Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightVarejo keyboard_arrow_rightArtigos

Saiba por que o planejamento estratégico é uma ferramenta-chave para o varejo

avatar LUCAS HAHN
Lucas Hahnfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt2
Saiba por que o planejamento estratégico é uma ferramenta-chave para o varejo
2 pessoas curtiram esse artigo
Criado em 15 SET. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Ao começar, os novos empreendedores têm muitos objetivos, como ganhar reconhecimento pelo seu empreendimento e crescimento rápido. Não há ingrediente mágico para incluir em sua receita de negócios para resultados instantâneos. No entanto, o planejamento estratégico é uma ferramenta que desempenha um papel fundamental no crescimento de sua empresa. 


Para que as empresas controlem o estoque, implementem campanhas de marketing e gerenciem a cadeia de suprimentos, elas precisam de estratégias de planejamento de varejo. A gestão de varejo não pode promover produtos e definir o sortimento de mercadorias de maneira adequada sem um plano detalhado, incluindo: o que vender, quando vender, onde vender e para quem vender.


Além do planejamento de mercadorias, as empresas também devem estabelecer metas claras e definir as etapas necessárias para alcançá-las, especialmente em suas estratégias de marketing. O planejamento estratégico cobre como uma empresa pode comercializar seus produtos e marcas em canais cruzados para maximizar o alcance do cliente e, ao mesmo tempo, otimizar o gerenciamento de estoque e o fluxo de trabalho interno.

O processo de planejamento requer um exame minucioso dos motivos da empresa para determinar quais estratégias implementar, e a elaboração do plano pode ser feita seguindo os seguintes passos:


Metas

Empresas precisam definir metas específicas de curto e longo prazos. Em vez de estabelecer um objetivo geral para aumentar as vendas, você deve definir benchmarks sobre quais desempenhos de produtos precisam melhorar, metas de receita específicas e margens de lucro ideais para cada item. Você pode dividir seus objetivos em duas categorias:

  • Objetivos internos: a gestão de varejo deve obter relatórios e definir metas práticas de vendas e receita com base no desempenho do produto. As empresas podem definir metas mensais, trimestrais e anuais claras para motivar os funcionários e mantê-los focados no aumento das vendas.
  •  Objetivos externos: metas externas referem-se ao desempenho geral do varejista de acordo com os clientes e sua experiência. Isso inclui atendimento ao cliente, retenção, fidelidade e preços de produtos. As empresas devem ter como objetivo criar uma experiência personalizada que atraia e gere clientes recorrentes.


Análise de mercado

Uma vez que os objetivos da empresa estejam claramente definidos, é hora de analisar o mercado atual. A pesquisa pode expor as estratégias, desempenho e fraquezas dos concorrentes, bem como as expectativas do consumidor. Isso permite que as empresas desenvolvam um plano de ação que atenda às necessidades do cliente e se destaque da concorrência.


A pesquisa também pode definir quaisquer riscos e oportunidades aos quais a empresa pode estar exposta e como responder. Os varejistas podem antecipar os próximos eventos por meio do gerenciamento e planejamento de riscos, para que não sejam pegos de surpresa. Por meio deste processo, as empresas podem analisar seus próprios pontos fortes e fracos, permitindo-lhes melhorar as áreas necessárias. Aqui devem estar inclusos o planejamento financeiro, a alocação de recursos e o pessoal.

Comportamento do consumidor

Se uma empresa não entende seu público-alvo, ela não pode lançar e promover produtos certeiros para atrair clientes. Portanto, os varejistas precisam entender o que os consumidores esperam de produtos e marcas.


Primeiro, as empresas devem entender quais tipos de dados demográficos existem no mercado para seus produtos. Em seguida, você pode inovar experiências personalizadas e imagens de marca para atrair o público. No entanto, é preciso monitorar continuamente o feedback e as preferências dos clientes para evitar que os produtos se tornem irrelevantes ou fiquem estagnados.

Delinear estratégias

Depois de determinar os dados demográficos-alvo, você pode desenvolver promoções eficazes para seus produtos e a identidade da empresa. O varejista deve estabelecer uma imagem positiva que não apenas atraia os clientes, mas também ilustre com precisão o que eles podem esperar.


Outro objetivo principal da implementação de uma estratégia de varejo é permanecer competitivo. As empresas podem conseguir isso por meio de vários métodos, como preço, variedade e qualidade do produto. Proporcionar uma experiência única que os clientes não podem receber em nenhum outro lugar é uma vantagem significativa.

No entanto, as empresas devem se manter atualizadas com as tendências atuais do mercado, pois elas estão em constante evolução. Sem acesso às métricas atuais, as estratégias de marketing podem se tornar ineficazes.

Planos de curto prazo


Com base nas metas de curto prazo da empresa, é hora de traçar um plano (passo a passo) para atingir as principais métricas. Por exemplo, se uma organização deseja melhorar suas vendas durante a temporada de Natal, ela pode se concentrar em táticas de marketing direcionadas, como a execução de campanhas digitais, comerciais e ofertas exclusivas. Você também pode redesenhar a vitrine para atrair compradores que passam por ela.

No entanto, os varejistas devem começar o processo de planejamento com meses de antecedência para garantir que todos os recursos sejam alocados de maneira adequada. Caso contrário, as empresas podem não ter fundos suficientes para complementar os planos devido à má organização.

Implementação de estratégias

Uma vez que o mercado e os clientes tenham sido analisados, as metas tenham sido definidas e os planos traçados, as empresas podem começar a implementar suas estratégias.


Você deve compreender que alguns métodos podem exigir mudanças adicionais no modelo de negócios, equipe, contabilidade ou cadeia de suprimentos. Essas alterações podem ser enfrentadas com relutância dos funcionários, pois eles podem ter que lidar com mais responsabilidades.


No entanto, com um planejamento bem-sucedido, a equipe pode assumir facilmente suas novas funções para evitar sobrecarregar os funcionários. As empresas devem considerar a oferta de incentivos e bônus se os funcionários se adaptam bem e as estratégias melhoram o desempenho no trabalho.

Análise do desempenho


Uma vez que os métodos são implementados, as empresas devem monitorar continuamente o desempenho para garantir que as melhorias sejam consistentes. Além disso, documentar tudo irá ajudá-lo a identificar quaisquer erros dentro do processo. As empresas também podem observar os pontos fortes e fracos para agilizar o planejamento futuro.


O planejamento do varejo é vital para definir os objetivos de negócios e manter uma posição firme em um mercado competitivo. Lembre-se de que sem um plano detalhado, os varejistas podem gastar tempo e recursos em táticas de marketing ineficazes.


E você, já elaborou o planejamento estratégico de seu empreendimento? Conte para a gente nos comentários!

avatar LUCAS HAHN
Lucas Hahn
Coordenador Estadual de Varejo e Mercado do SEBRAE/PR.favorite_outline Seguir Perfil
capa Varejo
Varejo
people 3848 participantes
Um local criado para oferecer ao EMPRESÁRIO DO VAREJO conteúdos relevantes e atualizados, tendências, cursos e interação com atores do ecossistema, gerando conhecimento e networking.
fixo
Em alta
Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
09 nov. 2021Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
Como a automação industrial impacta nossas vidas
09 ago. 2021Como a automação industrial impacta nossas vidas
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?