Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDo Campo à Mesakeyboard_arrow_rightArtigos

Quem furou meu queijo?

avatar MAIKE TAIS MASIERO MONTANHINI
Maike Tais Masiero Montanhinifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Quem furou meu queijo?
Criado em 20 NOV. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Os furinhos do queijo são chamados de olhaduras. Isso mesmo, alguns queijos tem olhos, outros são cegos... Mas independente do nome que levam, é importante que o consumidor reconheça a diferença entre os tipos de queijos e entenda quando a formação das olhaduras é desejada ou considerada um defeito.

As olhaduras são formadas pela formação de gás (CO2) durante a multiplicação de bactérias presentes no queijo, que podem ser benéficas ou contaminantes, dependendo do tipo de queijo e das condições de fabricação dos mesmos.

Alguns queijos, como o Emmental, são reconhecidos pela presença de grandes olhaduras, redondas e brilhantes, formadas por bactérias propiônicas durante a maturação dos queijos. Estas bactérias são benéficas e além de formar o gás que dá origem a estas olhaduras, contribuem para o aroma e sabor característico deste tipo de queijo.

Queijo Emmental: olhaduras características redondas, brilhantes e bem distribuídas

 

No Brasil, frequentemente encontramos queijos furadinhos, também chamados de queijos rendados, feitos artesanalmente com leite cru.

Neste caso, a formação do gás ocorre pela multiplicação de bactérias do grupo coliformes que são causadoras do defeito chamado de estufamento precoce. Este defeito aparece em queijos frescos, onde o queijo estufa poucas horas após ter sido fabricado; neste caso as olhaduras são irregulares e disformes.

Isto ocorre quando se utiliza água não-tratada ou falta higiene nos processos de obtenção do leite e fabricação do queijo; a pasteurização elimina os coliformes, por isso queijos industrializados não apresentam esta característica. Ainda assim, muitas pessoas preferem o queijo furadinho por questões culturais. No entanto, é preciso ter cautela no consumo deste produto, principalmente por pessoas do grupo de risco (grávidas, crianças e idosos) pois o mesmo pode veicular bactérias patogênicas e causar doenças de origem alimentar.

Queijo contaminado por bactérias do grupo coliformes: olhaduras irregulares e textura esponjosa

 

Outro tipo de olhadura que pode ser identificada em queijos são as chamadas olhaduras mecânicas e se referem a espaços vazios na massa que se formam quando o queijo não é prensado.

Neste caso elas estarão presentes em menor quantidade e terão uma aparência mais achatada, pois não há formação de gás.

Olhadura mecânica em queijos não prensados: achatadas e em pequena quantidade

 

Finalmente, outro defeito causado pela formação de gás por bactérias indesejadas em queijos é o chamado estufamento tardio. Neste caso, bactérias do grupo clostridio produzem CO2 durante a maturação dos queijos, formando crateras disformes que podem chegar a romper o queijo. Este é considerado um defeito tecnológico, não causa danos à saúde do consumidor, mas descaracteriza o produto, causando prejuízo para o produtor.

Formação de crateras em queijos maturados causadas por clostridios

 

Fique atento e observe bem o tipo de olhadura presente nos queijos, assim você evita o consumo de um produto com defeito e que pode até causar algum dano à sua saúde.

 

avatar MAIKE TAIS MASIERO MONTANHINI
Maike Tais Masiero Montanhini
Formada em Tecnologia de Alimentos, mestrado em Cincia de Alimentos e doutorado em Tecnologia de Alimentos. Possui experincia em Microbiologia de Alimentos, Cincia e Tecnologia de Produtos Lcteos, especializada em Queijos Finos.favorite_outline Seguir Perfil
capa Do Campo à Mesa
Do Campo à Mesa
people 1661 participantes
Você produtor, empresário, técnico e curioso do setor de agronegócios, alimentos e bebidas é nosso convidado especial para fazer parte desse espaço para quem busca conhecimentos sobre tecnologias, inovações, tendências, legislações, ou seja, novidades para o setor/segmento de agronegócios/alimentos e bebidas. Participe! Acesse, escreva e compartilhe artigos, entrevistas, vídeos e orientações.
fixo
Em alta
Dispara pedido de recuperação judicial por produtor rural
07 fev. 2024Dispara pedido de recuperação judicial por produtor rural
Como o ERP pode ajudar no setor de alimentos
29 mar. 2023Como o ERP pode ajudar no setor de alimentos
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?