Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNegócios em Turismokeyboard_arrow_rightArtigos

O Turismo e o tempo, uma relação preciosa

avatar ANA PAULA SOLIMAN
Ana Paula Solimanfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
O Turismo e o tempo, uma relação preciosa
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 23 SET. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Com a aceleração digital que a pandemia da covid-19 nos impôs e o excesso de informação a que estamos expostos, temos a real sensação de que estamos perdendo algo importante e/ou que sempre nos falta tempo para acompanhar tudo.


Com a evidente pressa da rotina diária, a relação do ser humano com o tempo tem mudado muito, a tendência é aproveitar esse bem precioso, com atividades que agreguem valor à nossa existência, bem como das pessoas ao nosso redor. Qualificar o lazer tornou-se uma das prioridades contemporâneas.


O turismo tem uma relação próxima e direta com o tempo e, por sua vez, também sofreu grandes transformações. Nos anos 90 e início dos anos 2.000 as excursões express conhecidas como bate e volta eram um verdadeiro frisson, percorrendo longas distâncias com roteiros cheios de atividades, em um curto espaço de tempo. Hoje a preferência é ir mais devagar, optando por lugares mais próximos (se o tempo disponível for menor), fazendo menos atividades, porém mais envolventes e memoráveis.


Segundo Joana Dickinson (estudante de pós-graduação da EHL - École hôtelière de Lausanne, escola de gestão hoteleira na Suíça, considerada a melhor escola hoteleira do mundo) o Slow travel é uma tendência que veio para ficar, tornando-se mais popular e crescendo uma média de 10% ao ano em todo mundo.


O conceito de slow travel - viagem lenta, em inglês, remete ao turismo menos massivo e mais personalizado, onde conta mais a qualidade da experiência vivenciada no destino, do que o número de lugares e pontos turísticos visitados. Essa tendência não vem sozinha, no compasso de um mundo mais sustentável, o luxo materialista dá lugar ao pós-luxo que compreende um consumo consciente e focado no desejo de experiências que façam sentido, agreguem conhecimento e proporcionem momentos significativos de aprendizado e regeneração, em sintonia do homem com a natureza, seu primeiro lar.


Essa evolução requer uma postura empreendedora visionária e aberta, com propósitos claros, equilibrada, inspiradora, àquela que se importa com a história, a cultura e está engajada com o seu meio. Assim, será possível criar produtos turísticos consistentes onde o cliente possa gastar seu precioso tempo.

avatar ANA PAULA SOLIMAN
Ana Paula Soliman
favorite_outline Seguir Perfil
capa Negócios em Turismo
Negócios em Turismo
people 1285 participantes
Conteúdo relevante, prático e instrutivo, indicando soluções para as empresas e atores ligados aos negócios de turismo e viagem buscarem novos caminhos e superarem a crise.
fixo
Em alta
Experiências turísticas do Paraná
29 nov. 2022Experiências turísticas do Paraná
Origem e importância dos bares
18 nov. 2022Origem e importância dos bares