Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightAmbientes de Inovaçãokeyboard_arrow_rightArtigos

Falar sobre inovação se tornou algo comum. Mas afinal, como medir seus resultados?

avatar DIOGO MACENHAN
Diogo Macenhanfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
Falar sobre inovação se tornou algo comum. Mas afinal, como medir seus resultados?
Criado em 29 JUL. 2020
text_decreaseformat_color_texttext_increase

Como a maioria das pessoas sabem, a inovação precisa gerar resultados! Certo? Mas aí surge uma dúvida: como mesurar esses resultados?

A inovação é um processo contínuo, na grande maioria das vezes difícil de ser mensurado, principalmente no que se refere a inovações pequenas ou melhor, incrementais.

Um outro grande problema está no fato de que os gastos relacionados a inovação geralmente não são informados a contabilidade, ou seja, não constam na DRE (Demonstração do Resultado do Exercício). Gastos com pesquisa e desenvolvimento devem ser lançados para controle, bem como devem ter um percentual do faturamento destinado a isso.

Muitos gestores entendem que esses gastos relacionados a inovação são despesas, porém devem ser vistos como investimento, afinal irão render retornos financeiros potenciais a curto, médio ou longo prazo. E o retorno financeiro é uma das formas de avaliar os resultados obtidos através das ações de P&D (Planejamento e Desenvolvimento). Para ficar mais claro: número de projetos de inovação bem sucedidos x valor médio de vendas nos primeiros 12 meses.

Outras formas de avaliar os resultados podem ser com base no desenvolvimento de projetos, analisando situações como: atraso no cronograma e o orçamento (se está dentro do valor orçado ou se estourou). Mas a inovação vai muito além das paredes da empresa e ganha ares ainda mais impactantes quando atinge outros stakeholders.

Entre esses impactos é possível destacar:

  • Aumento na divulgação de vagas de emprego;
  • Capacidade de atender uma necessidade crítica das pessoas de baixa renda que residem no entorno da empresa;
  • Escalabilidade capacidade que o produto ou serviço tem de atingir milhares de pessoas;
  • Elevadas barreiras de entrada.

Todos os indicadores devem transmitir informações importantes de como está o desempenho da organização em relação a inovação. Se o desempenho foi avaliado como positivo, os gestores devem incentivar cada vez mais a melhoria contínua. Já se o desempenho está abaixo do esperado, é preciso analisar as inconsistências do projeto e redefinir a rota.

Agir de forma planejada é fundamental, evita surpresas e riscos em relação a inovação e aproxima a empresa do sucesso tão desejado. Lembre-se: inovação precisa gerar resultados.

A inovação é o que distingue um líder de um seguidor. (Steve Jobs)

avatar DIOGO MACENHAN
Diogo Macenhan
Administrador, ps-graduado em Gesto de Pessoas com Coaching, consultor de negcios, especialista em MEG - Modelo de Excelncia em Gesto, planejamento estratgico, inovao e metodologias geis. Palestrante e professor apaixonado.favorite_outline Seguir Perfil
capa Ambientes de Inovação
Ambientes de Inovação
people 1318 participantes
Os ambientes promotores de inovação são ativos de transformação dos ecossistemas. Por isso, criamos aqui um espaço para compartilhar conhecimento e experiências que podem ajudar os empreendedores e heads de inovação. Conecte-se agora e faça parte desta comunidade você também!
fixo
Em alta
O que é Inteligência Artificial?
25 nov. 2023O que é Inteligência Artificial?
Economia Circular: Importância e Desafios
05 dez. 2023Economia Circular: Importância e Desafios
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?