Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNegócios em Turismokeyboard_arrow_rightArtigos

Como a rastreabilidade se aplica em meu restaurante?

avatar PATRICIA FERNANDES VALENTE SANTINI
Patricia Fernandes Valente Santinifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Como a rastreabilidade se aplica em meu restaurante?
Criado em 10 FEV. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Rastreabilidade dá a condição de poder identificar a localização de um produto, seus componentes ou serviços nas etapas de produção.

A rastreabilidade envolve documentar e vincular a cadeia de produção, processamento e distribuição de produtos alimentícios e ingredientes. No caso de acontecer um surto de doença transmitida por alimentos ou alguma contaminação ocorra, por exemplo, o rastreamento eficiente do produto ajuda as autoridades sanitárias e aqueles que industrializam e vendem alimentos a encontrar rapidamente a origem do produto e onde a contaminação pode ter ocorrido.

Na prática para restaurantes, a rastreabilidade de alimentos pode ser usada para garantir a procedência e a qualidade dos produtos oferecidos para o cliente final, assim como para agilizar processos de recolhimento e correção de problemas.

Esse processo se inicia com a escolha de bons fornecedores e de um controle, que pode ser uma planilha, que é denominada Planilha de Recebimento de Matérias Primas, que nada mais é um ajuste no processo de recebimento destas mercadorias.

Como sugestão, nesta planilha podem ser registrados dados como data do recebimento da mercadoria, nome do produto, marca do distribuidor ou fabricante, número da nota fiscal, número do Serviço de Inspeção Federal (SIF), Serviço de Inspeção Estadual (SIE) ou Serviço de Inspeção Municipal (SIM), peso da mercadoria recebida (sim, deve-se pesar novamente). Um campo para descrição das condições de higiene do produto e do veículo de transporte, temperatura da mercadoria ao chegar no destino, se o produto é resfriado ou congelado (deve-se consultar se bate com o recomendado pelo fabricante), temperatura do veículo e nome do responsável pelo recebimento e entrega. Mais dados importantes são: data de validade, percepção de avarias em sua embalagem, ou algum outro item que o produto tem como característica.

Continuando o processo de recebimento, sugere-se a conferência da nota fiscal do que está sendo recebido e verificar se todos os produtos que constam na nota realmente estão nas quantidades e valores corretos. Podem acontecer casos de inconformidades do que se recebe e o que está faturado.

Outra dica é valorizar os pequenos produtores locais, isso pode ser um apelo que pode ser utilizado na comunicação da sua empresa, além de uma função social, atrela a qualidade do produto final com um produto regional.

Espero que este texto te ajude a aprimorar os processos de seu restaurante e garantir a qualidade dos pratos que são servidos!!!

avatar PATRICIA FERNANDES VALENTE SANTINI
Patricia Fernandes Valente Santini
Tentar, aprender e tentar novamente.... Esse é o lema que rege minha vida! Gestora de Projetos Especialista em Gestão de Micro e Pequenas Empresasfavorite_outline Seguir Perfil
capa Negócios em Turismo
Negócios em Turismo
people 1272 participantes
Conteúdo relevante, prático e instrutivo, indicando soluções para as empresas e atores ligados aos negócios de turismo e viagem buscarem novos caminhos e superarem a crise.
fixo
Em alta
Experiências turísticas do Paraná
29 nov. 2022Experiências turísticas do Paraná
Origem e importância dos bares
18 nov. 2022Origem e importância dos bares
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?