Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDesafios da Educaçãokeyboard_arrow_rightArtigos

Dicas e ideias para ensinar o empreendedorismo para as crianças.

avatar LILIAN DA MATTA DE OLIVEIRA
Lilian Da Matta De Oliveirafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Dicas e ideias para ensinar o empreendedorismo para as crianças.
Criado em 14 SET. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

O empreendedorismo não é uma característica exclusiva de algumas pessoas. É perfeitamente possível aprender comportamentos que permitam a qualquer pessoa trilhar o caminho do empreendedorismo. E quanto mais cedo tais lições forem ensinadas, mais naturalmente serão incorporadas e executadas.


Quando se fala sobre empreendedorismo, é comum pensar em grandes ideias revolucionárias, mas a essência do empreendedorismo vai além: está na criatividade. E a escola é um ótimo ambiente para desenvolver e vivenciar essa e outras habilidades, ajudando a preparar as crianças para estes novos tempos em que a criatividade, inovação e autogestão são cada vez mais valorizadas.


Não podemos negar que a Educação Empreendedora ocupa um espaço muito importante na Educação. Isso porque ela é a melhor forma de contribui para o desenvolvimento de alguns comportamentos e habilidades de suma importância em nossa atual sociedade.


Pesquisas nas mais diversas universidades pelo mundo apontam que é extremamente positivo estimular o empreendedorismo nas primeiras fases da vida, desde que isso seja feito da seguinte forma:

  • respeitando o desenvolvimento cognitivo de cada idade;
  • feito dentro do contexto que a criança está inserida;
  • repassado de forma lúdica e sem cobranças por resultados.


Crianças que são estimuladas a pensar de forma empreendedora apresentam nas fases seguintes (adolescência e fase adulta) um melhor desempenho profissional e tendem a assumirem posições de liderança mais facilmente.


Quando falamos do estímulo ao empreendedorismo, se faz fundamental que família e escola atuem em conjunto nesta missão, pois atualmente há um pensamento dominante na sociedade que confere às escolas a responsabilidade total pela educação das crianças, quando na realidade, a família é que deveria ser a responsável por essa missão, e incluir a escola no processo. Desta união entre família e escola, que vemos o despertar de jovens mais conscientes da sua capacidade empreendedora.


Abaixo  algumas dicas e ideias para ensinar o empreendedorismo para as crianças:

  • Para exercitar a criatividade, incentive a criança a construir os próprios brinquedos e objetos que serão utilizados nas dinâmicas em sala de aula é uma forma de incentivá-las a inovarem, bem como colaborarem umas com as outras para a produção de algo comum a todos. Às vezes a própria construção já é entretenimento suficiente (quem nunca se contentou apenas em montar todo o cenário antes de começar a brincar?). E às vezes a construção é o objetivo final, como castelos de areia, maquetes, prédios e blocos de montar. Assim a criança entende a importância da organização, do planejamento e execução das várias etapas para a concretização de seus próprios projetos. Além disso, ao produzirem seus próprios materiais elas adquirem um sentimento de competência e ampliam a autoestima.
     
  • A cooperação e a negociação podem ser estimuladas através de troca de preferências e objetos entre colegas. Brincar  com o amiguinho preferido do outro, trocar um lápis de cor por uma borracha diferente ou compartilhar livros são excelentes formas de despertar essas habilidades nas crianças. No mundo do empreendedorismo, a colaboração e a negociação entre as pessoas é importante para fechar negócios e aproximar empresas para parcerias
     
  • Doar roupas e brinquedos é uma excelente maneira de desenvolver a empatia e estimular a iniciativa. Ao se colocar no lugar de outras crianças, os pequenos conseguem pensar sobre quais brinquedos eles podem doar: um carrinho, uma bola, uma boneca ou uma peça de roupa que não serve mais. Assim, a criança aprende a se envolver com a realidade dos outros e desenvolve o senso de coletividade, além da responsabilidade e maturidade.
     
  • Fazer uma campanha para ajudar uma instituição é uma ótima oportunidade para as crianças aprenderem a ter atitude e força de vontade, além de compreender o potencial que têm para ajudar um grupo ao colocar a mão na massa em prol de alguma instituição que eles queiram ajudar. Pode ser uma ONG de cuidado aos animais, um asilo, um hospital. Depois é partir para a ação: fazer doces, salgadinhos, brinquedos e vendê-los para arrecadar o dinheiro que será doado à instituição. É importante dar liberdade para as crianças, deixando que elas mesmas organizem a campanha, desde a escolha da instituição até a arrecadação de fundos. Assim elas adquirem propósitos em suas ações, aprendendo a organizar e a planejar eventos, adquirindo habilidades de gestão, além de se tornarem cidadãos mais responsáveis, que sabem que podem agir para transformar e melhorar a sociedade da qual fazem parte.
     
  • Uma forma para estimular habilidades de trabalho em equipe, empatia, responsabilidade social e análise crítica, é discutir com as crianças sobre questões sociais relevantes na atualidade e criar um projeto para ser desenvolvido ao longo do ano, no qual os alunos devem identificar problemas de suas comunidades e encontrar soluções criativas para os mesmos.
     
  • Perguntar a uma criança suas ideias sempre vai levar à apuração de uma série de sugestões das mais variadas e mirabolantes possíveis Uma forma lúdica e interessante de despertar a consciência da sua capacidade empreendedora é perguntar às crianças o que elas gostariam de fazer se fossem criar seu próprio negócio. Essa magia das crianças de achar que tudo é possível nos dá verdadeiras lições de como enxergar saída para tudo, já que a mente da criança não tem barreiras. Isso as ensinam a tomar decisões tendo uma visão global dos negócios, e de assumirem a liderança no futuro, em suas profissões.

Exemplos como as atividades propostas acima ajudam a desenvolver algumas das habilidades-chave de um perfil empreendedor como inovação, comprometimento, proatividade, autonomia, cooperação, disciplina, perseverança, empatia, tolerância, respeito, autoconfiança, análise e criatividade.


Assim como a imaginação, as ideias para brincadeiras não têm limites. Você já fez ou faz alguma outra atividade para ensinar as crianças sobre empreendedorismo? Conte para nós!

avatar LILIAN DA MATTA DE OLIVEIRA
Lilian Da Matta De Oliveira
favorite_outline Seguir Perfil
capa Desafios da Educação
Desafios da Educação
people 2002 participantes
Um grupo para falar sobre os desafios da educação com professores, levando informações, conhecimento e, principalmente, um lugar para dar voz a todos.. Aqui vocês podem escrever sobre assuntos que achem pertinente, assuntos que estejam latentes no seu dia a dia, ainda, um lugar para você compartilhar as suas experiências e nos alegrar com suas histórias. Essa comunidade é feita para VOCÊ.
fixo
Em alta
Tudo culpa da estagiária!
24 ago. 2021Tudo culpa da estagiária!
Aprimorando a pesquisa científica: avaliação da eficácia das ferramentas de IA na classificação da autenticidade de textos
02 mai. 2023Aprimorando a pesquisa científica: avaliação da eficácia das ferramentas de IA na classificação da autenticidade de textos