Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightAmbientes de Inovaçãokeyboard_arrow_rightArtigos

BrazilLAB lança estudo sobre processo de compras públicas de inovação tecnológica no Brasil

avatar WELITON MONTEIRO PERDOMO
Weliton Monteiro Perdomofavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
BrazilLAB lança estudo sobre processo de compras públicas de inovação tecnológica no Brasil
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 10 DEZ. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Levantamento traz benchmarks internacionais e nacionais e aponta possibilidades para fomentar a aquisição de tecnologias inovadoras pelos governos no país

Nos últimos anos, a sociedade tem se transformado graças às soluções digitais, uma verdadeira revolução que também tem alcançado o setor público. O interesse por tecnologias que garantam uma contínua melhora nos serviços prestados aos cidadãos é crescente e se intensificou ainda mais graças às mudanças trazidas pela pandemia do coronavírus. Políticas como o teletrabalho, telemedicina e educação à distância que, antes, levariam anos para serem implementadas, passaram a ser fundamentais e foram incorporadas em semanas.

Para usufruir da agilidade, eficiência e inovação trazidas pela tecnologias, a administração pública deve ser capaz de contratar as soluções disponíveis no mercado. Contudo, essa não é uma tarefa simples, uma vez que a legislação que rege as aquisições públicas traz um conjunto de procedimentos, princípios e critérios de escolha que dificultam a compra de inovações tecnológicas.

Confira o Estudo sobre esse assunto aqui.

 

O estudo traz experiências internacionais, em que novos processos de contratação pública foram bem sucedidos e viabilizaram a digitalização do governo, além de apresentar um diagnóstico do cenário brasileiro e explorar benchmarks nacionais, em que os mecanismos vigentes atualmente são utilizados para inovar o setor público a partir da incorporação de tecnologias digitais.

Conseguimos mapear quais são os principais desafios vivenciados por gestores públicos, órgãos de controle e empreendedores das áreas de tecnologia e inovação. Eles podem ser classificados em três temas: desafios relacionados ao desenho da legislação, lacunas de conhecimento e riscos percebidos. Um desafio comum é o desconhecimento dos mecanismos mais recentes e dos casos concretos aplicados às aquisições de inovação tecnológica. Por essa razão, compartilhar boas experiências é algo fundamental para ampliar o repertório

Bruna Mattos, Gerente de Projetos da Fundação Brava e responsável pela pesquisa.

 

Experiências Internacionais

O estudo traz as experiências de compras públicas de inovação tecnológica em nove países, como Reino Unido, Uruguai e Canadá. O caso uruguaio, por exemplo, tem como grande diferencial a criação de uma organização responsável pela aquisição de tecnologias educacionais, o que traz maior qualidade e velocidade para as compras. O Reino Unido, por sua vez, instituiu o modelo denominado social impact bonds, um mecanismo inovador no qual governos celebram acordos com provedores de serviços e pagam pela entrega do impacto alcançado. O modelo traz maior autonomia às empresas contratadas, que podem escolher qual tecnologia deve ser aplicada, desde que garantida a entrega dos resultados.

 

Experiências Nacionais

De maneira semelhante, também foram mapeadas experiências nacionais inovadoras, como a realizada pela PGS Medical, a primeira startup público-privada do país, que desenvolveu uma solução de inteligência artificial para acompanhamento de pacientes da rede pública de saúde. O Pitch Gov.SP foi outro caso descrito, consistindo em um concurso para a seleção de tecnologias que ajudem a enfrentar desafios mapeados pelo Governo de São Paulo, tendo como foco a criação de parcerias entre startups e poder público.
Analisando dados de 2017 a 2019 sobre as compras de tecnologia de informação realizadas pelo governo federal, a pesquisa demonstra que as maiores aquisições estão muito concentradas em poucos e grandes fornecedores.

Esse dado não é necessariamente negativo, mas a quantidade reduzida de fornecedores pode comprometer a diversidade das soluções propostas, impactando a qualidade e o custo dessas tecnologias. Além disso, as modalidades utilizadas nas aquisições de tecnologia do governo federal se concentram, principalmente, no pregão e dispensa de licitação. Essa legislação atual favorece os grandes fornecedores, ao passo que o mercado GovTech, de startups que oferecem soluções para o governo, é subaproveitado, defende Mattos.


Mudança na legislação

Considerando os desafios, aprendizados e oportunidades mapeados, o relatório apresenta direcionadores de mudança para fomentar as compras públicas de inovação tecnológica no Brasil. As propostas incluem a adequação da legislação para que esta incentive processos inovadores a partir do estabelecimento de desafios, do uso de projetos pilotos e da condução de testes. Também requer a ampliação das possibilidades legais já existentes, o aumento do uso da encomenda tecnológica, conhecida como ETEC, e dos concursos. E, por fim, o fortalecimento do ecossistema GovTech no Brasil.

As mudanças na legislação nacional são muito importantes, uma vez que o desenho atual tende a dificultar as compras públicas de inovação tecnológica, mas parte fundamental do esforço passa por fortalecer e diversificar o ecossistema de inovação e de GovTechs. Isso envolve diversas ações, desde a mudança no mindset de gestores públicos, até a ampliação dos mecanismos de financiamento e incentivo às startups GovTech. Somente com esse esforço poderemos garantir o surgimento de soluções digitais em diversidade, quantidade e qualidade para atender às necessidades dos governos,

Letícia Piccolotto, CEO do BrazilLAB

 

Se você gostou do tema PARTICIPE da Comunidade Ambientes de Inovação e continue acompanhando os conteúdos.

 

avatar WELITON MONTEIRO PERDOMO
Weliton Monteiro Perdomo
Coordenador Estadual de Inovação do SEBRAE/PR, mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação.favorite_outline Seguir Perfil
capa Ambientes de Inovação
Ambientes de Inovação
people 1343 participantes
Os ambientes promotores de inovação são ativos de transformação dos ecossistemas. Por isso, criamos aqui um espaço para compartilhar conhecimento e experiências que podem ajudar os empreendedores e heads de inovação. Conecte-se agora e faça parte desta comunidade você também!
fixo
Em alta
O que é Inteligência Artificial?
25 nov. 2023O que é Inteligência Artificial?
Economia Circular: Importância e Desafios
05 dez. 2023Economia Circular: Importância e Desafios
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?