Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDia a dia do Empresáriokeyboard_arrow_rightArtigos

Empresas com Cipa que ainda não implementaram canal de denúncias podem ser multadas

avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Vianafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Empresas com Cipa que ainda não implementaram canal de denúncias podem ser multadas
Criado em 02 JUN. 2023
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Passou a ser obrigatório em toda empresa que possua mais de 20 funcionários a criação de um canal de denúncias para registrar condutas de assédio sexual e violência no ambiente de trabalho. O acompanhamento e a apuração dos casos devem ser feitos pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e de Assédio (Cipa), que deve adotar condutas para prevenir e combater todas essas formas de violência na empresa. Essa nova diretriz foi estabelecida pela Lei nº 14.457/22, que alterou o Artigo 163 da CLT.


O prazo para a criação de um canal de denúncias e fixação de procedimentos para o acompanhamento das denúncias finalizou em março, e as empresas que descumprirem as novas atribuições estão sujeitas a sanções e multas do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No entanto, por se tratar de uma nova diretriz, algumas empresas que estão sendo auditadas, e ainda não conseguiram implementar completamente as novas ações, estão sendo instruídas e terão até 90 dias para se adequar e passar por nova vistoria.


Caso as mudanças não tenham sido implementadas, as empresas podem ser multadas, com valores que variam de acordo com o número de funcionários da instituição. Para empresas com até 25 colaboradores, os valores podem variar entre R$ 700 e R$ 3.334. Embora a multa não seja alta, é importante salientar que, caso a empresa passe por uma judicialização por questões de assédio ou violência, e fique constatado que não houve apuração adequada pelo órgão competente interno, a situação torna-se mais complicada para o empregador.


A intenção é tornar o ambiente empresarial mais saudável e seguro para as mulheres, evitando a grande rotatividade de funcionárias, bem como a judicialização de denúncias. Isso porque, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, somente em 2022 cerca de 12 milhões de mulheres sofreram algum tipo de assédio ou violência no trabalho. Assim, pensar e fixar procedimentos de prevenção dessas condutas, bem como punir os responsáveis por elas, seja qual for o seu cargo na empresa, é essencial para um ambiente mais seguro e, consequentemente, mais eficiente.


Empresa + Mulheres


A iniciativa faz parte do programa Empresa + Mulheres, que alterou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) como forma de combater o assédio e a violência sexual contra mulheres no ambiente laboral, além de incentivar a maior contratação e permanência de mulheres no mercado de trabalho e em cargos de chefia, bem como flexibilizar a prática para mães com filhos menores de 6 anos.


Dentre outras formas de apoio às mulheres, estabelecidas na legislação, estão a qualificação delas para ascensão a cargos estratégicos na empresa, estímulo ao microcrédito e criação do Selo Emprega + Mulher às empresas que se destacarem nos quesitos de boas práticas na promoção de empregabilidade das mulheres e igualdade salarial, entre outras práticas que beneficiem as funcionárias da empresa.


Embora recente, essa é mais uma lei importante na conquista dos direitos das mulheres, igualando-se, inclusive, a que estabelece jornada equitativa para homens e mulheres, aposentadoria por invalidez com valor integral ou parcial, salário-maternidade, auxílio-creche, licença-maternidade, entre outras. Aos poucos, vai-se conquistando um espaço equitativo que há muito foi negado às trabalhadoras brasileiras.


avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Viana
favorite_outline Seguir Perfil
capa Dia a dia do Empresário
Dia a dia do Empresário
people 759 participantes
Comunidade digital que reúne conteúdo prático sobre o DIA A DIA DO EMPRESÁRIO de Micro e Pequena Empresa.
fixo
Em alta
4 pequenos negócios rurais lucrativos para 2023
14 dez. 20224 pequenos negócios rurais lucrativos para 2023
Guarulhos se destaca na geração de empregos no Brasil
03 nov. 2023Guarulhos se destaca na geração de empregos no Brasil
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?