Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDia a dia do Empresáriokeyboard_arrow_rightArtigos

Pílulas do Conhecimento: Padman

avatar CHRISLAINE CAROLINE DE SOUZA
Chrislaine Caroline De Souzafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Pílulas do Conhecimento: Padman
Criado em 09 FEV. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

O filme Padman (Homem-absorvente), dirigido por R. Balki, conta a história de Arunachalam Muruganantham (apelidado de Lakshmi), um jovem rapaz indiano, funcionário em uma oficina de soldagem, que, inconformado com a cultura do País e os rituais que as mulheres indianas se submetiam durante o período menstrual, decide produzir absorventes descartáveis de baixo custo.

 

No início do filme, Lakshmi se casa com Gayatri e vê de perto o tabu e os rituais da menstruação em seu País. Para ilustrar, toda mulher que esteja no período menstrual é afastada de todas as atividades e do convívio social – ela fica trancada em um cômodo da casa onde nenhuma outra pessoa é permitida a entrar, pois a cultura considera que o sangue menstrual é impuro, portanto ela não deve ser tocada e nem vista por outras pessoas. Diante dessa cultura, as mulheres indianas não possuem igualdade no mercado de trabalho e sequer falam do assunto, pois a vergonha que sentem é tão grande, maior que sua própria honra.

 

Quando Lakshmi vê sua esposa utilizando panos sujos durante o período menstrual, ele se sente tão incomodado que rapidamente vai até a farmácia da aldeia para comprar um pacote de absorventes descartáveis. O que ele jamais esperava é que o produto fosse tão caro, que a sua própria esposa se recusaria a usar, por se tratar de um artigo de luxo.

 

Lakshmi conversa com um médico da aldeia, que comenta a ele de que são poucas as mulheres que tem acesso ao absorvente descartável e que muitas delas apelam para panos, papel, folha de plantas e, até mesmo, cinzas, e que esses materiais podem contribuir no aparecimento de doenças e infecções graves.

 

Pensando na saúde de sua esposa e nas demais mulheres de seu País, Lakshmi decide criar o seu próprio absorvente feminino. Os primeiros protótipos não funcionaram e, em pouco tempo, Lakshmi começou a entender de que o produto é muito mais do que uma porção de algodão envolta em tecido, ele precisava absorver o sangue mas sem manchar as roupas de quem está usando.

 

Ao fazer novas adaptações no produto, ele passou a ter uma nova dificuldade: nenhuma mulher de seu convívio social e familiar queria testar, o que o fez tomar a decisão de ele próprio testar o absorvente. Ao falhar o teste em público, ele e sua família são humilhados e Lakshmi decide abandonar a aldeia e só voltaria quando obtivesse sucesso em sua criação.

 

Na nova aldeia, Lakshmi, que estava trabalhando na casa de um professor, descobre que o absorvente descartável não é composto de algodão e, sim, de fibra de celulose (que possui maior capacidade de absorção) e que a fabricação do absorvente possuía diferentes etapas.

 

Lakshmi decide, então, criar a sua própria máquina (que seria composta por 4 equipamentos, onde cada um realizaria uma etapa), fazendo com que a fabricação do absorvente tivesse um custo menor ao das grandes indústrias.

 

A invenção dele funcionou e ele conseguiu criar o absorvente ideal. Mas, de que adiantava ter o produto e não ter o cliente para experimentar? Foi aí que Lakshmi cruzou caminho com Pari, uma artista ambulante que estava na aldeia realizando algumas apresentações musicais. Pari viu a invenção do Lakshmi com os próprios olhos e o incentivou a participar de uma competição de inventores, que premiaria a invenção de maior impacto social e ambiental, o qual Lakshmi venceu.

 

Apesar do reconhecimento, Lakshmi continuou sendo humilhado em sua aldeia e percebeu que ele jamais conseguiria convencer as mulheres a usarem o absorvente e pede ajuda à Pari, que encheu uma bolsa com os absorventes e saiu vender de porta a porta. Para sua surpresa, todas as mulheres compraram os absorventes e a diferença principal foi o processo de venda. As mulheres queriam ser atendidas por outras mulheres. Lakshmi viu que, além do processo de venda, a fabricação dos absorventes também poderia ser feita por mulheres e isso faria com que elas tivessem mais segurança ao vender e tivessem a oportunidade de trabalhar e ter sua própria fonte de renda. A ideia deu tão certo, que várias aldeias e outros países pobres também queriam implantar pequenas fábricas de absorventes femininos.

 

Lakshmi teve reconhecimento pela ONU, pois sua invenção era tão mais barata e poderia viabilizar o absorvente para mulheres de todas as classes sociais (visto que em 2001, período retratado no filme, somente 12% das mulheres indianas usavam absorventes descartáveis devido ao alto custo). Depois de inúmeras tentativas e erros, Lakshmi é aceito de volta em sua aldeia, onde ele consegue sensibilizar o uso dos absorventes, para promover mais saúde, segurança e empoderamento às mulheres, que agora poderiam circular nas ruas sem se preocupar.

 

No filme, podemos tirar algumas lições de empreendedorismo, as quais citarei cinco. Primeiro, que o empreendedorismo com propósito pode transformar as pessoas e a comunidade. Segundo, que a vida de um empreendedor e gestor é cheia de obstáculos e que é preciso ter resiliência no processo. Terceiro, que não adianta ter um produto/serviço de qualidade se o seu cliente não reconhece o seu valor. Quarto, que para o seu cliente desejar o seu produto/serviço, você precisa de uma equipe de vendas que conheça o seu propósito, que esteja engajada nos processos e que tenha habilidades para criar conexão com o seu público-alvo.

avatar CHRISLAINE CAROLINE DE SOUZA
Chrislaine Caroline De Souza
favorite_outline Seguir Perfil
capa Dia a dia do Empresário
Dia a dia do Empresário
people 754 participantes
Comunidade digital que reúne conteúdo prático sobre o DIA A DIA DO EMPRESÁRIO de Micro e Pequena Empresa.
fixo
Em alta
4 pequenos negócios rurais lucrativos para 2023
14 dez. 20224 pequenos negócios rurais lucrativos para 2023
Guarulhos se destaca na geração de empregos no Brasil
03 nov. 2023Guarulhos se destaca na geração de empregos no Brasil