Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightEmpresas Inovadoraskeyboard_arrow_rightArtigos

Tendências 2022-23: inspire-se com esses negócios inovadores!

avatar BIANCA DE FATIMA SCHARNESKI
Bianca De Fatima Scharneskifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt2
Tendências 2022-23: inspire-se com esses negócios inovadores!
2 pessoas curtiram esse artigo
Criado em 07 JUN. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Quase dois anos após o primeiro lockdown no Brasil, ao que tudo indica, aqui estamos lidando com uma nova fase, talvez uma reta final ou talvez uma etapa de adaptação para um novo cenário.

Sem dúvidas este é o momento para fazermos um balanço geral: 

  • O que mudou de lá para cá? 

  • Como está o cenário atual? 

  • O que já ficou ultrapassado? 

  • E afinal, quais as tendências: o que esperar do mercado e dos consumidores nesse próximo ano?


A partir das medidas de distanciamento social, o mundo "físico" e o mundo do trabalho virou de ponta-cabeça e precisou se adaptar a novos formatos. Comércio, lazer e hábitos de consumo também foram revisados, sendo repensados a partir do acesso das próprias casas das pessoas. E enquanto para muitos negócios a pandemia significou um forte impacto negativo, houve aqueles que se mantiveram e inclusive prosperaram ao buscarem a inovação como saída para superar essas adversidades.


A seguir, você confere alguns casos de negócios nacionais e internacionais que souberam aproveitar muito bem este momento ou já estavam preparados para lidar com os desafios trazidos durante o período de pandemia. Suas retomadas ao "novo normal" agora certamente acontecem de um lugar muito mais consolidado no mercado, servindo como referência e inspiração para outros negócios.


Com a compra de produtos via serviços online somente crescendo, é fato que as empresas precisam se adaptar a esta era tecnológica. No entanto, as concessionárias ainda enfrentavam a trava de que muitos clientes não se sentiam confortáveis ao comprarem um carro sem antes vê-lo por dentro e por fora. E foi exatamente nessa dor que a Volkswagen Austrália atuou, tornando-se um marco para o nicho automobilístico.


A empresa para não permitir que o necessário e rigoroso lockdown imposto ao país se tornasse um obstáculo intransponível para ela , movida pelo espírito de inovação, criou a "concessionária em miniatura". 

O que é isso? Bom, é uma experiência em realidade aumentada que permite que um cliente, em sua casa, usando seu smartphone, tenha acesso a um showroom online, no qual é possível não somente testar carros novos, como também customizá-los e até comprá-los; tudo sem se expor aos riscos da pandemia. Com isso, a Volkswagen Austrália abre portas para todo o mercado se inspirar e seguir seus passos, utilizando a inovação como fonte de comodidade e bem-estar do consumidor.


Se a palavra é inovação, talvez citar a clássica Tramontina não fosse uma ideia imediata que viesse à mente do leitor. Com seus famosos utensílios para cozinhas, a empresa nunca mostrou interesse em rebuscar seus produtos, mantendo-os sempre tradicionais e nada revolucionários. Contudo, chocando expectativas, a fabricante trouxe ao mundo o Guru: um cooktop inteligente.


Utilizando a tecnologia de Internet das Coisas (IoT), que vem dominando diversos nichos de mercado mundiais, a Tramontina criou, com auxílio de designers especializados, um cooktop que não somente auxilia a cozinha (por meio de medição de peso, timer etc), mas, que efetivamente, ensina a cozinhar! 

O produto é vendido pensando naqueles que não têm o hábito culinário no cotidiano e desejam aprender, mas consideram os tutoriais gratuitos na internet muito vagos. Isso porque o cooktop é acompanhado por um app a ser baixado no smartphone que contém mais de 150 receitas com produtos acessíveis e modo de preparo bem explicado. Há, inclusive, orientações sobre o que não fazer!


Com a empreitada, a Tramontina exemplificou como mesmo as marcas mais tradicionais (como ela própria, que completou 110 anos de existência em 2021) podem, e devem, continuar sempre pensando em oportunidades para inovar. 


E a própria empresa mostrou como é árduo o processo de sair da zona de conforto: inúmeros protótipos fracassados, redesenhos, designs impraticáveis tudo acabou resultando em novas expertises para a equipe da empresa e uma nova tecnologia inserida em seus produtos, as quais certamente abriram diversas portas para que ainda mais inovações aparecem no horizonte da marca


Em resumo, o caminho da inovação por meio da atenção às tendências de mercado é sempre frutífero para qualquer negócio.


O que acontece quando três empresas bilionárias se unem com o objetivo de criar uma nova febre entre os consumidores? É o que descobrimos em 2020 quando a Google, a Adidas e a EA (desenvolvedora e distribuidora de jogos eletrônicos) criaram a Adidas GMR, uma palmilha inteligente que registra chutes de futebol e outros movimentos para gerar recompensas no game FIFA Mobile.


De forma resumida, a palmilha se conecta ao aplicativo de celular do GMR por meio de uma tag da Google intitulada Jacquard, que consiste em uma tecnologia "vestível" já presente anteriormente em jaquetas e mochilas da Levi's, mas que agora, na palmilha, funcionaria de forma bastante diferente. Com a tag instalada e conectada ao app, este então se conecta ao jogo da EA, FIFA Mobile, dentro do qual será habilitado um evento exclusivo da Adidas-GMR.


Esse evento consiste em diversos desafios lançados ao usuário, como chutar a bola uma quantidade específica de vezes ou correr por uma distância determinada. Há, inclusive, um ranking no app mostrando o desempenho de cada jogador nos desafios, criando ainda uma interação maior entre a comunidade de jogadores.


 

Mas, nem só de grandes tecnologias vivem as inovações. 

 

Na verdade, às vezes, observar o presente e considerar dar alguns passos "para trás" é o que nos coloca à frente, liderando ações de melhorias para o futuro. É o que está acontecendo com a OMO, que terá as embalagens de todos seus detergentes trocadas de plástico para papel. Em 2021, a gigante Unilever anunciou que a partir de 2022 estaria substituindo o material de toda a linha de detergentes da OMO, dando início ao que seria um processo de transformação focado em sustentabilidade para todas as marcas do seu guarda-chuva. 

 

O interior das novas garrafas da OMO é pulverizado com um revestimento repelente de água para reter líquidos sem a necessidade de um revestimento de plástico, de modo que essas embalagens possam ser recicladas junto com papel. O material foi desenvolvido pela Pulpex, uma associação que inclui várias marcas de bens de consumo e agora está criando embalagens à base de celulose.


Já a Designsnake Studio inovou mirando na atual crise pandêmica. Com os novos hábitos de higienização das pessoas, como por exemplo desinfetar repetidamente as próprias mãos, sapatos, roupas, sacolas e compras em geral, a empresa percebeu que muitos dos produtos utilizados nesse processo são descartáveis e aumentaram, exponencialmente, a sobrecargas dos aterros sanitários (já sobrecarregados antes mesmo da pandemia). 


Objetos como lenços umedecidos, luvas, embalagens de sabonetes e embalagens de álcool poderiam ser muito menos utilizados se houvesse uma maneira de assegurarmos que as superfícies que tocamos não estão contaminadas. Assim, a Designsnake desenvolveu um novo tipo de revestimento para embalagens, que garante proteção contra bactérias, fungos e vírus. 


Matter, como é chamado o projeto, utiliza uma técnica já conhecida em outros setores, que recorre a íons de prata para inibir a sobrevivência e proliferação de micróbios. Ela interrompe a capacidade de bactérias de metabolizar e, impedindo-as de converter nutrientes em energia, o que inibe a sobrevivência, reprodução e colonização bacteriana. Já utilizada principalmente na indústria médica e na indústria de alimentos, a empresa afirma não ter notado essa tecnologia em outras áreas, e por isso decidiu adaptá-la como revestimento de embalagens em geral.


Nos casos acima, vimos excelentes iniciativas de negócios que souberam se reinventar. Tecnologia, conveniência, adaptação e sustentabilidade foram pontos-chave para eles, os quais foram também características cruciais para que pudessem se sustentar ou mesmo nascer em tempos tão difíceis. 

 

Mas não pense que essas são as únicas formas de inovação - não mesmo! Há muito mais ideias e insights que você pode encontrar para o seu negócio no nosso novo Guia de Tendências do Sebrae 2022-23. Não deixe de conferir!

_

Neste artigo, você visualizou exemplos relacionados às seguintes tendências: 

A coleção completa de tendências 2022-23 está disponível no site de Tendências do Sebrae.


avatar BIANCA DE FATIMA SCHARNESKI
Bianca De Fatima Scharneski
favorite_outline Seguir Perfil
capa Empresas Inovadoras
Empresas Inovadoras
people 1487 participantes
Esse grupo busca apresentar, por meio da inovação, assuntos ligados ao crescimento das micro e pequenas empresas. Fortalecendo assim os ecossistemas de inovação do Brasil. Participe com a gente!
fixo
Em alta
Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
22 nov. 2023Aumente sua produtividade em cerca de 30% com o uso da Inteligência Artificial. Pergunte-me como!
Determine o futuro da sua empresa
27 jan. 2022Determine o futuro da sua empresa
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?