final do mês.  

 

E-COMMERCE: QUAIS SOLUÇÕES O MERCADO TEM OFERECIDO COM PREÇOS ACESSÍVEIS OU VERSÕES GRATUITAS 

Na maioria dos casos, as plataformas de e-commerce se tornam agentes de marketing para pequenos empreendedores, ajudando a aumentar as vendas de produtos. Por isso, escolher uma plataforma de e-commerce depende do seu momento e nível de maturidade do negócio. 


Confira algumas soluções com preços acessíveis para você, MEI ou EPP, inserir seu negócio no meio digital:  

 

  • Gratuito (Open Source): nesse tipo de plataforma, o layout e as funcionalidades podem ser modificadas em função das necessidades do lojista. Como não há cobrança de licenças ou taxas, esse tipo de e-commerce exige um menor investimento inicial. Um dos principais softwares Open Source é o Magento, que utiliza a linguagem PHP e é famoso por suas soluções robustas e maleáveis. Ela é utilizada por grandes empresas, como Coca-Cola, Nike, Burger King, Ford e Samsung; 
  • Proprietária: nesse caso, o código é fechado, ou seja, você é o autor da sua própria plataforma de e-commerce ou contratou uma empresa especializada para o desenvolvimento da mesma, pagando pelo custo de desenvolvimento. 
  • SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço): nesse caso, o e-commerce é desenvolvido com base na computação em nuvem. O sistema é utilizado por grandes empresas como Wallmart e Boticário. 
  • Licenciada: nesse caso, você adquire uma licença para uso do código fonte desenvolvido por terceiros. Algumas plataformas que utilizam esse sistema são a SAP Hybris, Oracle e até o Magento (versão Enterprise).  

 

De forma geral, ser MEI ou EPP exige uma série de estratégias de gestão e marketing para que seu negócio prospere. Por isso, é importante conhecer os softwares disponíveis para melhorar a gestão de processos e a conversão de clientes dentro da sua empresa, bem como investir em consultorias ou assessorias de marketing que possam identificar necessidades e otimizar as vendas e o fluxo de trabalho do seu negócio. Para isso você pode contar com o Sebrae,  acesse nosso portal e caso necessite de atendimento com profissionais especialistas, basta solicitar pelo site ou WhatsApp. 


Gostou do conteúdo?


Quer ficar por dentro de mais assuntos ligados à transformação digital? Participe do grupo exclusivo no APP MEU SEBRAE, acesse o link https://meusebrae.page.link/JCNN em seu celular e fique conectado! 



avatar VINICIUS GALINDO DE MELLO
Vinicius Galindo De Mello
Startups, Tech and Innovation | IT Coordinator - Sebrae PR | Master in Production Engineering - UTFPRfavorite_outline Seguir Perfil
capa Empresas Inovadoras
Empresas Inovadoras
people 1549 participantes
Esse grupo busca apresentar, por meio da inovação, assuntos ligados ao crescimento das micro e pequenas empresas. Fortalecendo assim os ecossistemas de inovação do Brasil. Participe com a gente!
fixo
Em alta
Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
22 nov. 2023Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
Determine o futuro da sua empresa
27 jan. 2022Determine o futuro da sua empresa
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?