Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightCONSTRUTECH - Tecnologias da construção civil e inovações para o mercado imobiliário.keyboard_arrow_rightArtigos

Desafios para Construtores do nosso século

avatar ILIMAR CANDIDO KASPER
Ilimar Candido Kasperfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Desafios para Construtores do nosso século
Criado em 12 MAR. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Ferramentas de negócios do século 21 para a indústria da construção

Em um setor em que apenas 23% dos CIOs têm visão estratégia clara quanto aos aspectos corporativos em tecnologia, como NetSuite ERP.

É importante buscar por soluções de construção com uso de aplicativos de eficiência e de modelos repetitivos, com  pacotes de tecnologia de ponta a ponta que ajudem a empresa a eliminar processos manuais, parar de usar planilhas, economizando tempo e dinheiro para cada um dos vários projetos, quer estejam desenvolvendo estruturas do zero, ou reformando edifícios comerciais existentes ou trabalhando em complexos municipais, projetos com prazos longos.

As empresas do setor de construção precisam gerenciar muitos itens diferentes para obter a concretização de projetos. E eles precisam de ferramentas que gerenciem processos internos e também ofereçam boa comunicação e abram condição para a colaboração entre os vários parceiros de negócios. Algo como o que já ocorre na indústria automotiva, com Kanban e just-in-time, como exemplos.

A construção civil é um setor que não é de adotar muita tecnologia, e costuma fazer como há 20 ou 30 anos, da mesma maneira.

Uma pesquisa recente da KPMG com CIOs na área de construção e engenharia descobriu que apenas 23% tinham uma estratégia e visão de negócio digital clara para a sua empresa (contra 32% para todas as outras indústrias).

Tentamos explorar os principais desafios que as empresas de construção enfrentam e mostrar que há soluções que oferecem um conjunto com tecnologia de ponta a ponta para as empresas, eliminando os processos manuais e uso de planilhas comuns, economizando tempo, permitindo ao engenheiro fiscalizar melhor a obra e com isso concretizar um projeto com menos erros, economizando dinheiro.

A construção civil é lenta para mudar

O setor da construção civil é lento em adotar mudanças, mas precisa estar pronto para aceitar as mudanças que estão aí, e fazer as escolhas necessárias para a própria sobrevivência da empresa.

Historicamente lento para usar mais tecnologia, a indústria da construção está sendo duramente atingida pela crise do COVID-19, com impactos que vão desde a desativação repentina de projetos por causa da escassez de mão de obra, ou para conseguir melhores resultados quanto a saúde e segurança do trabalhador (SST) no canteiro de obras.

Combinados, esses fatores levaram mais empresas a explorar a tecnologia pode ajudá-las a trabalhar com mais eficiência, melhor, de forma mais inteligente, segura e rápida.

Embora muitas indústrias tenham sido simplificadas e aprimoradas pela revolução tecnológica, o espaço de construção civil é caracterizado mais como uma indústria evolutiva, onde as mudanças normalmente acontecem de forma lenta e gradual ao longo do tempo , destaca EHS Today Magazine.

Os altos níveis de estratificação da indústria criam desafios para empreiteiros gerais, subcontratados, gerenciadores de projetos, consultores, incorporadores de terrenos, construtores de edificações, fornecedores de materiais e outras entidades que devem trabalhar em sincronia para que a implantação dos projetos chegue ao fim com prazo cumprido. E enquanto algumas organizações podem lidar com mais de um aspecto de um projeto (por exemplo, um incorporador que também é um construtor de casas), na maior parte dos casos, a indústria da construção permanece fragmentada, em uma miríade de funções e com responsabilidades que são diferentes.

Para lidar com essas responsabilidades, a maioria das empresas usa um sistema de contabilidade geral (GL) como sua principal ferramenta de gestão de negócios. Aplicativos e programas mais populares incluem entrada de tempo, rastreamento de projeto, ferramentas de folha de pagamento e as famosas planilhas do Excel, sendo estas últimas frequentemente com compartilhamento de dados na organização e por vezes, entre os parceiros do mesmo projeto.

A maioria dessas empresas está se apropriando de dados de vários sistemas e, em seguida, usando-os para revisar o custo do projeto e outros pontos-chave de dados, conta Paul McDonagh, diretor de empresa de TI.

Essas empresas, reconhecem que há ganhos de eficiência significativos após o investimento em tecnologia. Embora subcontratados com menor valor de receitas anuais podem estar menos aptos a adotar a vanguarda tecnológica, as empresas maiores se alinham com maior facilidade com as outras entidades envolvidas no processo produtivo do projeto de construção, operando com os vários níveis empresariais, diferentes sistemas em uma plataforma unificada de planejamento de recursos empresariais (ERP).

A substituição de processos gerenciados por pessoas

Sem uma solução de tecnologia unificada, a construção não pode avaliar a saúde financeira de seus negócios, nem gerenciar os projetos de modo mais eficaz nem mesmo seria capaz de prever o futuro ou as necessidades deste negócio. Com vários sistemas, plataformas e planilhas para fazer malabarismos na frente operacional interna, as empresas acabam com um emaranhado de dados que dificilmente são ou seriam otimizados, usados ou compartilhados com as partes certas, e ao tempo certo. Esta é uma indústria que funciona com muitas pessoas gerenciadoras de processos , disse McDonagh, versus processos gerenciados pelo sistema .

O faturamento do cliente é uma área que está pronta para a automação na empresa de construção típica, onde muito esforço manual é dedicado à produção de uma fatura, enviá-la ao cliente e rastreá-la até concretização do pagamento. O custo do trabalho é outro processo intensivo e feito manualmente, e uma vez automatizado, revela-se rapidamente se um empreendimento será lucrativo ou gera prejuízo.

Com suas soluções existentes e/ou processos manuais, as construtoras não podem obter ou fornecer os dados com a agilidade suficiente para tomar decisões com rapidez e precisão. Por exemplo, um sistema ERP em nuvem e unificado, as mesmas empresas podem identificar e reagir facilmente a estouros de custos, detectar outras tendências com base em categorias de projeto específicas dentro de um programa de gerenciamento entrelaçado de dados.

Os projetos de construção levam muito tempo para serem concluídos, alterações em contratos iniciais são comuns ao longo da vida de muitos projetos. Onde em um mundo perfeito, um empreiteiro assinaria e executaria em um único contrato, a realidade é que os proprietários e líderes de projeto geralmente solicitam várias mudanças ao longo do caminho. Na ausência de um sistema unificado para toda a empresa, as empresas de construção devem gerenciar e escrever essas mudanças manualmente e em uma miríade de soluções (Excel, QuickBooks, etc.) nas quais elas estão sendo reunidas.

Rever histórias e depois registrar e contabilizar as mudanças ao longo da vida do projeto é muito difícil, e na melhor das hipóteses, sem boa visibilidade das alterações, os empreiteiros podem acabar perdendo dinheiro em um projeto, ou sendo forçados a desistir, ou resultando em processos judiciais para recomposição de prejuízos do contrato.

Solução de construção da Aplicativos de Eficiência

As empresas de construção precisam de uma solução de ponta a ponta, alguma suíte de tecnologia baseada em nuvem, ERP, para cobrir todos os aspectos do negócio da empresa de construção. Ao fazer isso, pode-se aproveitar tudo, ao mesmo tempo em que se adicionam componentes, otimizando e automatizando as atividades, a estimativa de projetos, com funções que criam estimativas e gerenciam o controle de margem de lucro (consideração importante para a indústria que lida com margens estreitas e custos imprevisíveis de mão-de-obra e de matéria-prima).

Deve-se buscar solução que facilite a recuperação das propostas de subcontratantes, sendo essas propostas que devem ser utilizadas para gerar o custo final de implantação do projeto.

Assim que um contratante recebe uma cotação/licitação, ele usaria um software para desenvolver (entender, planilhar, desmontar) os seus custos para o projeto, rastreando os pedidos necessários ao projeto, determinando os cálculos e porcentagens para cada tarefa e gerenciamento com o reconhecimento da receita (lucro). Para desenvolver as soluções de eficiência em implantação de projetos de construção a equipe de trabalho deve examinar os principais desafios do processo que os negócios oferecem. Como resultado, uma plataforma orientada ao processo de negócios deve incluir solicitações do fornecedor para cotação (RFQs), estimativas, licitações, planejamento de projeto, custeio de material de trabalho, gerenciamento de pedido de mudança, acompanhamento/planejamento de receita e datas de faturamento.

O resultado final é a solução ponta a ponta para a empresa que deseja aproveitar algumas ou todas essas capacidades, dependendo de suas necessidades.

Gerenciando cargas de trabalho e aproveitando oportunidades

Com a implantação de soluções tecnológicas de construção, os empreiteiros gerais, subcontratados, desenvolvedores, construtoras e outras organizações automatizam as operações comerciais internas, obtêm acesso a dados valiosos e fazem melhores negócios, com decisões mais ágeis. Não ficam sobrecarregadas com as planilhas do Excel e com os processos manuais. As empresas também podem acelerar suas operações de uma forma que gerenciem melhor suas cargas de trabalho atuais e aproveitando as oportunidades.

A pontualidade e a precisão são muito importantes na construção. Quando as empresas podem montar um sistema, estabelecendo as regras em torno do sistema, inserindo as transações corretamente, a precisão aumenta e os custos dos negócios diminuem, porque um software de produtividade ajuda, apontando as tarefas que exigem uma abordagem manual 'prática', as empresas também ganham maior eficiência operacional à medida que alocam funcionários para tarefas mais significativas, ou que estão exigindo maior rapidez, porque estariam mais atrasadas ou provocariam gargalo de outras atividades.

Usando os dados históricos do software, os empreiteiros podem dizer para quais projetos eles são mais adequados e quais eles deveriam dispensar (seria melhor pular esse contrato). Por exemplo, uma empresa pode determinar se de fato é competitiva ou não, com base no seu histórico de serviços semelhantes já executados.

As soluções em TI para o setor da construção também ajudam as empresas a entender melhor onde a etapa dos seus projetos se encontra naquele momento, quanto tempo adicional se levará para concluir, ou se seus clientes estão pagando suas faturas em dia (fluxo de caixa) em categorias específicas de trabalho ou de custo. Quando problemas surgem nessas áreas, as empresas podem isolar rapidamente a causa raiz destes problemas, resolvê-los e usar os dados para conduzir o processo contínuo de melhorias.

Fazendo a mudança agora

Com cerca de US$ 10 trilhões sendo gastos em bens e serviços relacionados à construção em todo o mundo por ano, o setor de construção é uma das maiores áreas do mundo. A indústria desempenha um papel estratégico no apoio ao desenvolvimento econômico do país, mas que para uma lucratividade significativa, precisa ultrapassar muitos desafios, como as crescentes pressões em fluxo de caixa, margens consumidas pelo aumento de preço, falta de pessoal em razão da concorrência, crescimento insuficiente de produtividade, por exemplo, e todas afetaram a sustentabilidade da indústria da construção.

A boa notícia é que a inovação na construção pode ajudar, melhorando a vantagem competitiva em médio e longo prazo de uma empresa construtora, ao combinar TI, de ERP em nuvem com aplicações específicas para essa indústria. Para se posicionar para o sucesso, erradicar seus processos manuais, economizar tempo, dinheiro e melhorar a lucratividade em cada projeto. À medida que as preferências dos clientes continuam a mudar e surgem novos desafios, como interrupções em processos industriais, as empresas que acompanham a tecnologia, permitem maior mobilidade com rapidez, estando melhores posicionadas para vencer os desafios em direção ao futuro.

O apoio ao construtor e ao empreendedor

A Engenharia de Diagnose pode ajudar a construtora nos desafios que estão se apresentando, com novas expectativas, estudos, apresentação de viabilidade, ou simplesmente oferecendo maior conhecimento. Consulte-nos em 24/7 para uma avaliação https://engenhariadediagnose.com

avatar ILIMAR CANDIDO KASPER
Ilimar Candido Kasper
Engenheiro civil h mais de 30 anos, ps graduao em Engenharia de Segurana do Trabalho, Gesto em Engenharia Ambiental, MBA em Ergonomia de Processos e Produtos, ps graduao em Engenharia Diagnstica, CEO & Fundador da Engenharia DiagnostiKafavorite_outline Seguir Perfil
capa CONSTRUTECH - Tecnologias da construção civil e inovações para o mercado imobiliário.
CONSTRUTECH - Tecnologias da construção civil e inovações para o mercado imobiliário.
people 659 participantes
A proposta de valor da comunidade é promover a disseminação de conteúdos inovadores que impulsionem os participantes do ecossistema, na ampliação de conhecimentos, conexões, modelos de negócios, e o acesso a diferentes mercados relacionados as novas tecnologias do setor construção civil e mercado imobiliário.
fixo
Em alta
Metodologias Ágeis na Construção
17 ago. 2020Metodologias Ágeis na Construção
Guia de Tendências 2022-23: inspire-se com esses negócios de construção civil!
04 mai. 2022Guia de Tendências 2022-23: inspire-se com esses negócios de construção civil!
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?