Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightVarejo keyboard_arrow_rightArtigos

Confira os 4 passos para a importação de maquiagem e cosméticos!

avatar SILVIA ZUCKERT NUNES VANALI
Silvia Zuckert Nunes Vanalifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Confira os 4 passos para a importação de maquiagem e cosméticos!
Criado em 10 FEV. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Com preços mais atrativos e uma variedade de produtos, a importação de maquiagem e cosméticos para o Brasil tem se tornado um excelente negócio para muita gente e muitas empresas. No entanto, ao mesmo tempo que este mercado pode ser uma verdadeira mina de ouro, é preciso ter cuidado e conhecimento sobre os procedimentos legais para entrar com esses produtos no país.

1. Conheça os procedimentos e a legislação vigente.

Toda importação de maquiagem precisa de uma avaliação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que autoriza ou não a entrada de um produto no Brasil. O órgão atua de acordo com uma lista de substâncias que podem trazer riscos às pessoas.

Sabendo disso, é importante se informar sobre os regimes de importação vigentes no país, assim como as taxas e impostos incidentes sobre as operações e também se formalizar como empresa. Como falamos, tentar outros caminhos ou burlar as leis pode originar multas altas e até a apreensão da mercadoria.

2. Busque um fornecedor com boas referências.

O que não faltam são lojas e fabricantes estrangeiros de maquiagem e cosméticos pela internet e isso se torna um fator importante de atenção. Busque referências de confiança sobre o fornecedor, cheque as avaliações de outros compradores, pesquise sobre a qualidade dos produtos oferecidos e também sobre a reputação da empresa no mercado internacional.

Não se baseie apenas em preços baixos e anúncios chamativos. Busque uma parceria consolidada e confiável!

3. Calcule o frete e inclua no preço.

Para quem está começando nesse ramo de importação de maquiagem e cosméticos, é preciso ficar atento a todos os custos embutidos no valor. Afinal, é muito comum que os fornecedores anunciem os preços dos produtos e destaquem, de forma separada, os valores de frete e outras taxas.

É fundamental prestar atenção nisso e nunca precificar a venda da mercadoria no Brasil sem antes ter total conhecimento de quanto você deve pagar para importá-la.

4. Conte com um despachante aduaneiro.

Se a ideia é pensar grande e embarcar nesse mercado de vez, o investimento inicial pode ser um pouco mais alto. Isso acontece especialmente por conta de compras em quantidades consideráveis, até mesmo para compensar os valores.

Nesse caso, é recomendado buscar uma assessoria especializada em comércio exterior para orientar e acompanhar o processo de importação e de entrada no país, assim evitando surpresas ou dores de cabeça indesejadas.


Você sabia desse processo? Me conta aqui se passou alguma situação para iniciar nesse segmento.

avatar SILVIA ZUCKERT NUNES VANALI
Silvia Zuckert Nunes Vanali
Sou Silvia, trabalho a mais de 20 anos com comercio Exterior, proprietária da empresa S&S Comex prestando assessoria Aduaneira na área de Importação e Exportação, abrangendo toda parte logística do comércio Internacional.favorite_outline Seguir Perfil
capa Varejo
Varejo
people 3851 participantes
Um local criado para oferecer ao EMPRESÁRIO DO VAREJO conteúdos relevantes e atualizados, tendências, cursos e interação com atores do ecossistema, gerando conhecimento e networking.
fixo
Em alta
Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
09 nov. 2021Canvas de Vendas: uma ferramenta simples, visual e prática para a sua empresa
Como a automação industrial impacta nossas vidas
09 ago. 2021Como a automação industrial impacta nossas vidas
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?