Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNovos Negócioskeyboard_arrow_rightArtigos

Como escolher um sócio

avatar PATRICIA FERNANDES VALENTE SANTINI
Patricia Fernandes Valente Santinifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt1
Como escolher um sócio
1 pessoa curtiu esse artigo
Criado em 07 DEZ. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase




Você que tem uma empresa, tem um sócio ou está considerando ter um? Um sócio é uma boa jogada para quem quer empreender, ainda mais para quem não tem tanto dinheiro para investir ou tempo para dedicar ao negócio, mas para que essa parceria dê certo no dia a dia, alguns aspectos devem ser considerados na hora da escolha. Para te ajudar a não quebrar a cabeça nesse momento tão importante, vamos te ajudar com algumas dicas de como escolher um sócio e te apresentar os diferentes tipos de sociedade.



OBJETIVOS EM COMUM



Antes de tudo, na conversa, deve ser esclarecido os objetivos e as ideias de cada um para ver se ambos caminham para o mesmo resultado. Um exemplo é ver o momento em que cada um está, se um estiver mais bem encaminhado profissionalmente e o outro estiver mais "desesperado" para voltar para o mercado, pode ser já que não dê certo, pois os esforços depositados no projeto não serão os mesmo e isso pode gerar um conflito .



Não só objetivos, mas é nesse momento em que você começa a praticar o fit cultural, mesmo que entre pessoas apenas por agora. As duas partes devem estar alinhadas quanto aos seus valores, missão e missão. 



SÓCIOS COMPLEMENTARES



Com esse nome todo pomposo, até parece algo difícil, mas nada mais é do que sócios que tenham características, habilidades e qualidades que se complementam . Porque se um não consegue fazer algo, o outro sabe e consegue. Por isso as duas ou mais partes devem se autoavaliar para colocar na mesa todas as cartas com as quais podem contribuir para crescer esse negócio. 





SOFT SKILLS DO SÓCIO



Como vão liderar uma empresa, os sócios devem ter OBRIGATORIAMENTE soft skills como liderança e proatividade , para que as responsabilidades principais de um negócio fiquem na mão de uma das partes. Um líder precisa conquistar a equipe e seu respeito, além de encontrar oportunidades e conseguir transformá-las em lucro. Dessa forma, sabendo administrar e gerenciar pessoas que possuem diferentes oportunidades, a fim de que todos estejam em busca do mesmo objetivo. 



CONVIVÊNCIA



Essa dica nem deveria estar aqui, porque é o mínimo, mas para que não falte nem um pontinho, a gente explica. Uma sociedade não pode ser marcada por desentendimentos e conflitos, ainda mais no início. Se essa má relação for sendo levada, isso pode piorar com o passar do tempo, podendo resultar inclusive, no fechamento da empresa . E não é isso que você quer, certo? 



Ter um negócio é estressante em alguns momentos, então ter um sócio com o qual a comunicação rola tranquila e os dois se entendem, é maravilhoso. Afinal, a equipe vai se espelhar nas cabeças da companhia, já pensou você e seu parceiro discutindo toda hora, o furdunço que a empresa vai virar? Então está aí mais uma soft skill importante: boa comunicação .



Sócios além de terem uma boa comunicação entre si, no sentido de se entenderem nas ideias, devem se respeitar e impor limites, implementando regras, direitos e deveres que devem ser cumpridos, pois as ações de um podem impactar na vida de todos os envolvidos. Um contrato de sociedade cria um vínculo entre as partes, assim como em um matrimônio.



SABER CORRER RISCOS



Não necessariamente correr riscos que possam destruir o negócio, mas estamos falando aqui sobre a capacidade de decidir. Um sócio que sabe tomar decisões é muito importante para o empreendimento. Deu algum BO, como a gente vai resolver ? O que podemos fazer para melhorar? Qual das alternativas é a melhor? 



Ou então, que mudanças e melhorias nós podemos trazer para o nosso negócio ficar a frente no mercado e nos colocar na competição com as melhores da nossa área? Saber tomar decisões pode abrir portas e fazer com que muitas oportunidades apareçam para crescer a sua companhia. 



INVESTIR



Um sócio não é um sócio se não investir naquela ideia. Se nem ele acredita a ponto de abrir a carteira, por que os outros iriam acreditar nos nossos serviços para nos escolher ao invés de uma concorrente? 



O investimento não é importante apenas no início, quando a empresa está sendo criada, mas com o decorrer do tempo também. Quando a organização já atingiu um lugar bacana no mercado, já está em um tamanho legal, uma expansão pode ser interessante, inclusive para atrair novos clientes e aumentar o capital gerado pela empresa. 



Surgiu um problema que algumas verdinhasvão precisar ser incluídas para resolver, um sócio não pode ter medo ou deixar apenas o outro botar dinheiro naquilo. Se os dois estão lucrando, nada mais justo do que os dois contribuírem para o "bem estar" da empresa. 





TIPOS DE SÓCIOS



  1. Sociedade Simples: Formada por dois ou mais profissionais que trabalham na mesma área, unindo forças para prestar apenas serviços na sua área.


Exemplos: dentistas; médicos; advogados.



  1. Sociedade em Nome Coletivo: Pessoas físicas com limitações de responsabilidade, definidos no contrato social.



  1. Sociedade Limitada: Conhecida como LTDA, cada um dos sócios contribui com um investimento inicial e a participação de cada um é referente a esse investimento, de maneira proporcional. Sendo obrigatório registrar o contrato social na Junta Comercial.



  1.  Sociedade Anônima: Também chamada de SA, o capital da empresa é dividido em ações, então a responsabilidade dos sócios e acionistas será definida de acordo com o preço da emissão das ações. Voltada para o mercado financeiro e acúmulo de capital.



Tipos de SA: 

Capital fechado: Ações comercializadas somente entre sócios.

Capital aberto: Ações comercializadas livremente na bolsa de valores.



  1. Sociedade Comandita por Ações: Responsabilidade ilimitada para a diretoria, independente da quantidade de ações que cada um tem. Capital dividido por cotas, em que sócios administradores escolhidos têm responsabilidade interina da empresa.



  1. Sociedade em Comandita Simples: Existência de sócios comanditários (pessoas físicas ou jurídicas que entram com o capital, sem exercer cargos na administração da empresa) e comanditados (pessoas físicas que contribuem com o capital e com a administração).



  1. Sociedade Cooperativa: Possui natureza civil e não está sujeita a falência. Focada em prestar serviços para os associados. Deve ser constituída por 20 pessoas no mínimo, sem fins lucrativos e atender aos interesses comuns de um grupo. 



  1. Sociedade em Conta de Participação: Sócios participativos (sócio oculto e sem responsabilidade jurídica) ou ostensivos (empresários que respondem pela administração e usam o nome para a função social da empresa). Esse tipo de sociedade é caracterizado por não possuir personalidade jurídica autônoma. 



  1. Sociedade Unipessoal: Conhecida como SLU, rompe uma das regras básicas da sociedade: possuir dois ou mais sócios. É uma empresa individual, mas com responsabilidade limitada do titular, garantindo a separação entre patrimônios pessoais e empresariais.



Concluindo, você aprendeu que escolher um sócio vai muito além do que fazer um "uni-duni-tê" ou pegar a primeira pessoa que passar na sua frente. Diversas coisas devem ser consideradas para que a empresa cresça e que não haja problemas que comprometam o seu tão sonhado negócio. É uma escolha que deve ser feita com calma, sabedoria e confiança. 



Para aprender mais sobre como começar e administrar um negócio, acesse nosso portal e caso necessite de atendimento com profissionais especialistas, basta solicitar pelo site ou WhatsApp.


avatar PATRICIA FERNANDES VALENTE SANTINI
Patricia Fernandes Valente Santini
Tentar, aprender e tentar novamente.... Esse é o lema que rege minha vida! Gestora de Projetos Especialista em Gestão de Micro e Pequenas Empresasfavorite_outline Seguir Perfil
capa Novos Negócios
Novos Negócios
people 5333 participantes
Um espaço aberto para trocas de experiências sobre novos negócios. Se você já tem uma ideia de negócio, ou ainda não sabe por onde começar, este é o lugar certo! Aqui, você encontra conteúdos para te ajudar a ter sucesso nesta jornada empreendedora ¿¿
fixo
Em alta
Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
16 ago. 2022Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
Sebrae em Dados - Salões de Beleza
15 out. 2022Sebrae em Dados - Salões de Beleza
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?