Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNovos Negócioskeyboard_arrow_rightArtigos

Os 7 aspectos básicos para criar um negócio com significado

avatar ANDRE PORTO MADRUGA
Andre Porto Madrugafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Os 7 aspectos básicos para criar um negócio com significado
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 25 FEV. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

De acordo com a última pesquisa lançada pela — Global Entrepepreunership Monitor (GEM) de 2020, cada vez mais brasileiros sonham em ter o seu próprio negócio.

O sonho de ter o próprio negócio, foi o 2o. sonho mais citado pelos entrevistados:


Ainda, segundo a mesma pesquisa, dentre os empreendedores em fase inicial, as suas principais motivações para o próprio negócio são: 

  • Ganhar a vida porque os empregos são escassos; 
  • Para fazer a diferença no mundo;
  • Construir grande riqueza/renda muito alta;
  • Continuar uma tradição familiar.

Observando este cenário e sendo nós, um desses sonhadores, uma pergunta que naturalmente pode surgir é:

Em busca por uma resposta para essa questão, C. Schaefer e T. Voors, ambos consultores de desenvolvimento organizacional e comunitário, sistematizaram uma abordagem inspirada pela Antroposofia, que contemplam 7 aspectos básicos que devem ser considerados na concepção de qualquer iniciativa social (negócio com significado).

Mas antes, perguntemo-nos:

Iniciativa - nesse contexto, pode ser interpretada como uma força do interior do individuo que busca, através dele, meios de viver no mundo e Social — voltado para o outro.

Portanto uma Iniciativa Social ou (negócio com significado) é algo que surge do interior do indivíduo e está direcionada para atender as necessidades do outro.

Uma imagem metafórica que nos ajuda a compreender o processo de colocar um negócio com significado no mundo é a imagem de uma mulher que espera por uma criança, algo dentro dela ou através dela quer nascer e vir ao mundo.

Dessa forma, também podemos interpretar um negócio com significado a imagem e semelhança do ser humano — existe um lado espiritual ou imaterial (mais sutil) e um lado físico ou material (mais denso), que podem ser observados a partir dos 7 aspectos básicos para constituição de um negócio com significadoque abordaremos agora:

É o lugar onde mora a semente da ideia que queremos germinar, nosso sonho que precisa encontrar espaço no mundo. Por vezes encontramos alguém com quem compartilhamos esse sonho e entre os compartilhamentos algumas conexões são construídas e um grande entusiasmo toma conta de nós e nos mobiliza a planejar e concretizar esse sonho.

Reflexões para desenvolver uma percepção das motivações presentes no sócio ou diferentes sócios do negócio.

  • O que queremos realizar com esse negócio (iniciativa)? Por que isso é importante para nós?
  • Quais são os princípios e valores básicos que nos direcionam e como realizá-los?
  • Que ideais, expectativas e esperanças esperamos atender com esse negócio (iniciativa)?
  • Que mudanças isso traz para a nossa vida (em todos os aspectos)?

Olhamos para dentro e agora é hora de olhar para fora. Para que qualquer negócio ou iniciativa possa dar certo é preciso ir ao encontro da necessidade do outro, ou seja, é preciso que uma necessidade esteja sendo atendida, é preciso identificar uma razão social (voltada para o outro) para a existência do negócio.

Reflexões para entender as necessidades dos clientes.

  • Estamos escutando, observando, perguntando o que as pessoas (nossos clientes ou potenciais) querem de nós?
  • Como podemos saber se nosso negócio ou iniciativa fazem sentido para as pessoas (clientes)? O que as pessoas realmente querem expressar em suas necessidades?
  • Que necessidades e expectativas das pessoas poderiam ser incorporadas na iniciativa ou direcioná-la?
  • As pessoas querem e estão dispostas a pagar um preço pelo que temos a oferecer?
  • Que desafios estamos lidando e quais respostas somos capazes de oferecer?

Escutamos a nós e aos outros, compreendemos as nossas capacidades e as necessidades dos outros e agora como podemos articular para concretizar o nosso negócio? O que precisamos comunicar? Criar uma imagem do futuro que desejamos, modelá-la e planejá-la é um meio para começarmos a trazer o nosso sonho para a concretude.

Reflexões para desenvolver uma imagem viva de como a iniciativa deve funcionar em 2 ou 3 anos.

  • Qual será o nome do nosso negócio (iniciativa) ou produto?
  • Quais imagens ou representações artísticas traduzem o aspecto central do nosso negócio?
  • Que narrativa podemos elaborar (nossa história, nosso motivo, nossos objetivos)?
  • O que pretendemos realizar nos próximos 2–3 anos, que atividades podem ser desenvolvidas?
  • Quais aspectos da nossa cultura, que atitudes básicas devem estar presentes, que princípios de relacionamento entre as pessoas devem vigorar, como deve ser a organização e as finanças?

Esses aspectos detalhados são os pilares de sustentação do negócio ou iniciativa e compreendê-los torna-se fundamental para a concretização de um negócio com significado. Uma pergunta relevante à ser feita aqui é: De que maneira queremos e podemos nos comprometer com tudo o que compartilhamos até aqui? Essa resposta obtida aqui será suficiente para que o negócio ou iniciativa possa se materializar?

Não é demais enfatizar que, se buscamos engajamento, senso de dono, ou seja, o real comprometimento das pessoas, é extremamente recomendável que possamos revisitar de tempos em tempos os aspectos anteriores afim de reaquecer a chama que os trouxeram até aqui.

Reflexões para encontrar uma rede de pessoas que sustentarão o negócio.

  • Como podemos encontrar nossos verdadeiros parceiros (apoiadores, colegas, voluntários) para esse negócio? Que critérios podemos utilizar para identificá-los?
  • Que riscos as pessoas estão dispostas e aptas a encarar?
  • Quais investimentos pessoais de outros (dependentes, familiares) ou recursos de outros estamos arriscando nesse negócio?
  • Estamos dispostos a comprometer-nos uns com os outros, respeitando nossas diferenças e aceitando as consequências das atividades de cada um? Nossas habilidades, capacidades se complementam e são suficientes para realizar o trabalho?
  • Há paciência, persistência, coragem e ambição o suficiente para fazer o negócio dar certo?

Compartilhamos ideais e expectativas, alinhamos nossos princípios e valores, decidimos a direção a ser tomada e assumimos os compromissos necessários para a concretização do nosso negócio. Precisamos cuidar de como devemos nos organizar para fazer a magia acontecer. Todo negócio ou iniciativa, seja grande ou pequeno, precisa tratar de toda uma rede de relações para o seu funcionamento.

Como podemos fazer isso?

Um passo importante é mapear os círculos das relações que serão criadas a partir do negócio:

  • Círculo I — os clientes, fornecedores, financiadores;
  • Círculo II — os apoiadores, todos aqueles que entusiasmados com a ideia querem dela participar de alguma forma, como: voluntários, benfeitores financeiros, assessores, curadores, conselheiros — dispostos a abarcarem sua experiência, orientação, doações ou recursos a baixo custo, ou mesmo horas de trabalho para essa concretização.
  • Círculo III — o mais íntimo círculo a ser nutrido é o grupo de colaboradores da iniciativa. Quais acordos devem prevalecer para uma boa convivência à serviço da visão e do propósito do negócio.

Reflexões para compreender a maneira de ser ao organizar o negócio.

  • Como iremos nos relacionar com nossos clientes, fornecedores, negócios correlatos, bancos, governo etc.?
  • Como iremos nos relacionar com nossos apoiadores, voluntários, benfeitores, assessores, curadores e conselheiros?
  • Qual a melhor forma legal para esse negócio?
  • Como queremos nos organizar (papéis, funções, responsabilidades)? Como tomaremos as decisões? Qual a abordagem iremos adotar para partilhar nossos ganhos ?
  • Quão dispostos estamos em trabalhar em nós mesmos para aperfeiçoar o negócio (autoeducação, ampliar competências, habilidades, revistar comportamentos e atitudes)?

Olhando com atenção o nosso processo até aqui nos ajudou a responder às seguintes questões: O que queremos fazer? Por que queremos fazer? Para quem iremos fazer? Quem fará? Onde queremos estar (em que direção queremos ir)?

Chegou a hora de responder um pouco sobre como faremos isso possível, quais são as atividades pertinentes para o fluir do nosso negócio, quais serão os processos de transformação pelos quais os inputs (matéria-prima, esforço de trabalho, máquinas, criatividade, comunicação) deverão passar para se traduzir no milagre da entrega do serviço, produto ou solução para o cliente.

Reflexões para observar e descrever os processos de trabalho que fazem o negócio realizar sua tarefa.

  • Que processos de trabalho precisam ser executados? De que maneira podem ser organizados para serem efetivos?
  • Quais devem ser nossas prioridades?
  • Como organizaremos nossa rotina de trabalho? Quais funções precisam ser cuidadas? Quem coordena as atividades?
  • Quem deve planejar os processos de trabalho que serão executados?

agora, de que recursos precisaremos para que a nossa roda do negócio possa girar? Pensar sobre esse aspecto contempla uma compreensão sobre qual será o espaço onde a iniciativa deve acontecer, quais instalações são necessárias para criar uma atmosfera que reflita a cultura desejada e qual o capital necessário deverá ser arrecadado e empenhado.

Reflexões para formar uma imagem realista das instalações e necessidades financeiras do negócio.

  • Que tipo de espaço, ambiente e maquinário precisamos?
  • Que qualidade de ambiente queremos oferecer aos clientes e colaboradores?
  • Qual é o nosso orçamento para investimento?
  • Quais são as nossas expectativas de rendas e despesas para os próximos dois anos?
  • Quanto podemos captar de recursos? Que pessoas ou instituições podem nos ajudar? Que materiais são necessários para realizar essa captação?

Considerações finais

A construção de um negócio é uma tarefa desafiadora e ao mesmo tempo um longo e excitante caminho de aprendizagem, através do qual não há receita pronta ou fórmula mágica que permaneça efetiva no fluxo da vida.

Os 7 aspectos demonstrados são apenas um instrumento, uma espécie de bússola, que nos ajuda a refletir de maneira estruturada sobre temas e desafios que em algum momento nos atravessarão ao longo do processo de constituição de um negócio com significado.

E se você deseja constituir o seu negócio de impacto deixo aqui uma citação;


“ No tocante a todos os atos de iniciativa e criação, existe uma verdade fundamental cujo desconhecimento mata inúmeras ideias e planos esplêndidos: a de que, no momento em que nos comprometemos definitivamente, a Providência também se move. Para ajudar-nos, ocorre toda espécie de coisas que em outra situação não teriam ocorrido. Toda uma corrente de acontecimentos brota da decisão, fazendo surgir a nosso favor toda sorte de incidentes, encontros e assistência material que nenhum homem sonharia pudessem vir ao seu encontro.

"O que quer que você possa fazer, ou sonha fazer, faça-o! Coragem contém genialidade, poder e magia. Comece-o agora."

W. H. Murray, citando Goethe ao final

avatar ANDRE PORTO MADRUGA
Andre Porto Madruga
André é um peregrino que busca realizar sua singularidade em seu caminho evolutivo. Consultor de empresas com foco em finanças e gestão, possui uma carreira de mais de 18 anos com passagens por grandes empresas e consultorias multinacionais, onde participou de mais de 100 projetos de Transação Corporativa (Fusões e Aquisições - Due Diligence) assessorando empresas e fundos de investimento. Coach ontológico e constelador sistêmico, desenvolvendo processos de coaching e mentoria junto a indivíduos, grupos e iniciativas de negócios com significado.favorite_outline Seguir Perfil
capa Novos Negócios
Novos Negócios
people 5314 participantes
Um espaço aberto para trocas de experiências sobre novos negócios. Se você já tem uma ideia de negócio, ou ainda não sabe por onde começar, este é o lugar certo! Aqui, você encontra conteúdos para te ajudar a ter sucesso nesta jornada empreendedora ¿¿
fixo
Em alta
Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
16 ago. 2022Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
Sebrae em Dados - Salões de Beleza
15 out. 2022Sebrae em Dados - Salões de Beleza
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?