Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightVarejo keyboard_arrow_rightArtigos

Sobre demissões, promoções, CPFs, CNPJs e ¿CPFs¿

avatar CLAUDINEI ANTONIO DA SILVA
Claudinei Antonio Da Silvafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Sobre demissões, promoções, CPFs, CNPJs e ¿CPFs¿
Criado em
text_decreaseformat_color_texttext_increase

De um lado, acompanhamos nos noticiários, nas redes sociais e nas empresas, vários casos e relatos de demissões que machucaram.

Por outro lado, também lemos e até mesmo presenciamos muitos reconhecimentos, até mesmo inspiradores.

Eu conheci o Henrique que trabalhou 26 anos na mesma empresa. Uma raridade. Na nossa primeira conversa, para um recém desligado, sua calma e tranquilidade ao falar da empresa, ou melhor da ex-empresa, chamou e muito a minha atenção. Curioso que sou, o convidei para um café que ele prontamente aceitou com a resposta:

- Se tem algo que sinto e sentirei falta lá do escritório é a pausa para um café com um bom papo entre os amigos!

Logo de início, Henrique classificou seus 26 anos de empresa como: bons e ótimos (1-20); excelentes, os melhores (21-23) e extremamente desafiadores, tipo ruins mesmo (24-26).

Em seguida, contou mais sobre os ingredientes da vitamina que o ajudou a atravessar os últimos 3 anos sem esquecer os demais 23 e ao mesmo tempo, o preparou mentalmente para o momento do seu desligamento.

De seus pais, pessoas simples e de poucas posses, Henrique buscou os ingredientes:

·       você não perde nada ao respeitar os outros, qualquer que for o seu cargo, religião, cor...

·       mesmo que não concorde, no mínimo, respeite. Afinal de contas, respeitar e concordar são verbos diferentes, atitudes diferentes. E podem conviver lado a lado. Dá trabalho? Sim. Mas é possível na maioria dos casos.

Henrique fez questão de resgatar os principais aprendizados adquiridos com pessoas que ele encheu a boca ao chamá-las de mentores e mentoras (algumas delas nem sequer sabiam que Henrique as considerava assim):    

·       surpresa não combina com demissão e promoção. Se houver surpresa, alguém não fez sua parte. Como líder, 95% da responsabilidade da surpresa será sua,

·       para reconhecer, elogiar alguém, PREFERENCIALMENTE o faça em público,

·       para chamar a atenção, ter conversas difíceis, faça isso SEMPRE em particular.

Com tudo isso junto no liquidificador e ao considerar todo o histórico de seus 26 anos na mesma empresa, ele focou sua energia nas seguintes perguntas:

Pergunta 1: - O que não mudou (e se mudou não foi tão relevante)?

Pergunta 2: - O que mudou e foi realmente muito relevante?

Eis as respostas:

Pergunta 1: - O CNPJ.

Pergunta 2: - Os CPFs.

Confesso que estas respostas me deixaram sem palavras. E havia ainda uma dose de sofisticação da linha de pensamento do Henrique:

- Durante os 26 anos que trabalhei lá, foram inúmeros CPFs que me fizeram gostar muito do CNPJ e é claro, alguns CPFs que me levaram a gostar menos do CNPJ. Foi a FORMA dos CPFs e a FORMA dos CPFs que moldava minha percepção do CNPJ. A FORMA significou como me tratavam, como se importavam, como me faziam sentir-se incluído ou não, pertencente ou não, reconhecido ou não. E o quadro ficava mais complexo ainda, quando consciente ou inconscientemente, considerei o CNPJ como se fosse uma pessoa. É quando o CNPJ se tornou um CPF e até mesmo meu sobrenome!

E concluiu:

- A verdade que constatei foi que meus melhores sentimentos em relação ao CNPJ foram criados e despertados pelos CPFs que praticavam o que ensinavam, inclusive e principalmente, o Respeito. E essa é a versão final do CNPJ que ficou pra mim. Assim eu me sinto sendo justo com 98% dos CPFs que conheci.

Nem preciso dizer que foi um longuíssimo e agradável café que marcou o início de nossa amizade. Recentemente, Henrique me trouxe seu mais recente aprendizado após 2 anos em um novo trabalho:

- Não importa o tempo de casa, a dinâmica é a mesma entre CPFs, CNPJ e os CPFs. 

Reforço que o foco deste artigo:

·       não é para defender CNPJ e tampouco motivar qualquer tipo de embate entre as partes,

·       não está nos 26 anos de trabalho de uma pessoa na mesma empresa.

Meu foco está em compartilhar uma visão com um balanço muito interessante entre racional com emocional e encarar os papéis de cada parte na relação entre CPF e CNPJ em que existe um ciclo que independe da nossa vontade como CPF do bem ou não: começo, meio e fim.

CPFs e CPFs passam e vão embora dos CNPJs. Todos podem publicar livros.

Mas um será apenas um capítulo do outro.

avatar CLAUDINEI ANTONIO DA SILVA
Claudinei Antonio Da Silva
Pós-graduado e MBA em Marketing e Vendas, atuou como executivo e Líder de Pessoas e Gestor de Negócios em indústrias nacionais e multinacionais. Experiência marcada por vivências que passam por fases de análise de portfólio, planejamento estratégico, gestão de P&L e na implantação de projetos organizacionais nacionais e globais. Dedicou-se a área de liderança e desenvolvimento de pessoas e equipes, onde construiu uma forte reputação como formador de pessoas, marcadas por um estilo de liderança participativa, com uma forte cultura no aprimoramento, desenvolvimento e retenção de talentos como ativos organizacionais. Defende a crença que é possível a liderança de pessoas, sem a utilização de práticas tóxicas ou repressivas, apoiando modelo de liderança por inspiração e motivação de pessoas. Atualmente vivencia seu papel de educador e formador de gerentes e aspirantes à liderança, através da realização de coaching, mentoring, couselling, palestras, cursos, workshops e na produção de artigos na área de liderança e gestão. Está posicionado no mercado corporativo como ¿Treinador de Gerentes¿.favorite_outline Seguir Perfil
capa Varejo
Varejo
people 3821 participantes
Um local criado para oferecer ao EMPRESÁRIO DO VAREJO conteúdos relevantes e atualizados, tendências, cursos e interação com atores do ecossistema, gerando conhecimento e networking.
fixo
Em alta
Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
09 nov. 2021Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
Como a automação industrial impacta nossas vidas
09 ago. 2021Como a automação industrial impacta nossas vidas
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?