Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNegócios em Turismokeyboard_arrow_rightArtigos

Tendências 2022-23: inspire-se com as ideias desses bares e restaurantes!

avatar HELLENN ROSY STADLER DALAN
Hellenn Rosy Stadler Dalanfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Tendências 2022-23: inspire-se com as ideias desses bares e restaurantes!
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 22 ABR. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Quase dois anos após o primeiro lockdown no Brasil, ao que tudo indica, aqui estamos lidando com uma nova fase, talvez uma reta final ou talvez uma etapa de adaptação para um novo cenário.

Sem dúvidas este é o momento para fazermos um balanço geral: 

  • O que mudou de lá para cá? 

  • Como está o cenário atual? 

  • O que já ficou ultrapassado? 

  • E afinal, quais as tendências: o que esperar do mercado e dos consumidores nesse próximo ano?


O setor de bares e restaurantes certamente foi um dos mais prejudicados pela pandemia. Com as restrições sanitárias, consumir alimentos e bebidas em estabelecimentos fechados se tornou inviável. Falar alto, dançar, pular e suar em meio a desconhecidos então, impensável. As modalidades de serviço, a oferta e as formas de pagamento precisaram ser completamente repensadas. E assim o mundo do trabalho virou de ponta-cabeça, precisando também se adaptar a novos formatos.


A seguir, você confere alguns casos de negócios nacionais e internacionais que deram a volta por cima ou souberam se posicionar muito bem frente aos desafios trazidos durante o período de pandemia, se reinventando a partir das restrições sanitárias ou observando os novos padrões de comportamento do público. Suas retomadas ao "novo normal" agora certamente acontecem de um lugar muito mais consolidado no mercado, servindo como referência e inspiração para outros negócios.

 

O Yakan é um deles, que durante a pandemia se tornou o primeiro rodízio drive-thru de comida japonesa do Brasil. Com a proibição de consumo no local nos períodos mais críticos da COVID-19 no país, Diogo Leite, sócio-proprietário do restaurante, encontrou um novo formato para oferecer a modalidade de rodízio aos clientes. 

 

O sistema de pedidos no drive-thru se manteve similar ao sistema de pedidos convencional, que antes mesmo da pandemia já eram realizados online através de um tablet do estabelecimento, mas agora estavam sendo levados pelo garçom até o carro. O restaurante também passou a disponibilizar uma playlist que o cliente pode ouvir durante as refeições, para remeter à experiência original de comer dentro do estabelecimento

E embora no primeiro dia do rodízio os carros tenham ficado estacionados numa rua próxima ao restaurante, atualmente o cliente já tem acesso a um estacionamento exclusivo, pois algum tempo depois o Yakan fechou contrato com um local ao lado. 

 

(Foto: Yakan/Divulgação) 


Em Curitiba, no Paraná, alguns negócios também deram um show de adaptação nas fases mais críticas da pandemia. O bar Crossroads se juntou ao We Are Bastards Pub para criar algumas ações especiais, como delivery de bebidas enquanto transmitia shows em lives, além da kombi de chopp e drinks que frequentava condomínios da cidade, e o drive-thru no estacionamento do próprio Crossroads. 

 

Já a casa noturna Paradis Club, que estava impedida de funcionar como tal, abriu as velhas janelas lacradas para isolamento acústico e passou a operar nos dias da semana como coquetel bar. E o Cosmos Gastrobar, que por 10 meses fechou as portas e trabalhou apenas com delivery, adaptou todo o seu cardápio para o formato de consumo em casa, desenvolvendo uma nova linha de coquetéis embalados ready-to-go e oferecendo serviços de atendimento para happy hours e congressos corporativos online.

 

Falando em interações online, na capital japonesa uma das franquias da rede internacional Starbucks notou o crescimento da modalidade de trabalho remoto entre o público, e por isso se uniu à ThinkLab, rede estrangeira de coworkings, para oferecer uma cafeteria com estrutura adequada para a atividade. Podendo ser reservados com antecedência, os espaços de trabalho ficam no segundo andar da loja, enquanto os pedidos devem ser retirados no primeiro. Apesar de poderem usufruir de espaços amplos, os clientes também podem manter distância uns dos outros em estações parcialmente fechadas, se preferirem.


​​

(Foto: Starbucks/Divulgação)


Outra parceria inteligente entre negócios de diferentes setores foi a da marca Rituals Cosmetics com o restaurante Rouhi, em Amsterdã (Holanda). A House of Rituals, primeira flagship da marca de cosméticos, foi lançada em homenagem ao seu 20º aniversário, e apresenta o que seria um "conceito holístico de compras e estilo de vida". Com 1500 m² distribuídos em 4 andares, a loja apresenta novos serviços e produtos, prometendo um circuito de experiências focadas em cuidados pessoais e bem-estar. 


O Rouhi entra na jogada como o restaurante que oferece uma experiência gastronômica quase exótica e mindfulness, explorando os sentidos através de sabores, texturas e fragrâncias especiais da culinária asiática.


(Foto: Rituals/Divulgação)


Mas de volta a iniciativas influenciadas pelas mudanças da pandemia, o Bistrô 872 localizado na Praia do Sonho (Palhoça-SC) começou a operar em 2020 como um bar-container, e hoje já evoluiu para um bistrô que serve almoço e jantar. O casal responsável comprou há 3 anos um terreno com casa em uma importante rua da praia, muito próximo à avenida principal. 


Porém, o que era para ser apenas um local de descanso e futuro lar de aposentadoria, se transformou em uma ideia empreendedora que trouxe o sonho de um novo estilo de vida para o casal. Isso porque o container (que agora acompanha uma expansão) foi instalado na parte frontal do terreno, de frente para a rua, e os proprietários começaram a tomar gosto por trabalhar com o próprio e pequeno negócio ao lado de casa.


Os tomates já são plantados e colhidos na própria horta. Outros insumos, como o peixe, são adquiridos de pequenos produtores locais. Embora por enquanto o Bistrô 872 funcione apenas durante as temporadas de verão, o casal já estuda a possibilidade de sair de seus empregos atuais para se dedicar inteiramente ao negócio. Com um sítio da família em outra cidade, os planos são ampliar a produção de insumos próprios, transformando o bistrô também em um pequeno negócio de agricultura familiar.



Atenção à sustentabilidade é outra tendência bastante pertinente para o setor gastronômico. Em um relatório divulgado no Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas de 2019, foi revelado que o sistema alimentar em todo o mundo contribui com até 37% das emissões de gases globais.


É por isso que empresas como a re.pote surgiram, na tentativa de frear um pouco os impactos negativos dos negócios culinários ao meio-ambiente. No caso da startup brasileira, que nasceu em São Carlos (SP), essa ajuda acontece através do seu serviço de embalagens reutilizáveis para bares e restaurantes que oferecem a modalidade de delivery  aos clientes. Em parceria com a Poli Júnior, empresa júnior da Universidade de São Paulo (USP), a re.pote criou embalagens com vida útil muito maior que a das embalagens descartáveis tradicionais - podem ser reutilizadas por até 300 vezes cada.


A re.pote também oferece o serviço de higienização, entrega e coleta dessas embalagens, feito em parceria com um coletivo de ciclistas da região. Optar pelas bicicletas também foi uma decisão tomada para priorizar a redução de impactos ao meio-ambiente. Em um cenário onde a empresa atendesse a cinco restaurantes de volume médio de 600 pedidos mensais cada, por exemplo, seria possível diminuir até 10 milhões de embalagens durante o tempo de vida útil dos potes. 

 

Nos casos acima, vimos excelentes iniciativas de negócios que souberam se reinventar. Conveniência, mobilidade, parceria e sustentabilidade foram as palavras-chave para eles, as quais foram também características cruciais para que pudessem se sustentar ou mesmo nascer em tempos tão difíceis. 

 

Mas não pense que essas são as únicas saídas para o setor de bares e restaurantes - não mesmo! Há muito mais ideias e insights que você pode encontrar para o seu negócio no nosso novo Guia de Tendências do Sebrae 2022-23. Não deixe de conferir!


_

Neste artigo, você visualizou exemplos relacionados às seguintes tendências: 

A coleção completa de tendências 2022-23 está disponível no site de Tendências do Sebrae.


avatar HELLENN ROSY STADLER DALAN
Hellenn Rosy Stadler Dalan
favorite_outline Seguir Perfil
capa Negócios em Turismo
Negócios em Turismo
people 1285 participantes
Conteúdo relevante, prático e instrutivo, indicando soluções para as empresas e atores ligados aos negócios de turismo e viagem buscarem novos caminhos e superarem a crise.
fixo
Em alta
Experiências turísticas do Paraná
29 nov. 2022Experiências turísticas do Paraná
Origem e importância dos bares
18 nov. 2022Origem e importância dos bares
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?