Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightCompras Públicaskeyboard_arrow_rightArtigos

A importância do planejamento (fase interna) nas licitações (o coração da licitação)

avatar NADIA APARECIDA DALL AGNOL
Nadia Aparecida Dall Agnolfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
A importância do planejamento (fase interna) nas licitações (o coração da licitação)
Criado em 04 OUT. 2021
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Vamos falar com você, comprador, que já atua na área de Compras Públicas a um tempo ou esta iniciando agora, sobre a IMPORTÂNCIA DA FASE INTERNA NAS LICITAÇÃOES.

Então Vamos lá!

O processo licitatório é dividido em duas fases: a interna e a externa, sendo que a interna consiste no planejamento acerca do que se pretende adquirir e a externa na escolha mais vantajosa para a administração, além da verificação das condições dos participantes do certame.

Hoje vamos dar atenção à fase interna, que também podemos chamar do coração da licitação.

Isso porque, é na fase interna que se decidirá o objeto e todas as normas e termos que ele deverá ser contratado.

Pode-se dizer que as falhas nas contratações decorrem justamente da falta de planejamento, o que pode ocasionar problemas nas contratações, inconvenientes e até prejuízos à administração pública. 

Exatamente por essas razões, a administração, nessa fase preparatória, deve ser capaz de prever e se antecipar de situações que possam ocorrer e já tenha estratégias de como resolver os inconvenientes. Dito de outra forma, traçar um plano e um método para organizar o procedimento e alcançar o seu fim. 

Bem por isso, é correto afirmar que o conhecimento e adoção das regras são imprescindíveis, principalmente pela área que demanda a contratação. Também, compreende-se como fundamental o apoio da área jurídica, técnica e de compras, pois se trata de uma fase complexa, que demanda variados conhecimentos específicos e que vai assegurar a efetividade da licitação.

De maneira geral, a fase interna deve contar com os seguintes atos preparatórios:


  • Solicitação expressa do setor requisitante interessado, indicando sua necessidade;
  • Confecção do termo de referência e, quando for o caso, do projeto executivo;
  • Aprovação da autoridade competente para o início do processo, analisada com base na oportunidade, conveniência e relevância para o interesse público;
  • Autuação do processo; elaboração específica do objeto, com base no termo de referência;
  • Valor estimado da contratação, baseada na pesquisa de mercado;
  • Indicação do recursos orçamentários;
  • Análise da adequação orçamentária e financeira, em conformidade com a lei de responsabilidade fiscal; Indicação da modalidade de licitação a ser adotada;
  • Elaboração do edital e do parecer jurídico.

De todo o dito até aqui, pode-se dizer que a fase inicial é considerada por muitos a mais difícil, seja pelas regras, pelos detalhes a serem observados, pela quantidade de procedimentos adotados, e é bem por isso que deve ser tratada com prioridade, atenção e cuidado pelos gestores, não podendo, de forma alguma, ser tratada com desídia, sob pena de causar graves inconvenientes e até prejuízos à administração pública.


Um exemplo de passo a passo da fase interna:

Fonte: Radar IBEGESP


Eu sou a Nádia Dall Agnol, especialista no assunto Compras Públicas e parceira da Comunidade Sebrae.

Deixe seu comentário, curta a publicação e compartilhe nas suas redes sociais.

E se quiser sugerir um tema para tratarmos na comunidade Sebrae, estamos a disposição.

Te encontro no próximo post.

avatar NADIA APARECIDA DALL AGNOL
Nadia Aparecida Dall Agnol
Ndia Dall Agnol, servidora pblica, pregoeira, consultora SEBRAE, ps graduanda em Direito Administrativo Municipal, lotada no Departamento de Compras, Licitaes e Contratos da Prefeitura Municipal de Francisco Beltro.favorite_outline Seguir Perfil
capa Compras Públicas
Compras Públicas
people 418 participantes
Muitos técnicos da área de licitações entendem que as Compras Públicas é uma temática complexa do direito administrativo. Temos que entender a origem dessa complexidade, e também o modelo mental capaz de lidar com as variáveis das ações que podem mudar e clarear os meandros jurídicos. Essa é a proposta da Comunidade Sebrae de Compras Públicas. As lentes acuradas e oportunizadas pela governança pública, podem fazer das Compras Públicas um instrumento de fomento e execução de politicas Publicas do Estado no desenvolvimento local dos municípios.
fixo
Em alta
A matriz de risco nos processos licitatório, de acordo com a Nova Lei de Licitações
16 dez. 2021A matriz de risco nos processos licitatório, de acordo com a Nova Lei de Licitações
Fomenta Paraná - Ferramenta para acesso a mercados qualificado.
12 jul. 2022Fomenta Paraná - Ferramenta para acesso a mercados qualificado.