Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNovos Negócioskeyboard_arrow_rightArtigos

Sebrae em Dados - Setor da Beleza

avatar TAIS MARA HORTELA
Tais Mara Hortelafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt2
Sebrae em Dados - Setor da Beleza
2 pessoas curtiram esse artigo
Criado em 28 JAN. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

A pandemia trouxe novos hábitos e necessidades na hora de cuidar da aparência. O setor da beleza precisou se adaptar aos novos comportamentos dos consumidores.  Os cuidados com a aparência eram muitas vezes terceirizados, tornaram uma tarefa a ser realizada com as próprias mãos. O do it yourself (Faça você mesmo) da beleza veio com tudo.

Pesquisas mostram que 41% das brasileiras estão fazendo as unhas sozinhas durante a pandemia, enquanto 22% pintam os cabelos e 33% se depilam em casa.

Segundo dados do Google, buscas por “transição capilar”, “cabelos brancos” e “raspar o cabelo” tiveram seu ápice nos últimos anos.

Segue dados:

  •       420% - Barbeador e aparador
  •       160% - Como cortar a franja sozinha
  •       80% - Tintura de cabelo
  •       62% - Depilação em casa

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos – ABIHPEC (2021), comprovou que a indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos manteve performance estável no consolidado em 2021, em comparação a 2020, marcando assim um ponto positivo mesmo em momentos de pandemia. A venda de produtos de beleza e perfumaria cresceram 107,4%.

O e-commerce em 2021 cresceu 84,5%, em comparação com 2020. A venda de álcool gel cresceu 1.076,4%, de acordo com os dados de mercado da ABIHPEC, e aliado ao uso de máscaras, despertou novos hábitos de consumo:

  •       29% Dos consumidores de produtos de beleza não usam mais batom
  •       22% Não usam mais base, pois esses itens de maquiagem mancham a máscara

Em contrapartida:

  •       12% Estão usando mais produtos para os olhos, como rímel e delineador
  •       36% Continuam utilizando normalmente maquiagem para os olhos, parte do rosto que fica em destaque quando se usa máscara.

Outro fator é que muitos consumidores acostumados a comprar seus produtos nas viagens internacionais, que se viram impossibilitados de manter o hábito no contexto da pandemia, experimentaram a compra no Brasil, tendência que deve se manter pós pandemia.

 Só no ano de 2021 foram abertas 171.702 empresas de venda de cosméticos, totalizando 997.173 empresas ativas no país, e 83% fazem parte do simples nacional. Dessas 60% são MEIs, 31% Microempresas e 7% MGE e EPP. O setor fechou com saldo de 284.857 vagas de emprego.

No setor de serviços, novos hábitos de cuidados com a aparência vão continuar. Enquanto um terço dos consumidores pretendem voltar a terceirizar os serviços de beleza e estética, uma parte significativa deve voltar a terceirizar apenas alguns serviços específicos. Isso mostra que muitas pessoas levarão o aprendizado do “faça você mesmo'' da pandemia para o futuro, continuando a realizar certos cuidados em casa.

  •   34% Pretendem voltar a terceirizar somente serviços que acharem necessários
  •    14% Pretendem voltar a terceirizar somente cuidados com os cabelos
  •    13% Pretendem continuar sem terceirizar serviços
  •    11% Pretendem voltar a terceirizar somente maquiagem profissional
  •    10% Pretendem voltar a terceirizar somente cuidados com as unhas
  •     9% Pretendem voltar a terceirizar somente cuidados estéticos de pele

Atualmente são 1.412.613 empresas de serviços de beleza ativos no Brasil. E mesmo com a mudança de hábitos de muitos brasileiros, o empreendedorismo continua em alta. Em 2021 foram abertos 223.926 novos salões e clínicas de estéticas, fazendo do país o 4° maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo. O setor fechou 2021 com saldo de 413.000 vagas de empregos. Um número alto, tendo que 90% das empresas são MEIs. Aliás, o ramo de beleza lidera no ranking das 10 profissões mais formalizadas no MEI.

A taxa de mortalidade foi de 27% em 2021. Mas isso não se deve somente a pandemia, um fator comum quando falamos de encerramento de empresas, é a má gestão dos negócios, e no setor de beleza não é diferente. Por isso é sempre bom procurar a ajuda de profissionais especialistas nessa área, para ajudarem nessa missão.

Manter-se atualizado no mercado, e nas técnicas também é fundamental.

No Brasil anualmente são realizadas inúmeras feiras empresariais, sendo algumas delas, as maiores da América latina, como a Beauty Fair. As feiras envolvem salões, varejo e indústrias do setor da beleza de todo o mundo, trazendo sempre novas tendências.

Gostou do texto?

 

Participe da nossa comunidade. 😁

 

Sugira atividades que esta pensando em empreender para podermos ajuda-lo!

 

Este conteúdo é exclusivo do Sebrae Pr e foi processado na base de dados colaborativa da própria entidade.

 

 

 

avatar TAIS MARA HORTELA
Tais Mara Hortela
Unidade de Gestão Estratégica Sebrae Pr favorite_outline Seguir Perfil
capa Novos Negócios
Novos Negócios
people 5313 participantes
Um espaço aberto para trocas de experiências sobre novos negócios. Se você já tem uma ideia de negócio, ou ainda não sabe por onde começar, este é o lugar certo! Aqui, você encontra conteúdos para te ajudar a ter sucesso nesta jornada empreendedora ¿¿
fixo
Em alta
Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
16 ago. 2022Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
Sebrae em Dados - Salões de Beleza
15 out. 2022Sebrae em Dados - Salões de Beleza