Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNegócios em Turismokeyboard_arrow_rightArtigos

Atendimento ao Cliente com Deficiência no Turismo

avatar CRISTINA MANDAJI VICENTINI
Cristina Mandaji Vicentinifavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt2
Atendimento ao Cliente com Deficiência no Turismo
2 pessoas curtiram esse artigo
Criado em 19 OUT. 2023
text_decreaseformat_color_texttext_increase

A implementação do atendimento humanizado para Pessoas com Deficiência (PCDs) no setor de turismo é uma iniciativa de suma importância. Mais do que cumprir as obrigações legais - asseguradas pela Lei Brasileira de Inclusão (Lei nº 13.146/2015) - é um gesto de inclusão que enriquece as experiências de todos os envolvidos.

 

Acessibilidade para todos  

Ao oferecer serviços que consideram as necessidades específicas da PCDs, questões como a instalação de rampas, elevadores, quartos acessíveis, sinalização em Braille e outras instalações de apoio, isso torna o turismo não somente mais acessível, mas também demonstra o compromisso do estabelecimento com a igualdade e a diversidade. As diretrizes que os estabelecimentos devem seguir estão descritas na Norma ABNT NBR 9050.

 

Além das aplicações das ferramentas que possam facilitar o atendimento, uma questão é necessária para o entendimento sobre a inclusão das Pessoas com Deficiência no Turismo: não são todas as deficiências que são iguais. Por isso, é importante que haja uma capacitação para toda a equipe de atendimento. Os funcionários devem estar cientes das necessidades específicas de diferentes deficiências, garantindo um atendimento respeitoso e eficaz.

 

Uma comunicação clara é vital. Buscar sempre disponibilizar as informações em formatos acessíveis. A formação em LIBRAS é uma das várias ferramentas que os empreendimentos do turismo podem e devem ter. Além disso, informações em áudio, texto ampliado e Braille, são formas de ajudar e melhorar a experiência do cliente com deficiência.

 

Atualmente, as redes sociais são um ótimo caminho para fazer com que informações sobre atendimento ao cliente com deficiência sejam transmitidas de maneiras didáticas e de fácil compreensão. Os perfis Guiaderodas (@guiaderodas) e Laura Martins (@cadeiravoadora), são dois exemplos que trazem dicas e podem ser acompanhados nas redes sociais.

  

Além dos perfis citados como exemplo, o Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo e do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, disponibiliza um e-book com o tema Dicas para atender bem turistas com deficiência. O material conta com mais de 40 páginas e diversas informações valiosas para adequar os estabelecimentos ao atendimento inclusivo.

 

Em resumo, investir em acessibilidade e treinar equipes são passos cruciais para proporcionar um atendimento ao cliente inclusivo no turismo e seus serviços, garantindo que todos tenham a oportunidade de desfrutar de experiências memoráveis. É uma via de mão dupla que sempre beneficiará tanto o setor do turismo quanto a sociedade como um todo. Acessibilidade é essencial para um Destino Turístico Inteligente.  


Para conhecer e saber mais, acesse:

https://www.gov.br/turismo/pt-br/assuntos/noticias/ministerio-do-turismo-atualiza-guia-com-dicas-para-atender-bem-turistas-com-deficiencia-ou-mobilidade-reduzida

 https://www.instagram.com/cadeiravoadora

 https://www.instagram.com/guiaderodas

 

avatar CRISTINA MANDAJI VICENTINI
Cristina Mandaji Vicentini
favorite_outline Seguir Perfil
capa Negócios em Turismo
Negócios em Turismo
people 1285 participantes
Conteúdo relevante, prático e instrutivo, indicando soluções para as empresas e atores ligados aos negócios de turismo e viagem buscarem novos caminhos e superarem a crise.
fixo
Em alta
Experiências turísticas do Paraná
29 nov. 2022Experiências turísticas do Paraná
Origem e importância dos bares
18 nov. 2022Origem e importância dos bares
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?