Logo Comunidade Sebrae
Home
bedtime
Imagen da logo do Sebrae
icone menu de opções
Iníciokeyboard_arrow_rightNovos Negócioskeyboard_arrow_rightArtigos

A importância da emissão da nota fiscal para um negócio.

avatar RENATA HELLY JACON
Renata Helly Jaconfavorite_outline Seguir perfil
fixo
thumb_up_alt
A importância da emissão da nota fiscal para um negócio.
Criado em 12 SET. 2022
text_decreaseformat_color_texttext_increase

A emissão de nota fiscal eletrônica, além de obrigatória, é importante por diversos motivos, como manter a normalidade da empresa, garantir os direitos dos consumidores, cobrar impostos e muito mais.


Se você pretende abrir um negócio, ou já tem um negócio e emitiu NF-e, mas não tem certeza da importância do documento, então este post é para você!


Qual a diferença entre Cupom Fiscal e Nota Fiscal?

O Cupom Fiscal é uma nota fiscal emitida pela ECF, Emissor de Cupom Fiscal, e tem por finalidade comprovar o imposto. Geralmente, a impressão deste voucher é feita principalmente em lojas de varejo.


Os dados fornecidos no Cupom Fiscal são sobre a compra, nome da empresa, local, data e hora, descrição do produto, forma de pagamento, total da compra etc.


Ou seja, há poucos, se houver, dados sobre o cliente. Isso porque o cupom é destinado ao consumidor final, emitido pela organização para registrar a venda comercial.


Quanto à nota fiscal, que será emitida, ela precisa de um software de emissão de NF. Esta versão resulta em um documento físico (DANFE) e digital (XML).


Além disso, a Nota Fiscal é um documento mais abrangente que o Cupom Fiscal. A NF-e possui informações e dados detalhados, como dados fiscais da empresa, fiscais, patrimoniais, dados pessoais do consumidor etc.


O que é Nota Fiscal eletrônica e para que serve?


A NF-e, Nota Fiscal eletrônica, é um documento de cunho fiscal obrigatório e tem como objetivo regularizar e registrar o processo de compra ou transferência de qualquer tipo de produto ou bem da empresa para um cliente ou fornecedor, por exemplo.


Nesse documento constam informações importantes, como razão social, endereço, CNPJ, inscrição estadual etc. Além dessas informações, o documento comprova a garantia da mercadoria, informando o seu tipo, série, modelo, marca e valor.


Assim como existem diferentes segmentos, mercadorias e atividades, haverá também um tipo de Nota Fiscal para cada tipo de operação. 


Conheça então os principais tipos de Nota Fiscal eletrônica:

  • NFS-e (Nota Fiscal de Serviço eletrônica) Essa nota é mais utilizada por empresas que prestam serviço, como academia, pet shop, oficina mecânica etc.

  • NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor eletrônica) A NFC-e substitui o antigo cupom fiscal e é usada pelo comércio varejista para um consumidor final.

  • CT-e (Conhecimento de Transporte eletrônico) Documento usado exclusivamente por empresas que fazem atividade de transporte ou frete.

  • MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) Usado para operações interestaduais e também para cargas com mais de um destino. Nota Fiscal de Importação e Exportação É usada por empresas brasileiras que vendem mercadorias para outros países.

 

A importância da emissão da Nota Fiscal eletrônica

 Você sabia que a tributação começa na Nota Fiscal eletrônica? A emissão desse documento fiscal é a principal prova de que uma empresa paga seus tributos corretamente. Mas a NF-e não é importante somente por isso. 


Quando uma empresa emite NF-e, ela está garantindo aos seus clientes e fornecedores que fazer negócio com a marca é seguro, aumentando a confiabilidade de todos.


Além de importante para as empresas, a NF-e também tem o seu papel para os consumidores. Muitos se perguntam quando o cliente deve solicitar uma nota fiscal, mas a resposta é simples: sempre.


Somente com a NF-e o consumidor consegue exigir a substituição ou restituição da quantia paga, ou abatimento proporcional do preço de uma mercadoria, em casos de defeito. 


Vale lembrar! A obrigatoriedade da emissão da nota fiscal para o consumidor final não se aplica aos empreendedores enquadrados como MEI. O Microempreendedor Individual deve emitir nota fiscal somente em situações específicas, como vendas e prestações de serviços para pessoas jurídicas de qualquer porte.


Segunda via da Nota Fiscal


Sempre que você compra algum produto, a Nota Fiscal é a sua garantia de troca quando for necessário. Porém, caso você perca esse documento, de acordo com o Portal do Consumidor, ainda poderá entrar em contato com o fornecedor e solicitar a segunda via da Nota Fiscal.


Alguns especialistas afirmam que os fornecedores não são obrigados a emitir a segunda via da NF, pois não está previsto no IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). Mas ainda assim, o cliente pode solicitar uma declaração de que a compra foi feita naquele estabelecimento.


A grande maioria dos fornecedores oferecem a segunda via gratuitamente para manter o bom relacionamento com seus clientes e agir de boa fé. 


Mas lembre-se que, como consumidor, você tem um prazo de 5 anos após a compra para fazer o requerimento da segunda via da Nota Fiscal junto ao fornecedor, caso ele negue essa solicitação, ela pode ser feita na Secretaria da Fazenda.


Benefícios da Nota Fiscal eletrônica


A NF-e foi criada e inaugurada em 2008 pelo governo com o intuito de oferecer mais segurança, agilidade e melhor controle fiscal. A inclusão dessa tecnologia em seus processos promove diversos benefícios para contribuinte, comprador e também para a sociedade como um todo. 


Listamos abaixo alguns dos benefícios da emissão da NF-e:


Para o contribuinte:

  • Diminuição de custos com impressão;

  • Diminuição de custos com envio;

  • Aumento no espaço de armazenagem de documentos;

  • Simplificação e redução de custo dos processos;

  • Otimização do tempo;

  • Aumento da segurança e sigilo de dados;

  • Incentivo de novas tecnologias (emissor de nota fiscal).


Para o comprador:

  • Extinção de preenchimento de notas fiscais na entrada de mercadorias;

  • Redução dos erros de preenchimento;

  • Criação de padrões dos contatos com as empresas;

  • Diminuição no consumo de papel;

  • Garantia de troca ou devolução do produto adquirido.


Para a sociedade:

  • Incentivo do comércio eletrônico;

  • Diminuição dos impactos ambientais;

  • Probabilidade de novos negócios relacionados à emissão de nota fiscal.

 


Como emitir NF-e


Com o fim do emissor gratuito disponibilizado pela Sefaz (Secretaria da Fazenda), as empresas agora precisam buscar outras alternativas para realizar o processo.


Mas antes de buscar essas alternativas, é preciso atentar-se aos seguintes detalhes:

1. Saber o tipo de Nota Fiscal que a empresa precisará emitir;

2. Adquirir um certificado digital;

3. Credenciar a empresa na Secretaria da Fazenda.


Feito isso, a empresa já está preparada para buscar a melhor opção e emitir suas Notas Fiscais eletrônicas.


Espero ter ajudado, caso fique com dúvidas podem perguntar :) 


avatar RENATA HELLY JACON
Renata Helly Jacon
Empreendedora, formada em Marketing, Redatora e Analista de SEO Jr. Escrever sempre foi uma parte importante da sua personalidade, encontrei na redação a possibilidade de levar conhecimento para empreendedores, como eu.favorite_outline Seguir Perfil
capa Novos Negócios
Novos Negócios
people 5310 participantes
Um espaço aberto para trocas de experiências sobre novos negócios. Se você já tem uma ideia de negócio, ou ainda não sabe por onde começar, este é o lugar certo! Aqui, você encontra conteúdos para te ajudar a ter sucesso nesta jornada empreendedora ¿¿
fixo
Em alta
Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
16 ago. 2022Sebrae Em Dados - Mercado de Produtos Naturais no Brasil
Sebrae em Dados - Salões de Beleza
15 out. 2022Sebrae em Dados - Salões de Beleza
Para ver o conteúdo completo, bastase cadastrar, é gratis 😉
Já possui uma conta?