Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightFinanças e Tributoskeyboard_arrow_rightArtigos

Como utilizar o simulador de impostos na importação?

avatar SILVIA ZUCKERT NUNES VANALI
Silvia Zuckert Nunes Vanalifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Como utilizar o simulador de impostos na importação?
Criado em 30 NOV. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Para que a importação seja realmente vantajosa é importante verificar antecipadamente qual será o custo da operação. Uma maneira muito prática de fazer isso é usar o simulador de impostos na importação, que facilita a cotação prévia de uma transação.


O cálculo interfere diretamente no valor final dos itens adquiridos, por isso, é essencial dar a devida atenção a ele. Quer entender como funciona o simulador de impostos na importação? Continue lendo!


Para usar o simulador da Receita Federal você precisara de algumas informações já em mãos, são elas:


Código NCM

Já tenho um artigo aqui na comunidade que explica o que é NCM.


De forma resumida a NCM é um conjunto de números que funciona como um CPF da mercadoria.


Existe uma série de regras para a definição da NCM de um produto, porém, o que mais indico é que entre em contato com um profissional qualificado para isso, como por exemplo, um despachante aduaneiro.


A partir da NCM você terá as alíquotas de imposto desse produto. O Sistema da Receita Federal puxa automaticamente tais alíquotas de cada imposto.


Valor aduaneiro

De acordo com o artigo 77 da lei aduaneira. Integram o Valor aduaneiro:

  • Custo de transporte internacional.
  • Custo da mercadoria.
  • Capatazia (também conhecido como THC), é o custo relativo a carga, descarga e ao manuseio da mercadoria no porto de destino (nesse caso no porto aqui no Brasil).
  • Custo do seguro internacional.


A moeda do valor aduaneiro indicado

A moeda na qual a venda da mercadoria foi efetuada.


Fonte: Simulador do Tratamento Tributário e Administrativo das Importações



A partir disso, o sistema dará os valores de impostos de II, IPI, PIS e COFINS (que variam conforme a taxa da moeda utilizada).


Importante entender como é calculado tais impostos

  • Imposto de importação (II), PIS e COFINS, são calculados da seguinte forma:


Valor aduaneiro x alíquota do imposto


  • O IPI (Imposto Sobre Produto Industrializado) é calculado de uma forma diferente:


(Valor aduaneiro + montante do II) x alíquota do IPI



Usar um simulador de impostos na importação é o primeiro passo para verificar se vale a pena importar. Depois disso, é necessário buscar apoio técnico especializado. Assim, a empresa assegura o melhor custo-benefício em suas importações, em conformidade com as normas legais!


Gostou do artigo? Curta e comente sua opinião!


Ficou em dúvida? Entre em contato comigo por e-mail: Silvia@sscomex.com.br




avatar SILVIA ZUCKERT NUNES VANALI
Silvia Zuckert Nunes Vanali
Sou Silvia, trabalho a mais de 20 anos com comercio Exterior, proprietária da empresa S&S Comex prestando assessoria Aduaneira na área de Importação e Exportação, abrangendo toda parte logística do comércio Internacional.favorite_outline Seguir Perfil
capa Finanças e Tributos
Finanças e Tributos
people 4524 participantes
Comunidade digital que reune informações e conteúdos sobre FINANÇAS e TRIBUTOS diariamente. Participe!
fixo
Em alta
Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
12 mai. 2020Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.
12 mai. 2020Tire dúvidas sobre: Empréstimo, Financiamento, Crédito e Fampe.