Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightDo Campo à Mesakeyboard_arrow_rightArtigos

Agronegócio: entenda como os drones estão mudando o rumo da agricultura

avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Vianafavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Agronegócio: entenda como os drones estão mudando o rumo da agricultura
Criado em 28 MAR. 2023
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Agricultura é uma das atividades mais importantes para a manutenção da sociedade. Para atender a demanda crescente de alimentos, os agricultores precisam encontrar maneiras mais eficientes de cultivar e gerenciar suas plantações. Felizmente, muitas das inovações tecnológicas foram projetadas para tornar o plantio e a colheita mais eficientes e menos trabalhosos, o maior exemplo dessa afirmação é a criação do arado puxado por animais por volta do ano 3.000 AC. 


Uma das últimas invenções, que nesse caso não foi desenvolvida para a agricultura, mas sua aplicabilidade se provou ser muito eficiente, foi o advento dos drones. Esses pequenos dispositivos voadores, que muitos conhecem apenas como brinquedos, estão cada vez mais empregados em funções de monitoramento de plantações e até mesmo para pulverizar pesticidas.


Monitoramento de culturas


O monitoramento de culturas é uma das atividades mais exaustivas na agricultura. Isso porque o agricultor deve percorrer toda a extensão do campo e verificar cada planta para garantir que estas estejam saudáveis e livres de parasitas. Essa atividade consome muito tempo, além de expor o agricultor ao sol, chuva, picadas de insetos, cobras e até mesmo se acidentar em buracos escondidos na plantação.


Drones equipados com câmeras de alta resolução permitem que os agricultores possam sobrevoar suas plantações em poucos minutos para coletar imagens precisas que podem ser analisadas, tanto por IAs, quanto pelo próprio agricultor, para identificar doenças, parasitas, falta de nutrientes e até desidratação das plantas.


O monitoramento com drones não se limita apenas às culturas, eles podem ser utilizados para contagem de gado isso evita que os animais fiquem agitados ou estressados pela presença de pessoas montadas a cavalo, caminhonetes ou mesmo cães de pastoreio, os drones podem sobrevoar a uma altura segura sem incomodar os animais.


Pulverização de pesticidas


Outra tarefa muito importante, mas perigosa, na agricultura é a pulverização de pesticidas, para proteger as plantações contra pragas e doenças. Antes do uso de drones, a pulverização era feita com pulverizadores manuais, tratores ou até mesmo aviões. Essas três modalidades apresentam grandes riscos aos agricultores, pois eles estão em contato direto com o veneno. No caso dos aviões eles devem voar a poucos metros do chão para que o pesticida não fique muito disperso no ar e perca sua cobertura, isso faz com que inúmeros acidentes aéreos ocorram e muitos deles acabam em mortes e incêndios.


Por outro lado, foram desenvolvidos drones com equipamentos de pulverização. Os agricultores podem aplicar pesticidas com precisão e rapidez em suas plantações, sem colocar em risco nenhum operador (muitos dos pulverizadores precisam passar por tratamentos com remédios para se livrar dos efeitos dos pesticidas que inalam). 


Os drones podem ser utilizados para pulverizar áreas ou até mesmo plantas individuais específicas da plantação. Isso faz com que a quantidade de pesticida utilizada seja reduzida. Uma das desvantagens é que a sua capacidade é muito pequena, portanto, é necessário realizar várias viagens para cobrir toda a área desejada. Além disso, os drones são capazes de pulverizar plantações que estão em terrenos difíceis que não são facilmente atravessados por tratores ou que tornam impossível o uso de aviões. 


Irrigação de plantas


A irrigação sempre foi um fator crucial para o sucesso das plantações, especialmente em áreas onde a chuva é escassa, por esse motivo a humanidade desenvolveu tecnologias e moldou a natureza para atender a sua necessidade, veja o exemplo dos desvios feitos no Rio Nilo pelos antigos egípcios para que áreas de deserto fossem propícias para o plantio.


Muitas plantações utilizam sistemas de irrigação por gotejamento, outras utilizam aspersão. No entanto, esses sistemas possuem uma dificuldade de controle preciso, o que causa um desperdício desnecessário de água. 


Por outro lado, drones podem ser equipados com câmeras de infravermelho. Essas câmeras podem identificar plantas com baixa hidratação Sabendo dessa informação os agricultores podem acionar a bomba dágua para irrigar apenas as áreas necessárias, assim essa atividade se torna mais eficiente e evita o desperdício desnecessário de água.



avatar FLAVIA DE SIQUEIRA VIANA
Flavia De Siqueira Viana
favorite_outline Seguir Perfil
capa Do Campo à Mesa
Do Campo à Mesa
people 1661 participantes
Você produtor, empresário, técnico e curioso do setor de agronegócios, alimentos e bebidas é nosso convidado especial para fazer parte desse espaço para quem busca conhecimentos sobre tecnologias, inovações, tendências, legislações, ou seja, novidades para o setor/segmento de agronegócios/alimentos e bebidas. Participe! Acesse, escreva e compartilhe artigos, entrevistas, vídeos e orientações.
fixo
Em alta
Dispara pedido de recuperação judicial por produtor rural
07 fev. 2024Dispara pedido de recuperação judicial por produtor rural
Pesquisa revela "imaturidade" no agro no uso de Sistemas de Gestão Pós-Produção
13 mar. 2024Pesquisa revela "imaturidade" no agro no uso de Sistemas de Gestão Pós-Produção
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?