Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightCompras Públicaskeyboard_arrow_rightArtigos

Congresso derruba vetos na nova Lei de Licitações e mantém a divulgação de editais de licitação em jornais

avatar NADIA APARECIDA DALL AGNOL
Nadia Aparecida Dall Agnolfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Congresso derruba vetos na nova Lei de Licitações e mantém a divulgação de editais de licitação em jornais
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 22 JUN. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Olá, tudo bem?

Eu sou Nadia Dall Agnol, especialista no assunto de Compras Públicas e nova parceira da Comunidade Sebrae.

Hoje vou compartilhar mais uma Dica da Especialista.

Vamos falar com você, comprador, sobre a Nova Lei de Licitações, você sabia que o Congresso derrubou vetos na nova Lei de Licitações e mantém a divulgação de editais de licitação em jornais.

Pois é, então vamos lá! 

Como já sabemos, no dia 01 de abril de 2021, foi publicada a Lei n. 14.133, também conhecida como 'Nova Lei de Licitações e Contratos Administrativos'. Contudo, sabemos que até o ano de 2023 permanecerão válidas as disposições da Lei n. 8.666/93, que só serão revogadas após dois anos da publicação da nova Lei, junto com a Lei do Pregão, n. 10.520/2002 e do Regime Diferenciado de Contratações (Lei n. 12.462/2011). 

Embora certos dispositivos legais tenham sido objeto de veto pelo Presidente, no dia 01 de junho de 2021 alguns deles já foram derrubados pelo Congresso, a fim de permanecerem na nova Lei, são eles: § 2º , incisos I e II, do artigo 37; § 1º, do artigo 54; §4º, do artigo 115; e § 2º artigo 175, os quais serão analisados individualmente a seguir.

O § 2º , incisos I e II, do artigo 37 dispõe o seguinte: 'ressalvados os casos de inexigibilidade de licitação para contratação dos serviços técnicos especializados de natureza predominantemente intelectual previstos nas alíneas 'a', 'd' e 'h' do inciso XVIII do caput do art. 6 desta Lei cujo valor estimado da contratação seja superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), o julgamento será por: I - melhor técnica; II - técnica e preço, na proporção de 70% (setenta por cento) de valoração da proposta técnica.'

Para vetar a norma, o governo usou como argumento que a referida norma retiraria o poder discricionário do gestor de analisar caso a caso e poderia acarretar o uso de critérios de maior rigor para objetos de pouca complexidade, além de violar o interesse público. No entanto, tal posicionamento não foi acolhido e o dispositivo permanecerá na nova Lei.

Um dos vetos mais polêmicos e controversos, é referente a necessidade de publicação dos processos em jornal de grande circulação, já que a Nova lei traz a novidade no PNCP - Portal Nacional de Contratações Públicas. 

Sendo que o § 1º, do artigo 54 prevê: 'sem prejuízo do disposto no caput, é obrigatória a publicação de extrato do edital no Diário Oficial da União, do Estado, do Distrito Federal ou do Município, ou, no caso de consórcio público, do ente de maior nível entre eles, bem como em jornal diário de grande circulação.' 

E o § 2º, do artigo 175 dispõe: 'até 31 de dezembro de 2023, os Municípios deverão realizar divulgação complementar de suas contratações mediante publicação de extrato de edital de licitação em jornal diário de grande circulação local'. 

No tocante às disposições legais acima mencionadas, o argumento do governo para o veto seria de que a referida obrigatoriedade é 'desnecessária' e 'antieconômica' e que o princípio da publicidade já está acolhido com a publicação dos documentos nos meios eletrônicos.

Por outro lado, de acordo com o Senador Lasier Martins, a publicação é importante para a sobrevivência da imprensa. Além disso, os parlamentares consideraram o veto uma busca de inviabilizar a transparência do governo, o que estaria em desacordo com os princípios do Estado Democrático de Direito.

E assim, retorna a obrigatoriedade de publicação dos atos também nos diários oficiais de cada órgão/entidade, inclusive no jornal de grande circulação.

Por fim, outro ponto que o Congresso derrubou o veto esta disposto no §4º, do artigo 115: 'Nas contratações de obras e serviços de engenharia, sempre que a responsabilidade pelo licenciamento ambiental for da Administração, a manifestação prévia ou licença prévia, quando cabíveis, deverão ser obtidas antes da divulgação do edital.'

Nesse caso, o governo argumentou que o dispositivo restringe o uso do regime de contratação integrada em que o projeto a ser elaborado pela empresa contratada é condição para obter a licença. Mais uma vez, o posicionamento não foi acolhido e a norma permanecerá no texto legal.

Fonte: Agência Senado e Agência Câmara Notícias

 

Gostou do assunto? 

Deixe seu comentário, curta a publicação e compartilhe nas suas redes sociais.  

Interaja conosco na Comunidade e não esqueça de clicar no botão PARTICIPAR para receber todas as minhas publicações por aqui.

Te encontro no próximo post.

 

A Comunidade Sebrae vai mudar! Você sabia? Para não ficar de fora, atualize seus dados cadastrais e faça parte automaticamente da nova plataforma Clique na sua foto > dados pessoais > preencha corretamente > salvar! Pronto, em breve você terá acesso a NOVA COMUNIDADE SEBRAE.

 

 

avatar NADIA APARECIDA DALL AGNOL
Nadia Aparecida Dall Agnol
Ndia Dall Agnol, servidora pblica, pregoeira, consultora SEBRAE, ps graduanda em Direito Administrativo Municipal, lotada no Departamento de Compras, Licitaes e Contratos da Prefeitura Municipal de Francisco Beltro.favorite_outline Seguir Perfil
capa Compras Públicas
Compras Públicas
people 404 participantes
Muitos técnicos da área de licitações entendem que as Compras Públicas é uma temática complexa do direito administrativo. Temos que entender a origem dessa complexidade, e também o modelo mental capaz de lidar com as variáveis das ações que podem mudar e clarear os meandros jurídicos. Essa é a proposta da Comunidade Sebrae de Compras Públicas. As lentes acuradas e oportunizadas pela governança pública, podem fazer das Compras Públicas um instrumento de fomento e execução de politicas Publicas do Estado no desenvolvimento local dos municípios.
fixo
Em alta
A matriz de risco nos processos licitatório, de acordo com a Nova Lei de Licitações
16 dez. 2021A matriz de risco nos processos licitatório, de acordo com a Nova Lei de Licitações
Fomenta Paraná - Ferramenta para acesso a mercados qualificado.
12 jul. 2022Fomenta Paraná - Ferramenta para acesso a mercados qualificado.
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?