Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightMulheres Empreendedoras keyboard_arrow_rightArtigos

Empreendedorismo feminino: entenda quais são as maiores dificuldades

avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Vianafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Empreendedorismo feminino: entenda quais são as maiores dificuldades
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 16 DEZ. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

O empreendedorismo feminino é um assunto que está em alta; a participação das mulheres no setor de negócios está cada vez mais evidente e aumenta a cada ano. Segundo um estudo feito pela GEM, em 2018, dos 52 milhões de empreendedores no Brasil, 24 milhões eram mulheres, um fato que mostra o poder de determinação e penetração no setor exercido pelas mulheres.

No entanto, como tudo na vida, nem tudo são flores, e muitas mulheres ainda passam por diversos desafios e dificuldades no mundo do empreendedorismo; entender quais são essas dificuldades é o primeiro passo para equalizar esse nível de disparidade e tornar o ato de empreender verdadeiramente igualitário.

Aumento na jornada de trabalho

Empreender por si só já é um grande desafio, mas tentar exercer essa função e ao mesmo tempo ter que manter a rotina da casa organizada é basicamente impossível e um dos motivos que faz as mulheres desistirem de abrir o próprio negócio. Em casas onde a mulher é o centro organizacional, ela é a primeira pessoa a levantar de manhã e a última a ir dormir, além de ter que resolver compras, limpeza, comida, levar os filhos na escola, ajudar na lição de casa, entre outras coisas. Todas essas funções consomem uma quantidade imensa de tempo e energia; no final do dia, essas mulheres não possuem mais disposição para gerenciar, planejar ou executar tarefas, que a princípio podem até ser simples, de um novo empreendimento. 

Para superar esse problema, a rotina da casa deve ser dividida de maneira justa, para que todos auxiliem na manutenção da casa, filhos e pets, assim sobra tempo para que todos possam fazer aquilo que mais lhe interessa, seja empreender, descansar, praticar um hobby, etc.

Julgamento e preconceito

Infelizmente, a falta de incentivo ainda é muito forte na cultura brasileira no quesito empreendimento feminino. Os julgamentos e o preconceito fazem muitas mulheres terem medo de fracassar e, por isso, terem mais um motivo para serem humilhadas em frente a família e amigos.

O medo de ser humilhada ou não ter incentivo é tão grande que muitas mulheres acabam optando por não casar ou ter filhos para focar apenas em seus empreendimentos; dessa forma, ela garante que não haverão dedos apontados e comentários sexistas em seu ambiente. Para as mulheres que empreendem em um ambiente familiar tóxico de desincentivo, é necessária muita determinação e força para alcançar os objetivos estabelecidos, seja para iniciar um projeto de consultoria, produção de alimentos, desenvolvimento de site para imobiliária ou qualquer outra ocupação.

Dificuldade de acesso a crédito

Por mais irreal que possa parecer, ainda existem diversos gerentes bancários que apontam insegurança em negócios liderados por mulheres e, por isso, dificultam o acesso de crédito para essas pessoas poderem abrir ou gerenciar a empresa em momentos de dificuldade. Segundo o Sebrae, as mulheres pagam em média 3,5% a mais de juros do que homens em cartas de crédito simplesmente pelo fato de serem mulheres.


avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Viana
favorite_outline Seguir Perfil
capa Mulheres Empreendedoras
Mulheres Empreendedoras
people 1790 participantes
Somos uma comunidade de mulheres empreendedoras, que lutam diariamente para superar as dificuldades e chegarmos onde queremos! Somos fortes e empoderadas.
fixo
Em alta
Empreender é sobre Crescer e Contribuir
20 out. 2022Empreender é sobre Crescer e Contribuir
Seja a Influenciadora do seu negócio!
10 ago. 2022Seja a Influenciadora do seu negócio!