Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightVarejo keyboard_arrow_rightArtigos

e-Grocery: a mudança em direção à experiência digital

avatar IVONEI LOREGIAN
Ivonei Loregianfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
e-Grocery: a mudança em direção à experiência digital
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 22 JUL. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase


Até recentemente, as compras de supermercado eram feitas no espaço físico: empurrar um carrinho pelos corredores da loja era o padrão para os consumidores. A criação de uma experiência vibrante neste espaço, juntamente com a publicidade impressa são duas ferramentas que os varejistas de alimentos tradicionalmente usam para impulsionar as vendas e a fidelidade. Além disso, a adoção digital dos compradores para a compra de alimentos ficava atrás de outros setores. E isso faz sentido: a compra de alimentos é muito pessoal e os consumidores exigem preços competitivos, confiança e qualidade.

Então a Covid-19 chegou. De interrupções na cadeia de suprimentos a restrições de compras pessoais, o mundo do supermercado mudou. Os compradores tiveram que recorrer ao digital para comprar seus mantimentos e, de repente, eles descobriram que precisavam implementar ou atualizar os sites de e-commerce para atender à demanda e ganhar a confiança dos consumidores.

À medida que o mundo se ajusta a uma realidade pós-Covid-19, fornecer uma experiência digital satisfatória  (interação online entre consumidores e marcas)  é o caminho a seguir para realinhar as estratégias dos supermercados. As tendências de compras online que surgiram durante o isolamento devem continuar no pós- pandemia.

Influxo de novos compradores

O fluxo de compradores online de alimentos impulsionado pela Covid-19 se estende por gerações. Já confortáveis com o comércio eletrônico, as gerações mais jovens adotaram facilmente as compras de e-Grocery. As gerações mais velhas, que ainda hesitavam em comprar online, aderiram o digital e o delivery. Os compradores também se preocuparam muito com a saúde e a segurança durante a pandemia, mudaram seus hábitos de compra e redirecionaram parte de seu orçamento em alimentação para garantir que eles e suas famílias estivessem seguros.

Para varejistas de alimentos, as mudanças de comportamento desses consumidores, embora bem-vindas, apresentam vários desafios. Isso inclui a implementação de soluções de atendimento e e-commerce de alimentos, a necessidade de encontrar novas maneiras de criar e fortalecer relacionamentos com o cliente comunicando ofertas de marcas, promoções, combatendo ideias preconcebidas sobre compras de supermercado online e transmitindo como os varejistas de alimentos podem agregar valor à vida dos clientes.

Os varejistas de alimentos precisam de uma abordagem de comunicação digital que corresponda à sua plataforma de comércio eletrônico. Além disso, as comunicações digitais precisam reproduzir o design da loja física que ajuda os compradores a descobrir novos produtos, os motiva a conferir displays especiais, fazer acréscimos de carrinho (compras por impulso), procurar ofertas sazonais etc. 

Os lojistas precisam utilizar novas tecnologias e plataformas, como vídeo, para envolver os clientes com comunicações personalizadas e transmitir como eles podem facilitar a vida dos clientes e tornar as compras de supermercado mais convenientes.

O futuro do e-Grocery é movido pela tecnologia

À medida que as tendências dos supermercados online se desenvolvem, a tecnologia continuará a ser um motivador significativo e crescente na compra de alimentos.

Outro comportamento do consumidor que mudou devido à Covid-19 é o uso de tecnologias de pagamento digital e sem contato. Os compradores na loja se sentem mais confortáveis com terminais de pagamento sem toque por motivos de higiene e segurança.

A entrega de alimentos deve ser confiável e fácil para os compradores. Os donos de supermercado podem conquistá-los com boas comunicações, permitindo que os clientes saibam quando seus pedidos estarão prontos e se há alguma substituição ou produtos indisponíveis. E em todos os dispositivos, a compra deve ser intuitiva, simples de usar e segura. Quanto mais conveniente é a compra digital para os consumidores, maior será a probabilidade de continuarem a usar o e-commerce para comprar alimentos.

As plataformas digitais são uma excelente ferramenta para fortalecer o relacionamento e a fidelidade do cliente, ao mesmo tempo que fornecem aos varejistas a oportunidade de entregar um retorno de marketing digital, fortalecendo o reconhecimento de sua marca.

A experiência de compra é omnichannel

O futuro das compras de supermercado será omnichannel: uma abordagem digital centrada no cliente que fornece uma experiência de compra online perfeita. 

Entre os adultos que já estão ativos no digital, quase metade já pertence a um programa de fidelidade de loja. Os aplicativos da loja também são populares. Portanto, já existe um público preparado para melhores experiências de compra omnichannel.

Os varejistas de alimentos competitivos estão expandindo seus esforços de mercado omnichannel para alcançar os consumidores em qualquer lugar. No entanto, os donos de supermercados precisam trabalhar constantemente para refinar ainda mais suas abordagens omnichannel e tornar o momento da compra digital uma experiência agradável e até mesmo empolgante.

Pick-up store e delivery

Duas das tendências de e-Grocery mais bem estabelecidas são as opções de pick-up store (retirar na loja) e delivery. Muitos supermercados já estão percebendo os benefícios desses recursos, e outros estão seguindo rapidamente. 

A retirada na loja e a entrega em primeiro lugar ajudam a acessibilidade. Muitas pessoas com deficiência podem encontrar conforto em pegar suas compras ou solicitar que alguém as entregue.  

Esses recursos também ajudam em vários outros aspectos, como se você estiver com pressa e não tiver tempo para fazer compras. Também pode ajudar a reduzir as filas na finalização da compra. 

Aplicativos como o iFood e Uber Eats se tornaram populares. Esses aplicativos permitem que as pessoas peçam alimentos em supermercados ou restaurantes e os motoristas os entreguem. As opções de pick-up e delivery são boas formas dos supermercados competirem e lucrarem.

Estratégias de engajamento digital: adaptação ao novo ambiente

A publicidade em supermercados mudou para sempre. O mundo online pode ser um espaço novo e desafiador, mas se adaptar é uma necessidade. Encontrar novas maneiras de promover o comércio eletrônico em lojas físicas e informar os mercados locais sobre preços e vendas é um dos maiores desafios para os varejistas de alimentos. 

Essas tendências de compras online também apresentam enormes oportunidades para os varejistas de alimentos reforçarem seus relacionamentos com os clientes e fortalecer ainda mais a fidelidade à marca. Eles devem usar a tecnologia da melhor maneira possível para melhorar a experiência e o envolvimento do cliente.

Com as plataformas digitais, eles podem alcançar os consumidores por meio de novos canais para se envolver com eles, torná-los cientes de promoções ou novas marcas de CPG (bens de consumo não duráveis) que são compatíveis com suas preferências de compra etc.

Comerciantes que usam o digital corretamente podem se posicionar como autoridade em seu nicho. Eles podem ampliar seu valor com recursos complementares, como oferecer conteúdo multimídia para auxiliar seus clientes no planejamento de refeições, receitas que usam os produtos apresentados e tutoriais de culinária.

Experiências acionadas por vídeo, adaptadas ao comportamento e aos interesses históricos do comprador, podem agregar mais valor aos consumidores. Um único vídeo pode conter várias mensagens, como promoções de supermercados, informações sobre produtos, e encorajar compras online e na loja com foco em fornecer desempenho para os supermercados, aprimorando o seu ROAS (Retorno do Investimento sobre Publicidade, usado para mensurar os lucros obtidos por meio de anúncios feitos em mídia paga uma métrica fundamental para todos que investem nesse tipo de campanha de marketing).

Qual é o próximo?

Todas essas tendências se conectam de várias maneiras, mas permanecem individualmente como formas progressivas de tecnologia que podem mudar a experiência de compra em supermercados. Enquanto alguns estão em estágios mais preliminares, outros já estão executando os recursos com maestria.  Qual será o próximo passo não é certo. Mas será digital. 

Lembre-se de que se diferenciar da concorrência e fornecer ao consumidor uma solução mais personalizada irá ajudá-lo a manter sua lealdade e afinidade  em sua jornada de compra no e-Grocery.


Gostou? Comente aí!

Um abraço, 



avatar IVONEI LOREGIAN
Ivonei Loregian
.... - SEBRAE/PRfavorite_outline Seguir Perfil
capa Varejo
Varejo
people 3860 participantes
Um local criado para oferecer ao EMPRESÁRIO DO VAREJO conteúdos relevantes e atualizados, tendências, cursos e interação com atores do ecossistema, gerando conhecimento e networking.
fixo
Em alta
Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
09 nov. 2021Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
Como a automação industrial impacta nossas vidas
09 ago. 2021Como a automação industrial impacta nossas vidas
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?