Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDesafios da Educaçãokeyboard_arrow_rightArtigos

COMO PREPARAR ALUNOS ADAPTÁVEIS E RESILIENTES?

avatar IRENE HOFFELDER VIOTI
Irene Hoffelder Viotifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
COMO PREPARAR ALUNOS ADAPTÁVEIS E RESILIENTES?
Criado em 13 ABR. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Como podemos preparar a nova geração para serem capazes e adaptáveis a tantas mudanças em um mundo tão inovador? Ser ou desenvolver a resiliência para vencer os nossos desafios num momento tão turbulento? Como podemos fomentar uma educação que inclui um desenvolvimento do pensamento resiliente e empreendedor?

Mas, o que é resiliência?

Segundo definição da Sociedade Norte Americana de Psicologia, resiliência é a capacidade psicológica de se adaptar às circunstâncias estressantes e se recuperar de eventos adversos. Há mais de 40 anos sendo estudada, mas as pesquisas mais recentes indicam que a resiliência em crianças e adultos pode ser aprendida, e a escola é um espaço privilegiado para isso

Já sabemos que ser resiliente é fundamental para a aprendizagem, mas para desenvolver essa mentalidade, é preciso esforço e mudança de atitude. Algo absolutamente necessário para a atualidade, frente as mudanças ocorridas pela evolução tecnológica, somadas as mudanças em decorrência do COVID19.

Como aprender para ensinar a ser mais resiliente?

Podemos considerar algumas indicações sugeridas pelo autor, Norman Garmezy, para ações práticas e desenvolvimento de habilidades ao professor e gestores educacionais:

  • Estimular espaços para reflexão, desenvolvimento humano e profissional, e envolvimento de todos nessas atividades dentro da escola;
  • Trabalhar o autoconhecimento: saber diferenciar quando se envolver em uma situação e quando há fatores que indicam que o melhor é deixar para lá;
  • Identificar quais são os principais valores pessoais que norteiam a sua escolha pela profissão de educador e se estão alinhados com os seus processos de tomada de decisão;
  • Fortalecer o trabalho e o apoio entre colegas da instituição: a mentoria é uma boa ferramenta para troca, crescimento e aprendizado;
  • Não se foque em um estilo único de ensinar. Esteja aberto a novas ideias e formas de ensino/aprendizado (ex.: oportunidade do ensino a distância);
  • Tenha clareza de quem são os principais aliados e parceiros que vão lhe dar apoio emocional e intelectual, tanto dentro quanto fora da escola.

Ações práticas e habilidades para desenvolver a resiliência nos alunos:

O desenvolvimento da resiliência no aluno, deve fazer parte da cultura escolar, de forma que tanto o ambiente quanto o currículo pedagógico promovam um senso de pertencimento e unidade entre colegas e professores, pois isso fica claro também, para a situação dos alunos.

Com a mentalidade apropriada e o ensino efetivo, os estudantes podem conseguir muito mais do que pensam que podem. Porém, para o aluno construir essa mentalidade, as escolas, professores e gestores, devem:

  • Criar uma cultura de altas expectativas positivas na escola;
  • Valorizar os alunos pelo esforço que eles aplicaram em vez de chamá-los simplesmente de inteligentes;
  • Encorajar os alunos a ter um objetivo pessoal que gostariam de alcançar;
  • Enfatizar o valor do desafio;
  • Dar uma sensação de progresso no desempenho de cada aluno;
  • Criar uma cultura de conquista no longo prazo, incentivando a paixão pela aprendizagem e resiliência no enfrentamento de desafios.

Como podemos estimular a aprendizagem de alunos resilientes?

Na sala de aula da escola resiliente, o espaço promove conhecimento interdisciplinar e necessariamente útil, com múltiplas linguagens e o emprego de habilidades operacionais associadas entre saberes existentes e novos saberes, assim como, a relação interdisciplinar entre o que se viu nessa aula e o que a aula de outro colega ensinou.

Portanto, analisando a pertinência do momento em que vivemos, percebemos as oportunidades que se apresentam de inovação na pauta dos assuntos a serem trabalhados entre: gestores, educadores, alunos e famílias. É com certeza uma pauta muito positiva que será construída a muitas mãos e mentes, pensando em trazer assuntos desafiadores para tratarmos e buscarmos soluções, todos juntos! Soluções empreendedoras e inovadoras que o meio educacional pode promover com alunos adaptáveis e resilientes.  

Escreva para nós, como a sua escola trabalha a resiliência e o empreendedorismo como diferenciais na formação dos seus alunos?    

Fale pelo e-mail da Juliana - jsouza@pr.sebrae.com.br ou deixe seu comentário.

 

Irene Hoffelder Vioti - Consultora, palestrante e escritora nas áreas: Estratégia empresarial, sustentabilidade, inovação e storytelling empresarial.

avatar IRENE HOFFELDER VIOTI
Irene Hoffelder Vioti
Mestranda em Administrao Estratgica de Negcios pela UNAM - Universidad Nacional de Misiones - Argentina. Consultora, palestrante, instrutora e escritora nas reas: Estratgia empresarial, sustentabilidade, inovao e storytelling empresarial.favorite_outline Seguir Perfil
capa Desafios da Educação
Desafios da Educação
people 1996 participantes
Um grupo para falar sobre os desafios da educação com professores, levando informações, conhecimento e, principalmente, um lugar para dar voz a todos.. Aqui vocês podem escrever sobre assuntos que achem pertinente, assuntos que estejam latentes no seu dia a dia, ainda, um lugar para você compartilhar as suas experiências e nos alegrar com suas histórias. Essa comunidade é feita para VOCÊ.
fixo
Em alta
Tudo culpa da estagiária!
24 ago. 2021Tudo culpa da estagiária!
Aprimorando a pesquisa científica: avaliação da eficácia das ferramentas de IA na classificação da autenticidade de textos
02 mai. 2023Aprimorando a pesquisa científica: avaliação da eficácia das ferramentas de IA na classificação da autenticidade de textos
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?