Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNegócios em Turismokeyboard_arrow_rightArtigos

MOTIVAÇÕES DE VIAGENS E PLANEJAMENTO TURÍSTICO DO DESTINO

avatar EVA PARZEWSKI BLASZCZYK
Eva Parzewski Blaszczykfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
MOTIVAÇÕES DE VIAGENS E PLANEJAMENTO TURÍSTICO DO DESTINO
Criado em 18 OUT. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

A escolha do destino depende da diversidade turística que ele oferece e das opções de lazer, entretenimento, hospedagem, comércio e gastronomia que aquele local dispõe.

O termo turismo designa um fenômeno complexo e por esse motivo possui várias definições. No início eram considerados apenas os aspectos econômicos, posteriormente também foi incluída a dimensão técnica e mais tarde, houve a necessidade de conceituar o turismo como um fenômeno holístico, pois percebeu-se que a relação entre homem e ambiente contemplava outros elementos, como a oferta e a demanda turística e o espaço geográfico em que essa relação ocorria. 

Turismo envolve motivações. Historicamente, as primeiras motivações de viagens estavam relacionadas à necessidade de sobrevivência, proteção, riqueza e domínio de novos territórios. Posteriormente, estavam relacionadas à religiosidade, o esporte (com destaque para a realização dos jogos olímpicos) e busca por prazer (que incluía os destinos à beira mar, passeios a cidades próximas, pesca e banhos sulforosos). Mais tarde ainda, as motivações estavam relacionadas à compra e venda de bens, razões culturais, de estudo e de saúde.

As motivações de viagens mudam conforme as grandes transformações acontecem. Por exemplo, a migração de populações do ambiente rural para áreas urbanas, no século XVIII, foi um fenômeno importante na alteração das motivações de viagens. Houve a busca por espaços naturais, por estâncias hidrominerais e também por balneários, e aumentou a procura por viagens recreativas e de aspectos curativos. As pessoas buscavam espaços que lhes oferecesse mudança de rotina.

A interrupção das viagens entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial ou mesmo recentemente durante a pandemia, também fez com que as pessoas repensassem sobre suas motivações viagens. Atualmente, as pessoas estão muito mais propensas a combinar viagens de lazer com trabalho e buscam destinos que ofereçam experiências

Os turistas não aguardam as férias para viajar, buscam espaços alternativos, próximos e que possam fazer por meio de transporte individual. E essa nova demanda instiga os destinos e os equipamentos turísticos a se reestruturarem para atender tais necessidades.

Também vale destacar que o turista atual está mais exigente. Com acesso à informação, ele busca por serviços especializados e personalizados que ofereçam uma experiência completa. E, para suprir essa demanda, muitas estratégias já foram criadas. Como exemplo, as plataformas digitais nas quais é possível comprar passagens, hospedagens, serviços de alimentação e uma infinidade de produtos e serviços voltados aos turistas. 

A questão não é apenas oferecer produtos ou serviços, é entregar uma experiência completa!


Então, precisamos nos colocar no lugar desse turista, entender suas necessidades, conhecer a realidade do destino que vamos oferecer e realizar um planejamento turístico integrado, definindo estratégias que beneficiem o destino turístico, os stakeholders e os turistas.

avatar EVA PARZEWSKI BLASZCZYK
Eva Parzewski Blaszczyk
favorite_outline Seguir Perfil
capa Negócios em Turismo
Negócios em Turismo
people 1288 participantes
Conteúdo relevante, prático e instrutivo, indicando soluções para as empresas e atores ligados aos negócios de turismo e viagem buscarem novos caminhos e superarem a crise.
fixo
Em alta
Experiências turísticas do Paraná
29 nov. 2022Experiências turísticas do Paraná
Origem e importância dos bares
18 nov. 2022Origem e importância dos bares
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?