Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightFinanças e Tributoskeyboard_arrow_rightArtigos

Ministério da Economia dispensa obrigatoriedade de licenças e alvarás para o MEI

avatar MARIANA CARVALHO GARCIA DE SOUZA
Mariana Carvalho Garcia De Souzafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Ministério da Economia dispensa obrigatoriedade de licenças e alvarás para o MEI
Criado em 14 AGO. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Entre as medidas anunciadas está a retirada das atividades econômicas do MEI do Rol do Alto Risco.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias.

O Ministério da Economia, através do Comitê para Gestão da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios publicou nesta quarta-feira (12), uma resolução que altera três Resoluções vigentes, dispensando o Microempreendedor Individual da obrigação de concessão de licenças e alvarás para funcionamento, além de retirar determinadas atividades do MEI do conceito de alto risco. 

A alteração recaída sobre a Resolução 22/2010 atingiu o conceito de atividade econômica de nível de risco III alto risco, retirando as atividades econômicas do MEI do Rol do Alto Risco.

Já a alteração trazida para a Resolução 48/2018, trouxe a possibilidade de os órgãos e entes federais, estaduais, distritais e municipais dispensar exigências especiais ao MEI para início de seu funcionamento, além de simplificar toda atuação da categoria perante os atos necessários ao seu funcionamento.

A norma, de grande simplificação e desburocratização, permitirá aos microempreendedores individuais (MEIs) o afastamento de alvarás de funcionamento e licenças para começar a funcionar, o que não significa que estará livre de fiscalização.

Em consonância com a Lei da Liberdade Econômica (visita posterior), o MEI poderá iniciar seu funcionamento sem burocracias prévias. Para tanto, o interessado deverá, por meio do Portal do Empreendedor, anuir com o Termo de Ciência e Responsabilidade com Efeito de Dispensa de Alvará de Licença de Funcionamento.

Após o início do funcionamento e caso a fiscalização aponte discordância das atividades, o MEI será notificado, podendo o termo de dispensa de alvará ser cancelado.

 

O MEI, no ato de sua inscrição, dará conformidade ao seguinte:

2. Declaração de opção pelo Simples Nacional, de acordo com o Anexo II da nova resolução (Resolução CGSIM 59/2020)

3. Termo de Ciência e Responsabilidade com Efeito de Dispensa de Alvará e Licença de Funcionamento, de acordo com o Anexo III da nova resolução (Resolução CGSIM 59/2020);

4. Declaração de Enquadramento como Microempresa (ME), de acordo com o Anexo IV da nova resolução (Resolução CGSIM 59/2020); e

5. para os maiores de 16 anos e menores de 18 anos, Declaração de Capacidade, de acordo com o Anexo V da nova resolução (Resolução CGSIM 59/2020). 

Clique aqui e consulte os anexos e outras disposições da norma.

Por fim, a Resolução nº 51/2019 foi alterada unicamente para ajustar seu anexo I, com descrições de atividades econômicas dentro da classificação baixo risco.

Dúvidas?

Deixe seu comentário abaixo!

avatar MARIANA CARVALHO GARCIA DE SOUZA
Mariana Carvalho Garcia De Souza
favorite_outline Seguir Perfil
capa Finanças e Tributos
Finanças e Tributos
people 4516 participantes
Comunidade digital que reune informações e conteúdos sobre FINANÇAS e TRIBUTOS diariamente. Participe!
fixo
Em alta
Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
12 mai. 2020Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
12 mai. 2020Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?